Hoje em dia, dizer que estamos em guerra é cair no lugar comum. Todo brasileiro minimamente informado sabe que estamos travando um embate ideológico, que envolve a disputa pelo poder, e o futuro do país. Nessa guerra há dois lados distintos: o lado que quer preservar os nossos valores, a nossa história, e promover as reformas necessárias para o aperfeiçoamento da nossa sociedade; e o lado que pretende destruir o nosso país como o conhecemos, para que seja implantada uma nova ordem, baseada em novos valores e numa nova ideologia.

Obviamente,  por sermos de direita e conservadores, nos posicionamos contra aqueles que querem destruir os nossos valores e provocar uma ruptura em nossa sociedade. Porém, nesta guerra, não nos basta a disposição de lutar. Precisamos também de sabedoria e de estratégia.

Muitos de nós, da direita e do movimento conservador, ainda estão engatinhando quando se trata de ativismo político, e muitos não tem a experiência e o conhecimento necessários para travar este combate sem sucumbir. É por isso que as nossas lideranças precisam levar este fator em consideração na hora de traçar estratégias e montar planos de ação.

Não temos tempo a perder, e por isso é importante que aprendamos com os erros alheios, porque não teremos a oportunidade de aprender com os nossos, já que se errarmos, seremos derrotados pelos nossos adversários. A maior lição que temos que estudar e tirar o máximo proveito vem da eleição americana de 2020. Ninguém, ou quase ninguém, podia imaginar que o presidente Donald Trump seria derrotado da maneira como foi.

Não podemos subestimar a força do establishment, nem a fúria daqueles que foram afastados do poder e das oportunidades de obter ganhos fáceis. Há muita ira e revolta entre este grupo, e estes sentimentos servem de combustível a eles, que farão de tudo para recuperar o poder perdido.

Temos que ser estratégicos e dar passos seguros, para que nossas eleições não tenham o mesmo resultado das eleições americanas. Um dos primeiros passos, é não nos concentrarmos em uma única rede social, para o compartilhamento de informações. Temos várias opções disponíveis, façamos uso de todas elas. Sabemos que nada impede que as big techs censurem as nossas postagens ou derrubem as nossas contas. Não podemos nos iludir com o número de seguidores que temos, achando que somos grandes demais para sermos silenciados. Trump teve sua conta no Twitter banida, mesmo tendo mais de 78 milhões de seguidores.

Portanto, ocupemos espaços, sejamos precavidos, pois uma coisa é certa: tentarão de tudo para nos silenciar e nos calar! Sabendo disso, vamos agir com estratégia, buscando antecipar os passos do inimigo, para neutralizá-los.

A revista Vida Destra acredita que a estratégia é uma das nossas maiores armas, e já deu passos importantes no sentido de garantir que nosso conteúdo chegue até os nossos leitores. Além dos conteúdos publicados em nosso site, usamos várias redes sociais para a divulgação daquilo que produzimos. Nosso canal do Telegram é um exemplo, pois tem nos permitido driblar o problema com as notificações sempre falhas do Twitter e a falta de visibilidade no Facebook.

Além disso, temos diversificado o nosso conteúdo, fornecendo não apenas os artigos escritos, já tradicionais, mas também vídeos e podcasts. Além do Boletim Vida Destra, feito para ser visualizado em celulares, tablets ou computadores, e também para ser distribuído de forma impressa. Faremos o possível para levar o nosso conteúdo até os nossos leitores, ouvintes e espectadores!

Consideramos importante o ambiente digital e suas ferramentas, mas não podemos depender apenas dele para a nossa luta! Ao apertar de um botão, as nossas contas e perfis podem ser sumariamente excluídas, sem termos a quem recorrer. E mesmo que seja aprovada uma legislação a respeito, a morosidade da nossa justiça não nos permite vacilar neste quesito.

Portanto, sejamos precavidos, e façamos tudo com estratégia e planejamento cuidadoso. Só assim teremos as mínimas condições de vencer esta guerra!

 

 

 

Vamos discutir o Tema. Sigam o perfil do Vida Destra no Twitter @vidadestra

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Últimos posts por Vida Destra (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Alvaro
Alvaro
7 meses atrás

Ótimo informativo, esclarecedor e bem direto.
Realmente a direita não tem a mesma astúcia da esquerda pois primamos pela verdade dis fatos, algo que passou a ser uma arma da esquerda a deturpação dessa verdade onde as manipulam sem nenhum remorso.
É realmente importante o uso de plataformas diferentes pois já está sendo visto o cancelamento de várias contas por não se enquadrarem no perfil da esquerda.
Grande abraço à todos.

Antônio
Antônio
7 meses atrás

Sou assinante. Pergunto: já tem App ?

Nunes
Nunes(@nunes)
Admin
Reply to  Antônio
7 meses atrás

Está em estudo!

Maria Esther
Maria Esther
7 meses atrás

Entendo que uma das formas de divulgar nossos valores e objetivos é a participação em associações de bairro, CPMs de escolas, grupos em nossas igrejas. Precisamos mostrar o que somos, o que queremos, a nossa história e nossa capacidade de sermos solidários. Nem todos podem, é claro. Mas cada um precisa ajudar como puder. Precisamos lançar nossas raízes nesse terreno inóspito do qual negligenciamos por tempo demais. Dedicamo-nos ao trabalho e nossas famílias e dedicamo-nos pautar por narrativas, tv, rádio, jornais. É a hora da reação, sem deixar de cuidar do que nos é caro.