O futebol ainda encanta e conecta pessoas de diversas crenças e etnias. A Copa do Mundo da FIFA é um grande exemplo disso: países com tradição jogando contra países sem nenhuma tradição, mas graças aos esforços de seus jogadores conseguiram levar um país à Copa, mas essa é uma exceção, durante os anos que não há esse evento o futebol se tornou chato.

Durante os 3 anos e meio que ficamos sem a Copa do Mundo temos os campeonatos continentais e nacionais, mas eles são chatos, não pela qualidade, e sim porque parece que não se pode mais driblar e nem comemorar um gol da forma que se sentir melhor. O caso da vez é o do brasileiro Vinicius Junior, do Real Madrid, que foi criticado pelo agente espanhol Pedro Bravo, que chamou de “macaquice” a maneira como o jogador age após balançar as redes, dançando.

O futebol já foi muito mais legal, quando se podia driblar e comemorar o gol dançando sem ser criticado. Quem não lembra do Santos F.C. de Neymar, Robinho, Ganso e cia., que ao marcarem os gols saiam dançando e ninguém no Brasil criticava, porque era um momento de alegria e comemoração? Nunca considerei essas danças como falta de respeito e muito menos os dribles para desestabilizar o adversário.

Os brasileiros que atuam nos grandes clubes da Europa incomodam demais quando fazem um futebol arte, um futebol que dá gosto de assistir, provavelmente Pedro Bravo jamais viu um jogo de Libertadores para achar isso falta de respeito. Quem não se lembra da catimba do Chivas Guadalajara, em 2010 contra o Internacional, na final da Libertadores; do Peñarol contra Santos e Palmeiras nas Libertadores de 2011 e 2017, respectivamente; do Tigre da Argentina contra o São Paulo na Sul-Americana de 2012; e tantos outros casos que causaram confusão e não foi nem por uma comemoração, e sim para catimbar? Isso sim é antiesportivo!

Pedro Bravo é apenas mais um europeu que não aceita o fato dos jogadores brasileiros voltarem a dominar o cenário europeu, principalmente em um gigante como o Real Madrid. Pedro Bravo deveria vir para a América do Sul e assistir os grandes clássicos regionais e ver como são as comemorações. Se ele está acostumado a comemorações robóticas e sem sentimento, que fique quieto e deixe dançarem! Afinal o futebol sempre foi e continuará sendo o esporte bretão!

 

 

Lucas Barboza, para Vida Destra Esportes, 21/09/2022.                                                    Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o meu artigo! @BarbozaLucaas

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd, no Canal do Telegram: https://t.me/EsportesVD e venham participar também do nosso grupo de debates de esportes: https://t.me/BotecoVDE

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Acompanhe me
Últimos posts por Lucas Barboza (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments