15 de maio, o dia da Família, dia do Agro, dia de gritar por liberdade, voto impresso e auditável, não à legalização da maconha. Com essas pautas, a segunda edição da Marcha da Família Cristã pela Liberdade foi às ruas e, junto com outros movimentos, fortalece o apoio ao Presidente Bolsonaro.

A ida da Marcha às ruas pela segunda vez mostra que o brasileiro deu o grito de independência e não acatará mais decretos inquisidores de governadores ou prefeitos, assim também como mostra a grande força que a união do povo tem quando almeja alguma coisa.

A segunda edição da Marcha da Família foi um marco na história, pois além de defender pautas cristãs e a liberdade do povo brasileiro, também fez a inclusão da Comunidade Surda, com a participação de intérpretes de libras na maioria das cidades onde ocorreram a Marcha.

A Marcha também contou com participação de deputados federais e estaduais, ministros do governo e do próprio Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, que chegou a cavalo. Em meio à uma mega manifestação em Brasília, o presidente Bolsonaro discursou e fez um breve relato sobre sua luta na Câmara Federal contra as ideologias comunistas.

O Presidente Bolsonaro fez questão de lembrar o trabalho e dedicação de cada um de seus ministros e o sucesso do Agro, que mesmo em meio à uma pandemia, conseguiu manter a produção e a distribuição de produtos e de alimentos, para todo o Brasil e o mundo.

Durante o discurso, o povo gritou “Renan, Vagabundo!”, “Lula ladrão!”, “Não à PL399” e “Eu autorizo!”, dando um basta definitivo às ameaças comunistas.

Foi um dia histórico! Dia que o povo brasileiro decidiu usar seu poder e decretar o Artigo 5º da Constituição Federal. Afinal, se o poder emana do povo, então a decisão de sair às ruas, trabalhar, ir à igreja, ao templo, ficar em casa…qualquer decisão que esteja pautada na Lei, cabe ao povo decretar e obedecer.

Cansados da desordem política e judiciária no país, o dia 15 de maio, dia da família, foi o dia que os brasileiros, com a força do agro e das famílias cristãs, decidiram que o Artigo 5º da Constituição Federal precisa e deve ser cumprido na sua totalidade.

Já não há mais espaço para ditadores. O povo brasileiro se emancipou e seguirá o caminho da liberdade com os próprios pés, sendo Deus o único a lhe liderar. O povo tomou consciência que quem determina suas ações é ele mesmo. Governantes são funcionários e lhes devem obediência.

Surge um novo Brasil. Mais forte, mais aguerrido, mais patriota e determinado a crescer rumo ao progresso. Finalmente, o brasileiro entende o significado da frase no centro da bandeira brasileira “Ordem e Progresso”.

No dia 15 de maio ficou decretado que do povo emana o poder e que qualquer um que desrespeitar a Constituição Federal, a qual destaca as leis da ordem e da justiça, terá que responder seus atos ao povo brasileiro, que não abrirá mão de sua liberdade, do direito de ir e vir. Do Direito de ser cidadão.

Um dia de glória, de inclusão, de despertar, de amor à pátria, de decreto. Assim, o povo determinou que fica decretado que o Artigo 5º da Constituição Federal não mais poderá ser desrespeitado!

 

 

Claiton Appel, para Vida Destra, 18/05/2021.
Vamos discutir o Tema! Sigam-me no Twitter @appel67

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Acompanhe me
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
FABIO PAGGIARO
1 ano atrás

Claiton, essa mobilização toda, e da qual depende a democracia neste país, somente foi possível devido ao trabalho de pessoas como você. Meus parabéns e continuamos nos defendendo do perigo vermelho que está mais próximo do que a maioria imagina.
Abs.

Rose Mary Carvalho Telles
Rose Mary Carvalho Telles
1 ano atrás

Excelente seu artigo! Boa narrativa, gostei muito, parabéns!