Na semana passada, os pretensos candidatos ao Palácio do Planalto em 2022, Ciro Gomes, Eduardo Leite, João Amoêdo, João Doria, Luiz Henrique Mandetta e Luciano Huck assinaram juntos uma carta-manifesto em defesa da democracia.

Embora não tenham mencionado o nome do Presidente Bolsonaro, essa fauna de malandros tenta colar a narrativa de que o regime democrático está ameaçado por ele. Todos nós sabemos que nem mesmo eles acreditam nisso, mas precisam alimentar essa mentira oportunista para parecerem relevantes no debate público.

A tal carta foi feita em “resposta” à alteração feita no Ministério da Defesa, às vésperas do dia 31/03. Como essa gente enxerga espantalho em tudo que o Governo faz, aproveitou para associar o fato a alguma tentativa de golpe por parte do Presidente. Delírio puro!

Mas essa carta dissimulada merece ser rebatida nas suas premissas principais. Para tanto, seguem alguns trechos do documento com a devida resposta que, acredito, representa o pensamento de milhões de outros brasileiros. Vamos a eles:

“Muitos brasileiros foram às ruas e lutaram pela reconquista da Democracia na década de 1980.”

Sim, muitos brasileiros foram às ruas pela redemocratização. Mas antes disso, em 1964, milhares de brasileiros fizeram uma série de 49 marchas populares pedindo que os militares protegessem o Brasil de uma dominação comunista que estava por tomar o país de assalto. Seríamos hoje uma grande Cuba, se essa medida não fosse tomada. Mas essa parte eles não contam.

“Não há Democracia sem Constituição. Não há liberdade sem justiça. Não há igualdade sem respeito. Não há prosperidade sem solidariedade.

A Democracia é o melhor dos sistemas políticos que a humanidade foi capaz de criar. Liberdade de expressão, respeito aos direitos individuais, justiça para todos, direito ao voto e ao protesto. Tudo isso só acontece em regimes democráticos. Fora da Democracia o que existe é o excesso, o abuso, a transgressão, o intimidamento, a ameaça e a submissão arbitrária do indivíduo ao Estado.”

Viva! É lindo demais tudo isso. Mas me soa como lixo hipócrita, quando sai da boca de gente que não dá um pio, um muxoxo sequer, sobre a ditadura do Supremo Tribunal Federal, que rasga a Constituição e intimida os seus críticos todos os dias.

Não aceito essa cantilena vinda dos que se calam a respeito do autoritarismo de prefeitos e governadores que submetem arbitrariamente o indivíduo ao Estado, defecando nos nossos direitos fundamentais.

“Homens e mulheres desse país que apreciam a LIBERDADE, sejam civis ou militares, independentemente de filiação partidária, cor, religião, gênero e origem, devem estar unidos pela defesa da CONSCIÊNCIA DEMOCRÁTICA. Vamos defender o Brasil.”

Muito bem! Como não aderir a essa obra prima de defesa da democracia? Mas ela não tem sentido algum quando é dita por pessoas que odeiam a alternância de poder. Essa gente se sente no direito de criticar a escolha democrática de milhões de eleitores em 2018. Se auto intitulam defensores da democracia e em defesa dela julgam que precisam derrubar o Presidente eleito. Nada mais incoerente!

O fato é que essas nulidades políticas sabem que não têm a menor chance contra Bolsonaro. Se ressentem por alguém tão bruto e politicamente incorreto como ele ter tido a ousadia de interromper o chá da tarde de prudentes e sofisticados com a esquerda festiva que ama uma boa vida capitalista.

É por isso que veremos, em breve, todos esses democratas de boutique abraçando o multicondenado Lula como alternativa ao fascismo imaginário de Bolsonaro. Esse sim, uma verdadeira ameaça aos planos totalitários dessa confraria do mal que tenta ludibriar os brasileiros. E essa carta é apenas a primeira parte de uma derrota anunciada.

Esqueçam, abutres. Não vai rolar!

 

 

Saul Christos, para Vida Destra, 08/04/2021                                                                    Sigam-me no Twitter, vamos debater o meu artigo! @saulchristos

 

Crédito da Imagem: Luiz Augusto @LuizJacoby

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Saul Christos
Últimos posts por Saul Christos (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
FABIO PAGGIARO
5 dias atrás

Concordo em gênero, número e grau, Saul. Aliás, vou discordar apenas de um número: ao invés de milhares, milhões de brasileiros foram às ruas em 1964 para pedir aos militares que salvassem o Brasil do comunismo. E tínhamos apenas 80 milhões de habitantes.