Em meio às tantas batalhas que enfrentamos atualmente, uma merece atenção especial! Trata-se da batalha pela educação das nossas crianças! Embora a educação acadêmica fornecida nas escolas seja importante, não podemos desprezar a educação que as nossas crianças recebem em nossos lares. É esta formação intelectual e moral, feita através do convívio em família, principalmente com o pai e a mãe, que formará a base sobre a qual a individualidade da criança será construída! E é desta educação que quero tratar hoje!

Nós estamos lidando hoje com as consequências do modelo pedagógico de Paulo Freire, mas não podemos perder o foco. Paulo Freire não é o único responsável pela situação atual das nossas crianças. Muitos dos problemas que enfrentamos hoje são oriundos do marxismo cultural, que é muito mais abrangente do que muitos imaginam, e que passou as últimas décadas corroendo as estruturas mais importantes da nossa sociedade, enfraquecendo valores como a fé cristã, o casamento e a família tradicional, os papéis de homens e mulheres no lar e na sociedade, entre tantos outros. Somos atacados em várias frentes ao mesmo tempo, muitas vezes de maneira velada, e nem sempre somos capazes de detectar os ataques para nos defender e às nossas famílias!

É importante sabermos que o Mal existe e que ele sempre se apropria do que é bom e o transforma em mal sem que percebamos. Por exemplo, a luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres é algo bom, mas foi apropriado pelo Mal e incorporado a um plano maligno, abrindo espaço para aberrações, como a ideologia de gênero. Estão há décadas atacando homens e mulheres, tanto na vida em sociedade, com o politicamente correto ditando a maneira como devemos falar e nos comportar, como no campo das ideias, alterando conceitos e o significado das palavras, provocando uma confusão de ideias que favorece o enraizamento dos conceitos de esquerda!

Numa sociedade onde os papéis de homens e mulheres não estão mais claramente definidos, o casamento e a família tradicional são os que mais perdem e, consequentemente, a educação das crianças fica extremamente prejudicada. Um dos sérios problemas que enfrentamos hoje em relação à educação das nossas crianças é a falta de modelos morais, tanto em relação ao menino, como em relação à menina. Muitos dos jovens pais de hoje receberam uma boa base moral em suas infâncias, pois foram criados por pais que tiveram a sua formação intelectual e moral quando o marxismo cultural ainda não estava tão avançado no Brasil. Porém, mesmo com boa formação moral e criados em lares tradicionais, estes jovens foram bombardeados incessantemente pela ideologia esquerdista e progressista, através das escolas, da cultura popular e da mídia. A ideologia esquerdista prometeu (e ainda promete) a estes jovens uma liberdade que contrastava com os limites individuais impostos pela religião e pelos pais, fazendo com que a sedução ideológica fosse relativamente fácil! Como resistir a uma ideologia que prega o sexo livre, que diz que cada  um deve ser e fazer o que quiser, sem se importar com os limites e opiniões da sociedade? Como poderiam os jovens resistir a uma ideologia que diz que somos livres até mesmo para definir a nossa sexualidade, ignorando os fatores biológicos? Como resistir a uma ideologia que diz que podemos escolher a nossa família, ignorando os laços naturais e sanguíneos? É uma ideologia poderosa e que ataca de forma intensa, sendo quase impossível aos jovens resistir a ela. E o foco do marxismo cultural nos jovens é proposital, pois são eles que sucederão a atual geração, que ainda resiste bravamente a esta doutrinação, na condução do país!

Como esperar que estes jovens se tornem bons pais? Não foram educados para formar família, não valorizam o casamento, sequer são capazes de ter uma vida sexual moralmente saudável. Eles apenas estão mostrando serem aquilo que foram criados e educados para serem, ou seja, um bando de irresponsáveis e sem noção, alienados e cegos por conta de uma falsa liberdade! Muitos se tornaram inconscientemente, servos intelectuais da esquerda e escravos da sua própria liberdade. Não quero generalizar, pois sei que existem muitas honrosas exceções!

Muitos casais de hoje não estão preparados para serem pais. Não há preparo psicológico, moral, intelectual, financeiro e, às vezes, falta até condições de saúde! Até porque muitos casais não estão unidos dentro do matrimônio religioso e desconhecem os seus valores. Estão unidos pelos mais variados motivos e tudo isto causa uma instabilidade que pode prejudicar enormemente a criação dos filhos. Basta ver a facilidade com que os casamentos acabam hoje! A ideia de casamentos que duram por toda a vida foi abandonada!

Estamos passando por uma transição geracional, com o pessoal da velha guarda, que foi criada debaixo de valores conservadores e tradicionais, sendo gradualmente substituída por uma geração que, embora tendo recebido criação tradicional e valores conservadores, foi bombardeada pelas ideias esquerdistas, sendo parcialmente doutrinada. Muitos destes filhos que formam a geração intermediária, se tornaram pais mais tolerantes em relação a valores, aceitando ideias que aqueles da geração anterior jamais admitiriam. E são os filhos destes, criados num ambiente doméstico mais tolerante, e que cresceram sob forte doutrinação ideológica de esquerda, que agora estão se tornando pais, sem referências sólidas e sem valores concretos para transmitir para a nova geração!

É evidente que, diante dos fatos que expus, o futuro do Brasil (e do mundo, visto que o marxismo cultural atua no mundo) está sob sério risco. Mas como resolver todas estas situações?

A solução é complexa, mas passa pela aquisição de conhecimento! Por isso tenho enfatizado tanto esta questão em meus textos! Só com conhecimento poderemos promover o resgate dos valores que poderão colocar a nossa sociedade novamente nos trilhos! Mas, adquirir conhecimento é apenas o primeiro passo! E o resgate dos nossos valores não é tarefa simples, pois exige estratégias diferentes para cada uma das gerações de brasileiros que mencionei. A geração mais antiga, ainda detentora dos valores tradicionais e conservadores, pode adquirir conhecimento para atuar como fonte de experiências, a ser dividida com os membros das outras gerações.

A geração intermediária, que cresceu em lares tradicionais mas foi vítima de doutrinação ao longo das últimas décadas, e se tornou tolerante a valores equivocados, precisa adquirir o conhecimento que provoque o desejo de um retorno às raízes, e reforce valores antes adormecidos. Muitas destas pessoas se libertam ao constatar que foram enganadas! Ninguém gosta de descobrir que foi feito de trouxa! Por isso o despertar destas pessoas não é tão difícil e presenciamos muitas delas que, antes apoiadoras fervorosas do PT, passaram a ser opositoras ferrenhas, ao descobrirem tudo o que a esquerda fez para obter e se manter no poder. Apesar disso, muitas destas pessoas tem dificuldades para educar os seus filhos, pois várias ainda estão passando pelo processo de resgate de valores morais, e ainda não tem o que transmitir aos filhos. O conhecimento pode ajudar a fortalecer e amadurecer os valores morais destas pessoas, reforçando a instituição familiar!

E os jovens, que cresceram em lares moralmente tolerantes com valores esquerdistas, que foram influenciadas pela cultura esquerdista e foram educados sob Paulo Freire, compõem o grupo mais difícil de ser resgatado destas trevas morais. Será necessário um trabalho intenso de divulgação de conhecimento e reforço de valores morais conservadores. E para isso, precisaremos revitalizar instituições hoje enfraquecidas, como a Igreja e a Imprensa. Nossos valores já estão consolidados, não precisamos reinventá-los, apenas precisamos divulgá-los de forma massiva, da mesma forma que a esquerda fez com suas ideias. Será preciso que ocupemos espaços hoje ocupados pela esquerda! Precisaremos de professores e jornalistas, que ensinem e divulguem a verdade, e mostrem o mal que a doutrinação imposta pelo marxismo cultural trouxe à nossa sociedade! Será um trabalho hercúleo a ser feito por todo o conjunto da sociedade!

Será uma dura, difícil e demorada faxina. Mas se quisermos garantir que o país permaneça livre e soberano, precisaremos pagar o preço necessário para esta limpeza de valores! Só assim poderemos criar nossos filhos num ambiente moralmente saudável, sob valores sólidos, para que no futuro, o Dia dos Pais seja comemorado tendo como modelo um homem de verdade!

 

Sander Souza (ConexãoJapão), para Vida Destra, 31/7/2020.
Vamos discutir o Tema. Sigam-me no Twitter @srsjoejp e no Parler @Srsjoejp

Sander Souza
Acompanhe me
Últimos posts por Sander Souza (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Adilson Veiga
11 dias atrás

Só o resgate de valores morais e éticos dentro da família, poderá nos livrar do mal que assola o mundo.

Parabéns pelo artigo!

Sander Souza
Sander Souza
Reply to  Adilson
11 dias atrás

Muito obrigado pelo apoio!
Reverter a doutrinação feita e preparar as nossas crianças e jovens para o futuro, são os nossos maiores desafios!
Sem enfrentá-los, qualquer luta será em vão!

joseane
joseane
11 dias atrás

Parabéns pelo artigo. Revela a face atual do povo brasileiro e o que precisamos fazer para fazer retornar o que sempre nos serviu de suporte: o conservadorismo.

Sander Souza
Sander Souza
Reply to  joseane
10 dias atrás

Obrigado Joseane, por ler e comentar!

Davidson Oliveira
10 dias atrás

Brilhante, Sander!

Sander Souza
Sander Souza
Reply to  Davidson José de Sousa Oliveira
10 dias atrás

Muito obrigado, Davidson!

Livio Oliveira
10 dias atrás

Excelente seu artigo Sander! Parabéns!

Sander Souza
Sander Souza
Reply to  Livio Oliveira
10 dias atrás

Muito obrigado, meu amigo!

Nunes
Admin
10 dias atrás

Como sempre, um ótimo artigo.
Precisamos resgatar os valores, para que as futuras gerações não possam sucumbir nas mãos do establishment

Sander Souza
Sander Souza
Reply to  Nunes
9 dias atrás

Obrigado, meu amigo!
Há muito o que fazer para garantir um futuro diferente para o Brasil!