Ao lermos sobre as histórias das civilizações sempre encontraremos situações de ingerências traduzidas como conquistas civilizatórias, trocando o antigo pelo novo como sabedoria da humanidade, mui comum no desenvolvimento do Império Romano. Depois vieram as grandes navegações, investimentos de risco para trazer benefícios por minérios e alimentos, além é claro da dominação, eis a palavra chave!

Domínios eram conquistados por sabedoria maior ou pela espada, hoje se faz pelo globalismo tendo como aliados a tecnologia e as mídias mainstream para obtenção de alimentos e minérios é claro, e o maior deles foi a dominação espanhola desde os EUA até às terras argentinas e chilenas.

Vimos no passado recente as investidas árabes após grandes ganhos pela venda de petróleo com aquisições milionárias de fábricas e principalmente de imóveis com a intenção nítida de venda após valorização, especulação simples e direta, faltou o comprador europeu!

No pantanal tivemos investimentos de ingleses, alemães, belgas e argentinos, este último com somas bem maiores do que os primeiros no agronegócio, porém o mineral ficou a cargo de investimento americano, sim o Tio Sam construiu a base da exploração de ferro e manganês e o fez por 50 anos, hoje está nas mãos de brasileiros.

Aonde chegaremos com a investida agressiva dos chineses? Com certeza o prazo é longo, todavia terá o mesmo fim dos, ingleses, alemães, argentinos, americanos, holandeses e belgas.

Rei Leopoldo da Bélgica montou aqui o que chamava de Congo Equatorial! Cel Fawcett explorou e mapeou toda divisa do Brasil com a Bolívia a mando da Royal Geographic Society!

A Alemanha sonhava com Lilyland na Baía de Mandioré e Gaibaland na Gaiva! Roberto Klabin e ONGs sonham que viraremos o Delta do Okwango!

A Ministra Teresa Cristina e a Senadora Soraya, não aceitaram a derrota do famigerado Estatuto do Pantanal, o ETPAN. Qualquer um pode ver a armadilha a que informações de baixa qualidade de nossos especialistas, divulgadas ad nauseam, estão levando ao Presidente.

O que o PR está vocalizando é histórica e totalmente equivocada, basta consultar no Google, The Brazil Land Cattle and Package Company, Miranda Estância , Fazenda Bodoquena e Fomento Argentino no Nabileque.

Estas muitas terras escrituradas para estrangeiros e as atividades licenciadas publicadas no Diário Oficial da União nunca foram um problema no velho MT, pois essas situações de terras em nome dos estrangeiros, estavam às claras, à luz da Lei e do conhecimento da sociedade.

O verdadeiro problema, desde aquela época, uma “googlada” mostrará as diferenças das situações das terras de estrangeiros devolvidas e das ocultadas por estarem em nome de sócios brasileiros remanescentes ou ONGs criadas com o objetivo de ludibriar a lei.

WWF, Conservation International, the Nature Conservancy,  Wetlands International devem estar aliviadas e preparando-se para arrematar através dos seus sócios não tão ocultos e na bacia das almas, o que sobra de Pantanal nas mãos de pantaneiros.

Vão-se os anéis e ficam os dedos!

 

 

Welton Reis, para Vida Destra, 30/12/2020.
Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o artigo! @weltonrei

 

 

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao contato@vidadestra.org
Últimos posts por Welton Reis (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Nunes
Admin
8 meses atrás

Obrigado pelas informações!