Prezados leitores:

Seguimos com o nosso compromisso de trazer até vocês artigos sobre temas relevantes, publicados pela imprensa internacional, e traduzidos pela nossa colaboradora, a tradutora profissional Telma Regina Matheus. Apreciem!

Uso do medo para controle comportamental na crise da Covid foi “totalitário”, admitem cientistas

 

Fonte: The Telegraph

Título Original: Use of fear to control behaviour in Covid crisis was ‘totalitarian’, admit scientists

Link do Artigo Original: aqui!

Publicado em 14 de maio de 2021

 

 

Autor: Gordon Rayner, editor associado

 

Membros do Scientific Pandemic Influenza Group on Behavior [em tradução livre, Grupo Científico da Influenza Pandêmica – Comportamento] expressam arrependimento sobre métodos “antiéticos”.

 

Cientistas de um comitê que incentivou o uso do medo para controlar o comportamento das pessoas durante a pandemia de Covid admitiram que a ação foi “antiética” e “totalitária”.

Membros do Scientific Pandemic Influenza Group on Behaviour (SPI-B) expressaram arrependimento sobre as táticas, em um novo livro que aborda o papel da psicologia na resposta governamental à Covid-19.

O SPI-B alertou, em março do ano passado [2020], que os ministros precisavam aumentar “o nível de percepção de ameaça pessoal” da Covid-19 porque “um número significativo de pessoas ainda não se sentia suficientemente ameaçada”.

Gavin Morgan, um psicólogo da equipe, disse: “Claramente, o uso do medo como meio de controle não é ético. O uso do medo tem cheiro de totalitarismo. Não é uma perspectiva ética em qualquer governo moderno. Sou otimista por natureza, mas tudo isso me proporcionou uma visão mais pessimista das pessoas”.

Morgan falou à autora do livro, Laura Dodsworth, que, para o seu livro A State of Fear [Estado do Medo], publicado na segunda-feira, investigou as táticas governamentais durante um ano.

Autoridades do governo têm enfrentado, repetidamente, acusações de terem intensificado a ameaça da pandemia para justificar lockdowns e coagir o público a obedecê-los – uma alegação que será examinada por iminentes inquéritos públicos com foco na reação à pandemia.

O SPI-B é um dos subcomitês que aconselha o Scientific Advisory Group for Emergencies (Sage) [Grupo Científico Consultivo para Emergências], que é liderado por Sir Patrick Vallance, o conselheiro-chefe científico.

Um cientista do SPI-B contou a Dodsworth: “Em março [2020], o governo estava muito preocupado com a obediência e acreditava que as pessoas não quereriam ficar trancadas. Houve discussões sobre a necessidade de usar o medo para incentivar a obediência, e decisões foram tomadas sobre como intensificar o medo. A maneira como usamos o medo é distópica”.

“O uso do medo é definitiva e eticamente questionável. Assemelha-se a um experimento bizarro. Essencialmente, o tiro saiu pela culatra, porque as pessoas ficaram aterrorizadas demais”.

Outro membro do SPI-B disse: “Você poderia chamar de psicologia do ‘controle da mente’. É o que fazemos… claramente, tentamos lidar com isso de uma forma positiva, mas, no passado, isso foi usado de maneira nefasta”.

Um outro alertou que “as pessoas usam a pandemia para tomar o poder e se imiscuir em coisas que, de outra forma, não aconteceriam… Temos que ser bastante cuidadosos com o autoritarismo que está surgindo aos poucos”.

Outro membro disse: “Sem uma vacina, a psicologia é a sua principal arma… A psicologia, atualmente, vive uma verdadeira epidemia positiva”.

Além dos alertas declarados sobre o perigo do vírus, o governo é acusado de fomentar, no público, uma ininterrupta dieta de más notícias, como mortes e hospitalizações, sem nunca pôr os números em contexto, com notícias sobre quantas pessoas se recuperaram ou se o número diário de mortes está acima ou abaixo das médias sazonais.

Outro membro do SPI-B disse que eles estavam “perplexos com a instrumentalização da psicologia comportamental” durante a pandemia, e que os “psicólogos pareciam não ter notado quando o altruísmo deu lugar à manipulação. Eles têm poder em excesso e isso os intoxicou”.

Steve Baker, vice-presidente do Covid Recovery Group [Grupo de Recuperação da Covid), composto por parlamentares do Tory [partido conservador britânico], disse: “Se é verdade que o estado decidiu aterrorizar o público para forçar obediência às regras, isso impõe questionamentos extremamente sérios sobre o tipo de sociedade que queremos nos tornar”.

“Sendo realmente honesto, se eu temo que a atual política do governo esteja lançando as raízes do totalitarismo? Sim, claro que está.”

 

 

Traduzido por Telma Regina Matheus, para Vida Destra, 29/05/2021.                                  Faça uma cotação e contrate meus trabalhos através do e-mail  mtelmaregina@gmail.com ou Twitter @TRMatheus

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Acompanhe me
Últimos posts por Telma Regina Matheus (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Alvaro
Alvaro
7 meses atrás

Sem mais a acrescentar no texto, mais que detalhado, da Telma.
Parabéns.