O conceito moderno de democracia é diferente daquele considerado clássico. Hoje, a democracia é um regime que não apenas permite a participação dos cidadãos nas grandes decisões nacionais, seja de forma direta ou indireta, mas garante que as pessoas também desfrutem de uma vida com liberdade.

Hoje, democracia e liberdade andam juntas, por mais que muitas pessoas não consigam compreender e aceitar esta verdade. De fato, sem que as liberdades individuais estejam garantidas, como esperar que as pessoas possam exercer o seu papel dentro do regime democrático? As pessoas precisam ter garantidas as liberdades de ir e vir, de livre associação, que permite a elas se reunirem e se associarem livremente para discutir ideias e trocar informações, que são obtidas graças à liberdade de imprensa, e que poderão ser manifestadas de forma livre, graças à liberdade de expressão, sem censura prévia ou penalidades posteriores.

Entretanto, a liberdade individual não é plena. A vida em sociedade exige que haja limites à liberdade individual. Estes limites podem ser morais e éticos e/ou legais, e a compreensão da necessidade destes limites e a sua aceitação foi o que nos permitiu evoluir e construir a nossa civilização.

Apesar disso, precisamos estar atentos para que não haja uma limitação excessiva das nossas liberdades. E quando estas limitações excessivas ocorrem? Como detectá-las? A resposta não é difícil. Quando os limites impostos pelas autoridades nos impedem de ir e vir de acordo com a nossa vontade ou necessidade, ou nos impede de manifestar livremente o que pensamos, devido ao medo de uma punição, ou ainda quando somos forçados a adotar uma postura ou uma atitude diferentes daquelas que consideramos moralmente corretas, sob o risco de sermos penalizados, isto significa que as autoridades não estão mais agindo para impor limites que garantam o convívio civilizado entre os indivíduos, mas estão agindo de forma a garantir o seu controle sobre nós, de forma a nos conduzir segundo suas vontades. E quando os governantes consideram as suas vontades melhores e mais prioritárias que as do povo que os escolheu, deixamos de viver num regime democrático e passamos a viver num regime autoritário, baseado na vontade de poucos em detrimento da vontade e das necessidades da maioria.

Por tudo isso, não podemos permitir que nossas liberdades sejam tolhidas, seja por qual motivo for. Governantes autoritários sempre aproveitarão quaisquer oportunidades para submeter o povo às suas vontades. E tudo é feito de forma que o povo pense que é para o seu próprio bem. O Estado quer apenas cuidar de você!  Devemos resistir à tentação de sermos cuidados pelo Estado, pois uma vez que cedermos, será difícil reverter a situação. Liberdade perdida dificilmente é reconquistada através da boa vontade daquele que a tolheu. O agente autoritário precisará ser demovido das suas intenções, e isso geralmente não se consegue apenas com diálogo.

A pandemia de Covid-19 tem sido o pretexto usado por muitos governantes para avançar sobre os direitos da população. Com uma intensa campanha feita pela imprensa, que disseminou o pânico entre as pessoas, as autoridades aproveitaram o medo da morte para restringir direitos e impor medidas nada democráticas, sem qualquer respaldo legal, moral ou científico. E para piorar tudo, nossa corte constitucional, que deveria ser a guardiã da Constituição que garante os nossos direitos e a nossa liberdade, corrobora medidas ilegais e toma ela mesma decisões sem qualquer embasamento legal, criando um estado de exceção.

Mais uma vez reitero que não podemos permitir que nossas liberdades sejam retiradas, seja por qual pretexto for! Nenhum motivo é bom o suficiente para justificar a perda das nossas liberdades. Devemos sempre nos lembrar que a garantia das liberdades que desfrutamos hoje foi conquistada ao longo de muito tempo, e ao custo de muitos sacrifícios e de muitas vidas. Não podemos permitir que todo este esforço tenha sido em vão. E não podemos considerar a hipótese de deixar para os nossos filhos um país com menos liberdade do que a que ainda temos hoje. Lutemos e resgatemos a nossa democracia enquanto é tempo!

 

 

Sander Souza (ConexãoJapão), para Vida Destra, 26/02/2021.
Vamos discutir o Tema! Sigam-me no Twitter @srsjoejp e no Parler @Srsjoejp                  Acessem também o meu blog: Blog do Sander

 

As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Sander Souza
Acompanhe me
Últimos posts por Sander Souza (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Antonio de Santa Ritta
1 mês atrás

Neste brilhante art. de @srsjoep s/o necessário resgate da democracia, Benjamin Franklin já dizia: Qq sociedade q abre mão de um pouco de liberdade para ter um pouco de segurança(ciência, fique em casa lockdown), ñ merece nenhum nem outro e acaba perdendo ambas.

Tribuna da Terra de Santa Cruz
Tribuna da Terra de Santa Cruz
1 mês atrás

Uma vez perdida, só com muito sangue e mortes poderá ser recuperada. É isso que esses alienados que aceitam bovinamente os lockdowns não estão percebendo.

Felipe Silva
Felipe Silva
1 mês atrás

Belíssimo texto meu amigo