A NOVA ERA E O COMÉRCIO EXTERIOR

 

Por Fabrício da Silveira – São Paulo/SP, 24/01/2019

 

Jair Messias Bolsonaro foi eleito presidente do Brasil em 2018, ainda que contra ele houvesse movimentos político-partidários tachando-o de misógino, machista, racista e homofóbico.

Em sua posse, em 01/01/2019, quebrando o protocolo, o misógino, machista deu lugar à esposa, a agora Primeira-Dama Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, para que esta fizesse um discurso inclusivo em LIBRAS, a Língua Brasileira de Sinais, importante canal de comunicação com os surdos-mudos.

Foi uma breve mostra do que está por vir no Governo Federal, eis que desde Ruth Cardoso não tínhamos uma Primeira-Dama atuante.

Quanto ao Comércio Exterior, objetivo primeiro desta modesta opinião, as perspectivas e esperanças não poderiam, igualmente, ser melhores.

Privatizações de portos e aeroportos, concessões de terminais, mudanças na política tarifária, abertura a capitais estrangeiros para captação de investimentos e uma política externa efetiva e ampla são os novos horizontes que agora se afiguram no antes nebuloso horizonte brasileiro.

Nunca antes da história desse país, como certo presidiário costumava falar, o povo teve tanta esperança, nutriu um desejo tão intenso pelo sucesso do Brasil como Nação, apoiou um Governo que começa quebrando protocolos, barreiras e o preconceito.

Nunca antes, Governo algum colocou o Brasil acima de tudo, formou uma equipe com técnicos em suas respectivas áreas, prumou o país rumo à ordem e ao progresso.

Finalmente, temos um Governo fazendo valer o lema de nossa Bandeira!

 

 

 

 

Saiba das novidades, siga-nos
error

Related posts

Leave a Comment