A doutrinação esquerdista que assolou o país nas últimas décadas, produziu inúmeras consequências para a nossa sociedade. Isto é perceptível de várias maneiras. Através da minha interação com as pessoas nas redes sociais, percebo várias destas consequências e hoje quero abordar uma delas neste artigo.

O povo brasileiro se considera um povo livre. Infelizmente sou obrigado a dizer que o brasileiro ainda não é um povo totalmente livre. Ainda existem muitos grilhões ideológicos que aprisionam as mentes das pessoas sem que elas percebam. Esta semana, eu publiquei em minha conta pessoal no Twitter uma frase que já escrevi em vários artigos, aqui no Vida Destra e no meu blog, e que venho repetindo sempre que encontro oportunidade: nova política só se faz com novas pessoas! Muitas pessoas compreenderam o que eu quis dizer com esta frase. Mas outras simplesmente não conseguiram entender. A princípio, pensei que estas pessoas que tiveram dificuldades para entender estivessem apenas com preguiça mental, afinal sabemos que muitas pessoas precisam receber toda a informação mastigada para formar as suas opiniões e compreender o mundo ao seu redor!

Mas, depois de analisar com calma, percebi que era muito mais que preguiça mental! Vejo hoje que muitas pessoas tem um comportamento que mostra claramente que estão agindo sob efeito de doutrinação ideológica. O principal aspecto da doutrinação a que o povo brasileiro foi submetido diz respeito à criação de uma dependência do cidadão em relação ao Estado. Isto faz com que as pessoas transfiram muitas das suas decisões e responsabilidades para o Estado, para o governo ou para terceiros. É muito comum encontrarmos pessoas que querem mudanças para o Brasil, e aguardam que alguém as façam!

Vejo pessoas dizendo, por exemplo: “nada vai mudar, os políticos são todos iguais! Eles jamais vão trabalhar para acabar com suas próprias mordomias!“. É verdade e é aqui que entra aquela frase que mencionei acima e que vivo repetindo! “Ah, mas a Tabata Amaral é nova pessoa!“. Será tão difícil entender que quando eu escrevo que a nova política se faz com novas pessoas, estou me referindo a pessoas de Direita, conservadoras? A deputada Tabata, por mais que seja uma estreante na vida política, não pode ser considerada como a nova pessoa que estaria apta a fazer a nova política, já que foi eleita pelo partido de velhos caciques políticos!

Estou escrevendo tudo isto apenas para dizer que o brasileiro, em sua maioria, espera que os problemas do país se resolvam sem que ele precise participar do processo! Muitas pessoas acreditam que os políticos são uma casta à parte, e que por este motivo nada mudará no Brasil! Mas isto não é verdade, nossos políticos são tão cidadãos quanto qualquer um de nós! O que significa que nós podemos e devemos nos tornar políticos também! Se a maioria do povo brasileiro é formada por pessoas honestas, íntegras, com bom caráter, como é possível que nossos representantes não espelhem estes valores? A resposta é que esta maioria de pessoas honestas e íntegras foram condicionadas ideologicamente a esperar que a solução dos seus problemas venha pelas mãos de outras pessoas e não por suas próprias mãos! A maioria das pessoas foi condicionada a esperar a solução, ao invés de buscar a solução por si mesmas! Muitas pessoas esperam que o Estado, ou o governo, resolvam todas as coisas, e ignoram que muitos problemas devem ser resolvidos por nós mesmos! E os problemas na nossa política são exemplos destes casos que precisam ser resolvidos por nós mesmos!

Os políticos não nos representam, em sua maioria, pois fazem parte do velho establishment que nos condicionou a esperar que a solução dos problemas do Brasil venha através deles. É assim que se garantem no poder! É por isso que as velhas raposas felpudas ainda estão perambulando pelo Congresso Nacional. Nós, os cidadãos de bem deste Brasil, precisamos tomar as rédeas das mãos destes políticos, afastá-los de vez da vida pública e assumir o lugar deles! Isto mesmo, leitor! Eu e você precisamos nos mexer e ocupar estes espaços na política nacional e trabalhar para a aprovação de leis que acabem com as mordomias e privilégios. Nós temos que lutar por nossos interesses e não ficar esperando que alguém apareça e tenha a boa vontade de resolvê-los! Não podemos ser ingênuos e acreditar que os velhos políticos, como por mágica, se arrependerão de seus atos e passarão a agir de forma diferente! Estas pessoas já tiveram a sua chance e não fizeram nada em favor dos seus eleitores!

Amigos leitores, minha intenção com este artigo é gerar uma reflexão! Estamos realmente dispostos a lutar por um Brasil melhor? E aqui, me refiro a lutar de verdade, fora do ambiente virtual, trabalhando em prol da comunidade! Estamos dispostos a nos doar pelo bem de toda a sociedade? Estamos dispostos a enfrentar o velho establishment para que as mudanças necessárias sejam finalmente realizadas? Em um ano eleitoral, estas reflexões são importantes! Como já escrevi em um artigo anterior, estas eleições são uma ótima oportunidade para darmos um passo concreto na caminhada política!

Vamos ser responsáveis pela construção do país que queremos! E vamos começar pelas pequenas coisas! Vamos nos responsabilizar, por exemplo, com o nosso lixo, com a limpeza do nosso entorno, e não vamos apenas ficar esperando que o governo resolva um problema que nós mesmos podemos resolver! Vamos assumir como nossa responsabilidade tudo aquilo que pudermos fazer por nós mesmos! Isto é cidadania de verdade! Isto é ser realmente um povo livre!

Sander Souza, direto do Japão para Vida Destra, 06/03/2020

Sigam-me no Twitter! Vamos debater! @srsjoejp

Sander Souza
Acompanhe me
Últimos posts por Sander Souza (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Angelo
2 meses atrás

Bravo, Sander!
Assino embaixo.