Não é novidade para ninguém que a maior parte dos veículos de imprensa tradicionais brasileiros atua como porta-voz de um projeto de poder e como tal, propaga as narrativas produzidas pelos agentes a serviço deste projeto de poder e manipula as informações, ocultando fatos que possam prejudicar a imagem do político que pretende disputar as eleições presidenciais em nome deste projeto de poder.

É por isso que a nossa inteligência é diariamente subestimada, como se todos fôssemos incapazes de discernir os fatos e pensar por conta própria. Embora muitas pessoas realmente tenham sérias dificuldades de discernir a verdade da mentira e sejam facilmente manipuladas, ainda há muitas pessoas capazes de fazer um julgamento crítico.

Temos a plena capacidade de perceber como a imprensa tenta esconder, por exemplo, a gravidade do fato do ex-contador do ex-presidente Lula ser suspeito de lavar dinheiro do PCC. As matérias informam o fato como se fosse algo corriqueiro, se esquecendo deliberadamente de todos os casos de corrupção, lavagem de dinheiro, desvio de dinheiro público, que já foram registrados envolvendo o político, seu partido e a organização criminosa, com a qual o seu partido mantinha um “diálogo cabuloso”.

Também é baixa na mídia tradicional a repercussão das absurdas declarações do mesmo ex-presidente, onde ele fiz ter atuado diretamente junto ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o então ministro da Justiça Renan Calheiros, para a libertação dos sequestradores do empresário Abílio Diniz.

A mesma imprensa que atacou a graça concedida pelo presidente Bolsonaro ao deputado federal Daniel Silveira, que preencheu todas as disposições legais e é prerrogativa do presidente da República, não mostra a mesma indignação quando o ex-mandatário diz com todas as letras que atuou para libertar presos condenados de forma totalmente irregular, através de conversas de bastidores. Enquanto Bolsonaro atuou segundo os preceitos legais para corrigir uma injustiça, Lula agiu segundo interesses meramente ideológicos e que nada tinham a ver com justiça. Pelo meos com a verdadeira justiça.

É evidente que Lula, o PT e outros partidos de esquerda, juntamente com a velha imprensa, têm uma conivência indecente com o crime organizado. É evidente o tratamento diferenciado que estes elementos criminosos recebem dos políticos esquerdistas e dos membros da velha imprensa.

Enquanto para a esquerda e os progressistas, sequestradores são “meninos”, ladrões de celulares querem apenas “tomar uma cerveja” e no fundo são “vítimas da sociedade”, para o restante das pessoas eles são bandidos, pessoas que atentam contra a vida e o patrimônio alheios, que agem à margem das leis e perturbam o equilíbrio da vida em sociedade. E como todos os que infringem as leis, devem ser punidos segundo o que está previsto nas próprias leis.  Quando um bandido é beneficiado e tratado com complacência, a vítima deste bandido é prejudicada duas vezes, uma pela ação do criminoso e outra pela ação do Estado que a deveria proteger.

Mas há muitos que querem “passar pano” para estas situações, como se fossem apenas uma “marolinha” e não sintomas de problemas bem maiores e  mais graves. E os passadores de pano são os primeiros a gritar quando surgem narrativas que atacam o presidente Bolsonaro, por mais ridículas, absurdas e fora da realidade que elas sejam.

Nestes tempos em que trabalhar com fatos sem manipulá-los está se tornando algo raro na imprensa, nossa atenção precisa estar ainda mais afiada, e o nosso cuidado deve ser ainda maior ao nos informarmos.

Enquanto pudermos, nós do Vida Destra continuaremos a trabalhar para a divulgação da verdade. Enquanto pudermos apontaremos a incoerência dos profissionais e a cumplicidade da velha imprensa com o projeto que quer retomar o poder. Enquanto pudermos, ajudaremos as pessoas comuns a enxergar a verdade no meio desta tempestade de mentiras. Esta é a nossa missão e continuaremos a nossa luta até o fim!

 

 

Vamos discutir o Tema. Sigam o perfil do Vida Destra no Twitter @vidadestra 

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram!

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
WELTON REIS DOS SANTOS
9 dias atrás

Certa vez presenciei um fato sobre um incidente que foi noticiado e para minha surpresa o relato do repórter foi diferente do que vi. Nesta ocasião percebi que o mesmo fato pode ser contado de modos diferentes. Aí vieram as notícias falsas para denegrir o desafeto, percebi então que as notícias de modos diferentes eram honestas! O ativismo político além de anti ético traduz o momento que vivemos, tudo pelo dinheiro e nada pela verdade.