Prezados leitores:

Seguimos com o nosso compromisso de trazer até vocês artigos sobre temas relevantes, publicados pela imprensa internacional, e traduzidos pela nossa colaboradora, a tradutora profissional Telma Regina Matheus. Apreciem!

Coluna da Opinião:

Mike Huckabee: Supostos especialistas humilhados à medida que mais e mais informações corroboram a teoria de vazamento do laboratório de Wuhan

 

 

Fonte: The Western Journal

Título Original: Mike Huckabee: So-Called Experts Humiliated as More and More Info Supports Wuhan Lab Leak Theory

Link para a matéria original: aqui.

Publicado em 24 de maio de 2021

 

Autor: Mike Huckabee

 

Vários acontecimentos recentes fizeram ressurgir dúvidas sobre a alegação de que a COVID-19 foi transmitida por animais.

Há uma quantidade crescente de evidências pelo menos circunstanciais sugerindo que o vírus escapou do laboratório de pesquisas virais de Wuhan, na China. O New York Post faz um bom resumo do que aconteceu até agora e por que, de repente, estamos vendo muitas vozes confiáveis se elevando para questionar a história oficial.

Um aparte: Sim, eu disse que o vírus veio da China, porque ele veio. Isso é tão racista quanto dizer “sarampo alemão”[no Brasil, dizemos rubéola], e certamente não é uma incitação para que idiotas ataquem pessoas de origem chinesa.

Qualquer indivíduo que force essa linha é um babaca fazendo o trabalho de propaganda do governo comunista da China, que se esconde atrás de falsas alegações de “racismo” para escapar do escrutínio de sua própria culpabilidade ao permitir que o vírus se espalhasse pelo mundo.

Além disso, qualquer um que vocifere que dizer “vírus chinês” é racismo e, então, fale sobre “variante indiana” é hipócrita ou, por sua própria definição, é um racista instigador de ódio. (Fim do aparte).

Por muito tempo, qualquer sugestão de que a origem do vírus era um laboratório na China foi tratada como uma louca e racista teoria da conspiração, e todas as menções sobre isso foram banidas pelos meios de comunicação em redes sociais e seus “checadores de fatos”.

Mas, neste fim de semana, um ponto de virada pode ter surgido, pois mesmo o Dr. Fauci emplacou sua maior reviravolta e admitiu que taaaaalvez não seja tão evidente de onde veio o vírus, e ele agora está “perfeitamente favorável a qualquer investigação com foco na origem do vírus”.

Claro, qualquer investigação exigiria a cooperação do governo chinês, o que nunca ocorreu antes, e é por isso que todas as negativas e censuras intransigentes eram infundadas desde o princípio.

Enquanto o debate se intensifica cada vez mais, deixe-me só destacar o grande problema dos muitos “checadores de fatos” que estão sendo usados como desculpa para silenciar questionamentos legítimos.

Muitos deles, como neste caso, não usam fatos reais para desmentir as alegações, mas “apelam à autoridade”.

Citam alguns “especialistas” proeminentes que discordam e os usam como prova de que a alegação é falsa. Mas, um “apelo à autoridade” que cite uma autoridade questionável é um exemplo típico de falácia lógica.

(Não surpreende que os esquerdistas estejam tentando matar a lógica e a razão estigmatizando-as como “conceitos de supremacia branca”).

Desde o começo da pandemia, venho dizendo que não culpo as autoridades de Saúde por, inicialmente, terem cometido equívocos ou por terem mudado suas declarações iniciais, porque esta doença era inteiramente nova e eles estavam correndo para aprender o que ela era e como se propagava. Entendo que esses equívocos implicaram coisas como usar ou não usar máscaras ou quais eram as superfícies de contágio.

Porém, incontáveis vezes, as opiniões (geralmente, opiniões tendenciosas) eram tratadas como se fossem verdades incontestes. Um exemplo disso foi quando rotularam Trump de mentiroso ao prever que uma vacina estaria disponível antes do fim do ano – “especialistas” disseram que isso não aconteceria pelo menos até 2021.

A afirmação de Trump era apenas uma previsão esperançosa, e não uma mentira, e ainda assim acabou que ele estava certo e os supostos “especialistas”, errados.

Agora, as negativas categóricas de que o vírus poderia ter saído de um laboratório chinês e os ataques a qualquer pessoa que sugerisse isso parecem assegurar que os “especialistas” não sabiam do que estavam falando.

Ainda é uma hipótese sem comprovação, para a qual precisamos obter a verdade. Mas, se você censura questionamentos e silencia o debate, como pode esperar obter a verdade sobre qualquer coisa?

 

 

Traduzido por Telma Regina Matheus, para Vida Destra, 05/06/2021.                                  Faça uma cotação e contrate meus trabalhos através do e-mail  [email protected] ou Twitter @TRMatheus

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Acompanhe me
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments