Prezados leitores:

Seguimos com o nosso compromisso de trazer até vocês, todos os sábados, artigos sobre temas relevantes, publicados pela imprensa internacional, e traduzidos pela nossa colaboradora, a jornalista e tradutora profissional Telma Regina Matheus. Apreciem!

 

Musk finalmente está conseguindo o que quer: juiz manda liberar informações essenciais que podem mudar tudo

 

 

A saga da compra do Twitter continua.

Vem aí a 2ª temporada do imbróglio.

 

Fonte: The Western Journal

Título original: Musk Finally Getting What He Wants – Judge Orders Release of Key Info That May Change Everything

Link para a matéria original: aqui!

Publicado em 16 de agosto de 2022

 

Autor: Jack Davis

 

Elon Musk conseguiu uma vitória jurídica em sua batalha com o Twitter, pois um juiz determinou que as informações sobre contas falsas fossem entregues a Musk.

A juíza Kathaleen McCormick, do Tribunal de Justiça de Delaware, também impôs uma derrota a Musk ao decidir que 21 outras pessoas, cujos dados Musk havia solicitado, não tinham que lhe fornecer informações, de acordo com a TechSpot.

Informações do antigo diretor de produtos de consumo do Twitter, Kayvon Beykpour, devem ser disponibilizadas.

Segundo a Reuters, a equipe jurídica de Musk identificou Beykpour como o “personagem-chave no cálculo da quantidade de contas falsas na plataforma”.

Beykpour foi demitido pelo atual CEO do Twitter, Parag Agrawal, em maio.

“Estamos ansiosos para examinar os comunicados de Beykpour e continuaremos a buscar informações e testemunhas até que toda a verdade seja revelada”, afirmou Alex Spiro, um dos advogados de Musk, para a Bloomberg.

A questão das contas falsas emergiu como um importante ponto de discórdia na proposta de Musk para adquirir a plataforma de mídia social. O Twitter estima que cerca de 5% de suas contas são bots (robôs). Musk alegou que o número está mais próximo dos 20%.

Musk disse que decidiu não prosseguir com o negócio de 44 bilhões de dólares porque não pôde verificar o número de contas falsas. O Twitter, então, processou Musk judicialmente para forçá-lo a comprar a empresa.

Dan Brahmy, CEO da empresa israelense de tecnologia Cyabra, concorda que o Twitter minimizou o número de contas falsas, diz a Reuters.

“Eles subestimaram esse número”, afirmou, situando a cota de contas falsas em 13,7%”. Em uma contra-ação ao Twitter, Musk argumentou que “deturpações ou omissões” da empresa inflaram o valor real do Twitter, relatou o Washington Post.

A contra-ação judicial argumentou que o Twitter tem 65 milhões de usuários ativos, diários e monetizáveis – pessoas que podem visualizar anúncios – a menos do que os 238 milhões que a plataforma afirma ter.

O Twitter minimizou a contagem de bots como parte de um “esquema para enganar os investidores quanto às perspectivas da empresa”, alegou a contra-ação de Musk, de acordo com The Guardian.

Os advogados de Musk e do Twitter se enfrentarão no tribunal em outubro para debater se a negociação deve ser concluída, relatou o Washington Examiner.

 

*Jack Davis é redator freelance. É parte da equipe do Western Journal desde julho de 2015; fez a cobertura jornalística da campanha que elegeu Donald Trump. Desde então, escreve extensivamente para o Western Journal sobre a administração Trump, como também aborda temas políticos e militares.

 

 

Traduzido por Telma Regina Matheus, para Vida Destra, 03/09/2022.                                  Faça uma cotação e contrate meus trabalhos através do e-mail  [email protected] ou Twitter @TRMatheus

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Acompanhe me
Subscribe
Notify of
guest

2 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
WELTON REIS DOS SANTOS
1 mês atrás

Se espera de tudo um pouco nessa plataforma que manipula suas vontades. Inflar o número de contas para aumentar preço é ato desonesto.

Nunes
Admin
27 dias atrás

Obrigado Telma pela tradução!