O coronavírus não é novidade mais para ninguém, ainda mais depois da mídia fazer terrorismo intelectual nos 4 cantos do mundo, mostrando o número crescente de casos, mas fazendo vista grossa para as estatísticas: dos 510 mil casos de corona vírus que já aconteceram no planeta, apenas 23 mil morreram e incríveis 122 mil foram curados, o que mostra que o covid19, apesar de ser contagioso, não é altamente letal. Em outras palavras, o vírus não é a peste negra, como alguns órgãos da imprensa querem fazer com que o mundo acredite, porém, não é por causa disso que hábitos de higiene devam ser dispensados: lavar as mãos regularmente por 20 segundos com água e sabão e evitar colocar objetos na boca, como fazemos às vezes em situações de estresse, são hábitos que devem ser adotados para que o ocidente vença esse vírus que, tal como a maioria das pandemias, é culpa da China, como irei demonstrar. Não se esqueça de deixar seus comentários, nos contando o que você achou desse artigo.

Tudo começou quando, em dezembro de 2019, apareceram muitos casos de pneumonia na cidade de Wuhan, até que os médicos começaram suspeitar de um novo vírus. Os médicos então comunicaram oficiais de saúde chineses que havia um novo tipo de doença causada por um vírus semelhante ao SARS, que surgiu na China no fim de 2002.

Dia 30 de dezembro, o diretor do hospital de Wuhan, Ai Fen, postou no we chat, uma rede social chinesa, alertando sobre o novo vírus e orientando as pessoas sobre como elas deveriam se cuidar. O dr. Li Wenliang, oftalmologista do mesmo hospital, compartilhou um alerta com outros médicos também no we chat, falando para eles usarem máscaras, pois havia um novo vírus muito infeccioso. Os médicos receberam a mensagem do dr. Wenliang e compartilharam com seus amigos, disseminando a informação para bastante gente.

Por esses motivos, o diretor do hospital, Ai Fen, foi reprendido pela prefeitura de Wuhan e o dr. Wenliang foi levado a uma delegacia, onde foi obrigado a postar uma mensagem no we chat desmentindo tudo o que havia falado sobre o novo vírus, além de ter sido obrigado a assinar um documento se comprometendo em não falar mais do assunto. O mesmo ocorreu com os amigos do dr. Wenliang. Além disso, o diretor do hospital de Wuhan, Ai Fen, e os outros médicos foram proibidos pela ditadura chinesa de usarem máscaras para não causar pânico no povo. O resultado não poderia ter sido outro: muitos deles, incluindo o dr. Li Wenliang, pegaram o coronavírus e morreram.

No dia 1 de janeiro, um oficial da comissão de saúde da província de Hubei, onde fica Wuhan, ordenou aos laboratórios de Wuhan que parassem imediatamente de fazer testes com novos vírus e que destruíssem qualquer amostra que tivessem deles.

No dia 7 de janeiro, o ditador que preside a China, o sr. Xi Jinping, teve uma reunião com a cúpula do Partido Comunista Chinês (PCC) e avisou os seus correligionários sobre como se proteger do novo vírus que fora descoberto em Wuhan.

Do dia 11 ao dia 17 de janeiro houve outra reunião, dessa vez do Partido Comunista Chinês (PCC) com a Comissão de Saúde de Wuhan, a qual disse que não havia mais casos da doença e que tudo já havia sido resolvido.

No entanto, no dia 13 de janeiro foi descoberto o primeiro caso de coronavírus na Tailândia, fora da China e no dia seguinte, 14, a Organização Mundial de Saúde, da ONU, que se tornou um braço do Partido Comunista Chinês, disse que os médicos chineses não viram transmissão de pessoa a pessoa do novo vírus, o que era falso, vide as teses do dr. Li Wenliang e de outros médicos do hospital de Wuhan.

No dia 16 de janeiro, acontece o primeiro caso da doença no Japão, o que faz a mídia começar a divulgar a doença com mais seriedade.

No dia 31 de janeiro, havia 27 casos confirmados de covid19, muitos deles associados ao mercado de peixe de Wuhan, o qual a prefeitura determinou o fechamento por causa disso. Ainda no dia 31, a China avisa à OMS que havia uma doença nova de causa “desconhecida”, o que é mentira, pois o dr. Wenliang e sua equipe já haviam falado que era um vírus semelhante ao SARS, altamente infeccioso, o que foi omitido na mensagem à OMS. Note que o governo da China toda já sabia do problema do coronavírus, dada a reunião que tiveram dia 7, mas demoraram mais de 3 semanas para avisar a OMS.

A partir dessas informações, podemos obter algumas conclusões. A primeira é a de que a China não só sabia do problema como também poderia tê-lo evitado colocando a cidade de Wuhan em quarentena depois das denúncias do dr. Li Wenliang e demais médicos, além de informar à OMS assim que soube do vírus, mas não fizeram nada disso porque a ditadura chinesa é um regime socialista e todo socialista depende essencialmente da atividade econômica para manter seu poderio opressor e o vírus ameaçaria ela, porém, todo socialista também carece de inteligência, o que os fez pensar que poderiam lidar com a doença altamente contagiosa sozinhos. Não puderam, como foi visto.

A segunda é que todos regimes socialistas, defendidos por esquerdistas com unhas e dentes, não valorizam a inteligência, muito pelo contrário, menosprezam a e valorizam a ignorância e a servidão: o PCC praticamente matou o dr. Li Wenliang e demais médicos por terem descoberto o novo vírus ao invés de utilizar o conhecimento deles no combate à nova doença, o que seria mais eficiente. Essa atitude do Partido Comunista Chinês lembra a visão que as autoridades nazistas tinham da ciência, quando perguntavam “a ciência que você está produzindo é útil ao estado nazista? Se sim, continue, se não, pare”, e ainda há, mesmo depois de tantas evidências, intelectuais da intelligentsia afirmando que nazistas e comunistas estavam em opostos diferentes. Não estavam, o nazismo e o comunismo são faces diferentes da mesma moeda.

A terceira conclusão é que a Organização Mundial de Saúde (OMS) tornou-se um braço do Partido Comunista Chinês, visto que teceram elogios à exaustão à China, a exemplo do Diretor Geral da OMS, Tedros Adhanom, dizendo que “os esforços dos chineses na contenção do coronavírus são admiráveis” e também que “o PCC tem sido heroico com suas ações e que todos estão mais seguros com elas” ao passo que tecia fortes críticas a outros países, como os EUA, pelo bloqueio de viagens à China. Como vimos, diferentemente do que o dr. Tedros diz, as medidas tomadas pela China para combater o coronavírus foram as mais perversas e imbecis possíveis: mataram médicos, como o dr. Li Wenliang, sumiram com jornalistas que denunciaram o problema, como Chen Qiushi, que está desaparecido a quase 50 dias, demoraram para avisar o mundo sobre o problema e não colocaram a cidade em quarentena quando deveriam. O dr. Tedros, que foi ministro da saúde do governo socialista da Etiópia (daí vem o seu amor pelo comunismo chinês), no entanto, não é o único a tecer elogios ao PCC: James Chau, embaixador da OMS, disse que “os chineses se sentem protegidos e deveríamos admirar o trabalho do PCC“. Quem é James Chau? Essa história é um tanto quanto interessante: em 2013, o investigador britânico Peter Humphrey e sua esposa foram presos na China. Humphrey foi drogado, acorrentado a uma cadeira e obrigado a ler uma declaração escrita pela Polícia chinesa na frente das câmeras e quem foi o âncora responsável por isso? Ele mesmo, o James Chau, ou seja, um jornalista que participou ativamente de uma sessão de tortura do regime comunista chinês está na Organização Mundial de Saúde e quer que você acredite que o Partido Comunista Chinês é eficiente no combate ao coronavírus, mesmo após as atrocidades e ineficiência por parte dele. Mas de onde vem toda essa influência do Partido Comunista Chinês sobre a Organização Mundial de Saúde? Muito simples: a OMS é corrupta ao extremo, gente como Luiz Inácio seria fichinha perto dos burocratas que administram ela e que sequer foram eleitos para isso. Para se ter uma ideia: desde 2013, 800 milhões de dólares foram gastos com passagens aéreas de primeira classe e hotéis 5 estrelas e da onde vem esse dinheiro? De todos os membros da ONU, o que está incluído nós, do Brasil, (sim, eu e você estamos bancando, via impostos, viagens e hotéis luxuosos de pessoas que não votamos e que nunca ouvimos falar, mas que querem cagar regras no Brasil), e a China, que através do PCC, é uma das maiores financiadoras da OMS. Essa farra da OMS mostra que Olavo de Carvalho mais uma vez está coberto de razão em suas teses sobre globalismo e críticas à ONU.

Onde surgiu o vírus? Na China. Quem matou médicos e prendeu jornalistas para esconder o problema? A China. Quem fez vista grossa para o problema a ponto dele se espalhar pelo mundo? A China. Quem possui hábitos alimentares sem higiene pessoal? A China. Quem foi alertada sobre esses hábitos pelos médicos de Hong Kong em 2007 e não fez nada? A China. Então Eduardo Bolsonaro está mais que certo: a culpa é da China sim. E isso deveria ser repetido por qualquer um que diz amar e respeitar a democracia.

Vinicius Mariano
Últimos posts por Vinicius Mariano (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Gogol
2 meses atrás

Excelente, Vinicius! O único modo de combatermos a propaganda enganosa, fraudulenta dos comunistas e demais ditadores é divulgarmos a verdade, sem trégua, sem descanso.

Rosana Vargas
Rosana Vargas
2 meses atrás

Diante dos fatos já apresentados e por todo o desenrolar do caos, não há dúvida de que a China / PCC é responsável por disseminar essa pandemia e, todos os países atingidos direta ou indiretamente deveriam se unir e exigir além de retratação, o ressarcimento por todos os danos causados. Também deveriam cortar sumariamente qualquer tipo de relação com a mesma. Como é possível fazer aliança com marginais, bandidos? Outro fato a ser analisado: qual o envolvimento da Rússia em todo esse caos? O que é UFA / Rússia? Sou apenas uma cidadã, que tem por hábito juntar os fatos,… Read more »

Simone Lisboa da Costa
Simone Lisboa da Costa
2 meses atrás

Parabéns pela seriedade, clareza e precisão na descrição sequencial dos fatos!
Se foi criação em laboratório ou não, tvz não se consiga comprovar! Contudo, a (ir)responsabilidade de omitir/distorcer dados, negligenciar providências,assistência pra evitar uma pandemia, sem dúvida colocam o PCC como o grande culpado.

A verdade precisa ser estimulada e divulgada, sempre!
Vou replicar toda informação q considerar útil e confiável como as q encontro nessa Revista online!

Nunes
Admin
2 meses atrás

Parabéns Vinicius…