Seleção Brasileira de Corfebol

No mundo não existem apenas esportes populares como futebol, vôlei, futsal, basquete, entre outros. Nos “confins” do mundo são disputados esportes incomuns para nós brasileiros, durante os próximos meses minhas resenhas focarão em esportes pouco conhecidos no Brasil, mas bastante praticados em alguma região do globo. Hoje escreverei sobre o KorfBall (Corfebol).

O Corfebol é um esporte coletivo misto de contato físico controlado, praticado principalmente na Europa, tendo sido inventado na Holanda e está se espalhando pelo mundo.

Após sua introdução, o esporte foi bem aceito e difundido, e em 1903 foi fundada a “Associação Holandesa de Korfball”. Nos anos que se seguiram, a atividade foi desenvolvida principalmente na Holanda, praticada por pessoas mais jovens, e sua popularidade e número de praticantes aumentaram, com cerca de 100.000 praticantes atualmente apenas na Holanda.

Em 1920 foi introduzido como modalidade de demonstração nos Jogos Olímpicos. Foi nesta altura que a Bélgica iniciou a sua prática e, devido à sua proximidade geográfica com os Países Baixos, desenvolveu-se rapidamente, levando à criação de uma “Associação Nacional” em 1921. Oito anos depois voltou a ser uma modalidade de demonstração. Jogos Olímpicos de Amsterdã em 1928.

Em 1933 a modalidade ganha novo impulso com a criação da IKF – International Korfball Federation. Após a Segunda Guerra Mundial, iniciou-se o processo de difusão em escala mundial, começando pelo Reino Unido, Dinamarca, Alemanha, Espanha, Estados Unidos e finalmente Austrália. O número de países praticantes aumentou gradualmente. Atualmente existem países de língua portuguesa que praticam o Corfebol, especificamente Portugal e Brasil.

Somente em 1946 teve início o processo de difusão mundial, iniciado na Grã-Bretanha, Dinamarca, Alemanha, Espanha e em alguns países asiáticos. E até hoje o número de países tem aumentado e tem aderido consistentemente ao I.K.F., que atualmente tem 43 países membros. Esses países foram inicialmente ajudados pela Holanda e Bélgica, que liberaram recursos para promover o esporte nos países vizinhos e, assim, levaram a um aumento acentuado das atividades internacionais.

Cada país membro representa uma vitória para I. K. F. O primeiro torneio internacional patrocinado pela Federação Internacional de Korfball foi disputado em 1963 pelas seleções da Holanda, Bélgica e Grã-Bretanha. Este campeonato foi realizado anualmente até 1974, quando a República Federal da Alemanha enviou sua seleção nacional para participar. Aos poucos, outros países começaram a negar isso. E quando o número de países aumentou dramaticamente, surgiu um campeonato europeu que continua até hoje e é realizado a cada quatro anos.

As equipes do Corfebol são compostas por 8 elementos: homens (2 na defesa e 2 no ataque) e mulheres (2 na defesa e 2 no ataque).

Desde o seu início, esta modalidade sofreu várias alterações de regras, incluindo as mais recentes: os jogos têm uma duração de 60 minutos, divididos em duas partes de 30 minutos cada; Os jogos têm apenas 1 árbitro; O campo é retangular e mede 40 metros de comprimento por 20 metros de largura; O jogo começa e recomeça no meio-campo; Cada cesta vale um ponto; É proibido tocar a bola com a perna, pé, joelho ou punho; Bater ou retirar a bola das mãos do adversário ou companheiro de equipe; Correr ou andar com a bola ou driblar; Arremessar de uma posição defensiva, entre o atacante e a cesta, na frente do atacante, com o braço levantado no comprimento do braço.

Na década de 1980, um grupo de professores de educação física formados pela Universidade Gama Filho viajou à Holanda para comemorar sua formatura e lá conheceram o korfball. Aproveitando a popularidade do esporte, a participação das mulheres nos mesmos times e em pé de igualdade com os homens e a semelhança com o basquete, decidiram promovê-lo no Brasil.

Primeiramente, formaram-se times no Colégio Anglo-Americano (Botafogo) e no Clube da Light (Grajaú). Foram muitas as manifestações com a seleção brasileira nas universidades. Em Curitiba (PR) um sucesso extraordinário foi registrado no primeiro congresso esportivo brasileiro e pan-americano para todos. O trabalho de divulgação não foi realizado por este grupo de professores por falta de apoio e patrocínio.

 

*Siga a página da Seleção Brasileira de Corfebol no Facebook e no Instagram e conheça mais sobre este esporte!

 

 

Lucas Barboza, para Vida Destra, 04/11/2021                                                                Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o meu artigo! @BarbozaLucaas

 

Crédito da Imagem: Luiz Jacoby @LuizJacoby

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd e no Canal do Telegram : https://t.me/EsportesVD

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao contato@vidadestra.org
Acompanhe me
Últimos posts por Lucas Barboza (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments