Leia o presente artigo e entenda as verdadeiras razões, que estão por trás das inúmeras movimentações e ataques do establishment e da “esgotosfera” política deste país, antes da realização das eleições municipais deste ano. Não se trata de coincidência.

Muitas pessoas têm uma visão distorcida em relação às eleições municipais; acham que elas são de menor importância e não interferem no cenário político nacional, o que é um enorme equívoco. Os inimigos do país sabem o quanto elas são importantes para continuar levando adiante seus planos de retomar as rédeas do Brasil.

Após décadas de governos esquerdistas, que nos trouxeram o caos institucional e a “corruptocracia” generalizada, conseguimos finalmente eleger um Presidente da República conservador, de direita e que tem como principais bandeiras o resgate dos valores patrióticos, cristãos e de honestidade.

Mudar esse cenário de podridão absoluta não é uma tarefa fácil e que, principalmente, não será realizada em curto espaço de tempo como muitos pensam.

Eu tenho visto ultimamente, muitos apoiadores do Presidente Bolsonaro reclamando que até agora, quase nada mudou; o que, diga-se de passagem, é um enorme absurdo e também uma covardia monumental para com um homem que está lutando com todas as suas forças pelo nosso país, que vem sofrendo uma perseguição monstruosa, feroz e dos mais baixos níveis de sordidez e falta de escrúpulos jamais vistos na história da república.

A mudança que queremos e precisamos, não é de fácil construção. O aparelhamento ideológico dos mais diversos setores do governo federal, do legislativo e do judiciário, levou décadas para ser implementado. Temos hoje, um verdadeiro pântano vermelho nas mais diversas áreas e setores do governo federal, como uma espécie de “legado maldito”, que dificulta muito cada uma das ações do Presidente Bolsonaro.

Retirar essa corja e modificar esse sistema, levará muito tempo e eles não aceitarão sair sem causar enormes problemas.

Temos também a “mídia canhota” trabalhando incansavelmente para destruir a imagem do Presidente e de seu Governo. Todos os dias plantam uma nova mentira, alegam ter fontes de dentro do governo, para tentar conferir alguma veracidade às suas Fake News e atacam cada medida com doses extremas de um ódio explícito e nunca antes visto. Chegaram ao ponto de ficarem contra um remédio, apenas pelo fato do Presidente Bolsonaro defender o seu uso no combate à COVID. O meme (se Bolsonaro descobrir a cura do câncer, a mídia ficará contra essa cura) que tanto víamos na internet tornou-se realidade.

Mas a grande pergunta que todos nós fazemos é: Como conseguiremos mudar tudo isso?

Existem várias correntes de pensamento a respeito disso. Podemos até discordar de algumas delas ou de todas, mas respeito e entendo a visão e a escolha de cada um. Existem aqueles que acham que o presidente Bolsonaro deveria acionar o Art. 142, outros defendem o fechamento do Supremo, outros pensam que a melhor solução seria a destituição de Maia e Alcolumbre e tantas outras formas de pensar, como aparente solução para todos os problemas que temos testemunhado nos últimos meses.

Eu, particularmente, discordo de todas as hipóteses acima mencionadas e ainda que algumas delas possuam certa plausibilidade quando analisadas friamente, eu penso que todas elas trariam muito mais prejuízos e danos colaterais do que a tão desejada solução para este caótico cenário de guerra política em que vivemos. Precisamos ter a capacidade de entender que este atual estado de coisas contra as quais lutamos, não foram construídas e implementadas em dois ou três anos; levaram décadas. Uma coisa que todos nós precisamos reconhecer, é que a esquerda teve uma virtude fundamental para atingir sucesso em seus objetivos nefastos: A PACIÊNCIA! E é exatamente isso o que mais está faltando para a direita nos dias de hoje: A PACIÊNCIA!

Queremos que tudo aquilo que foi feito pela esquerda nos mais diversos setores e ao longo de décadas, seja desfeito ou desconstruído e modificado em 2 anos. Isso é absolutamente impossível, absurdamente inexequível e institucionalmente impraticável a curto ou médio prazo.

Eleger o primeiro presidente conservador e de direita, desde quando os militares saíram do poder, foi um feito histórico e que deveria ser encarado como o “pontapé inicial” de um longo e demorado jogo, que está apenas começando e será decisivo para o futuro do nosso país.

Não podemos incorrer no erro de achar que essa eleição significa uma mudança imediata e instantânea de tudo que está errado. Eleger o Presidente Bolsonaro foi apenas o primeiro passo de uma longa caminhada, temos muitos outros passos e um longo caminho a percorrer, rumo às mudanças necessárias. Mas para que isso aconteça, a longo prazo, faz-se necessário termos hoje a paciência e a inteligência de quem joga xadrez e não a força e explosão de um corredor olímpico de 100 metros. O que hoje mais está nos atrapalhando é essa impaciente pressa da direita, pressa que a esquerda não teve quando precisou esperar o tempo certo de agir e destruir gradativamente quase todos os pilares e princípios morais, cristãos e éticos deste país até que estivéssemos mergulhados hoje em um estado de absoluta e total inversão de valores.

Hoje, no atual cenário político brasileiro, deveríamos estar nos unindo em torno de um grande projeto de reconstrução nacional, que deveria começar pelas eleições municipais deste ano. Deveríamos estar imbuídos do firme propósito de trabalhar intensamente para dar ao presidente Bolsonaro o maior número de prefeitos e vereadores alinhados com ele nas eleições municipais deste ano. Imaginem como o cenário atual seria diferente se tivéssemos, durante toda essa guerra de prefeitos e governadores contra o Governo Federal, um número estupendo de prefeitos 100% fechados com o presidente Bolsonaro? Como teria sido diferente? Como muitos problemas teriam sido evitados? Quanto tempo seria poupado no combate à doença e não com guerrinhas políticas? Como o cenário seria diferente?

Lembrem-se que o PT, os responsáveis pelos maiores escândalos de corrupção em toda a história deste país, era muito forte e quase imbatível, mas começou a ruir não apenas pelas descobertas do mensalão e outros atos de corrupção e irregularidades mas fundamentalmente porque o esse mesmo PT perdeu em 2016 mais de 60% das prefeituras que comandava e caiu do 3° lugar para o 10° lugar no ranking de partidos políticos com maior número de prefeituras. Isso representou um enfraquecimento sem precedentes na força política do partido, chegando ao seu ápice quando todos os demais acontecimentos culminaram no impeachment.

Inversamente falando, pensem, se nestas eleições municipais de 2020, nós conseguirmos nos unir e trabalharmos muito, para dar ao Presidente Bolsonaro, cerca de 60% das prefeituras do Brasil nas próximas eleições, o ganho em força política para o Presidente será incalculável. Pensem nisso: Um presidente que já tem uma popularidade e força política poucas vezes já vista na história da república, pudesse sair das eleições municipais de 2020 com cerca de 60% das prefeituras brasileiras comandas por aliados do Planalto?

Some-se a essa conjectura também um considerável e significativo aumento no número de vereadores alinhados com o presidente trabalhando por ele em cada bairro de cada cidade pelos próximos dois anos? Imaginem o que isso representaria nas eleições de 2022? Quantos Deputados Estaduais e Federais, senadores e governadores aliados seriam eleitos?Quantos estariam fortalecendo a base aliada do presidente?

Quais seriam os níveis de renovação no Congresso Nacional em 2022? Pensem na força política que isso daria ao nosso Presidente diante do Congresso Nacional, na votação de reformas e projetos? Pensem como isso também o fortaleceria diante dos embates com o Supremo?

Alguém irá dizer: “Esse caminho é muito longo, precisamos de uma solução para ontem” e eu respondo: Não existe solução para ontem. Não existe fórmula mágica para resolver em meses o que foi destruído pela esquerda em décadas. Ou nos conformamos com a realidade e começamos a trabalhar, para dar ao Presidente Bolsonaro a força que ele necessita para mudar o país, e isso a longo prazo, ou a esquerda, que soube ter PACIÊNCIA na hora em que foi preciso, voltará ao poder e, podem acreditar, com sangue nos olhos e sede de vingança!

Entendam: Nossa única muralha diante das tentativas da esquerda de retomar o poder chama-se JAIR MESSIAS BOLSONARO e ele não irá conseguir, num passe de mágica, mudar tudo que precisa ser mudado e vencer todas as batalhas da noite para o dia.

Pensem num excelente técnico colocado num time medíocre; ele pode ser ótimo, mas precisará de força dentro de campo para vencer.

Para o Presidente Bolsonaro vencer essa batalha, precisamos nos unir e trabalhar muito, para dar a ele uma gigantesca força política nos municípios como nunca antes se viu na história deste país. As prefeituras são a base da pirâmide dessa força política. As cidades são a única ponte que temos para conseguir mudar esse jogo sujo de Brasília lá em 2022.

Repito: Trabalhemos com paciência. Não caiamos nas ciladas dos inimigos. Temos um Presidente honesto e patriota, decidido a mudar os rumos do Brasil e nos devolver a dignidade perdida durante décadas de “corruptocracia” que os governos esquerdistas nos empurraram goela abaixo.

Sabem qual é o grande desespero da esquerda? Saber que eles NÃO TEM um candidato forte o suficiente para bater o Presidente Bolsonaro nas urnas em 2022. Ele se fortalece e cresce a cada pancada, a cada investida dos inimigos.

Até mesmo em pesquisas de institutos “pouco confiáveis” ele vence todos os possíveis adversários.

Agora, imaginem só, como ficará essa força política em 2022, se dermos à ele nas eleições municipais deste ano, algo em torno de 60% de prefeituras e um enorme número de vereadores alinhados com ele?

Compre essa ideia, vista essa camisa e comece a mudar o cenário na sua cidade para depois mudarmos o país. Fortaleçamos o Presidente Bolsonaro em cada uma de nossas cidades nos mais diversos rincões deste país e, dessa forma, teremos em 2022 força suficiente para eleger um novo congresso nacional repleto de aliados, patriotas verdadeiros, que estejam ao lado do presidente para mudar esse país.

Começaremos a virar esse jogo sujo de Brasília nas eleições municipais deste ano. Ou entendemos isso e nos unimos e nos mobilizamos para fazer isso acontecer, ou perderemos uma oportunidade ímpar que talvez não se repita nunca mais. A direita precisa entender o quanto essa chance não pode ser desperdiçada.

Que possamos todos continuar firmes e unidos, sem desistir diante dos desafios que essa batalha ao lado do Presidente Bolsonaro nos impõe. Temos que trabalhar agora em 2020, nas eleições municipais, para que em 2022 possamos finalmente começar a colher melhores frutos!

 

FIM!

Primeiramente publicado na thread:

 

Liomar de Oliveira, para Vida Destra, 07/07/2020.
Sigam-me no Twitter! Vamos debater meu artigo! @PastorLiomar

Liomar de Oliveira
Acompanhe me
Últimos posts por Liomar de Oliveira (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Angelo
Editor
1 mês atrás

Parabéns, Liomar!
O caminho é esse! Conte comigo.

Nunes
Admin
1 mês atrás

Parabéns pelo artigo e excelente thread.
Não é fácil ter PACIÊNCIA, mas tentarei.

Evinha
Evinha
1 mês atrás

Excelente artigo. Temos muito a aprender e a paciência nos trará a união, força e perfeição. Parabéns pelo artigo!!

Simone Lisboa da Costa
Simone Lisboa da Costa
1 mês atrás

Excelente exposição! Suas ponderações são muito sensatas e retratam bem a realidade da situação atual, considerando o nosso passado e a responsabilidade que todos temos na construção do futuro que desejamos e merecemos. 💚💛💙
#TodosJuntosVenceremos

Sander Souza
Sander Souza
1 mês atrás

Parabéns pelo excelente artigo de estreia!
Concordo plenamente, poucos conseguem enxergar o quanto o pleito de 2020 é vital para a continuidade da reconstrução que estamos iniciando no Brasil! Realmente não existem fórmulas mágicas!
Muitas pessoas olham apenas para Brasília e se esquecem que a esquerda ainda está infiltrada em cada repartição pública deste país e que esta limpeza levará tempo para ser realizada!

Dirlete
Dirlete
1 mês atrás

Bem isso, vamos continuar a faxina agora nas eleições municipais ..

Maria Angela
Maria Angela
1 mês atrás

Bom dia!!! Ótima leitura. Penso que talvez precise exercer um pouco mais minha PACIÊNCIA. A podridão chegou a níveis nunca vistos… mas vamos em frente, firmes e confiantes. TMJ

Marcos Goncalves
Marcos Goncalves
1 mês atrás

Concordo, mas gostaria de acrescentar que a além da virtude PACIÊNCIA é preciso ESTRATÉGIA e PLANO de AÇÃO para FORMAR (RESGATAR) cidadãos que de defendam os princípios do conservadorismo (Deus, Patriotismo, Família e Honestidade). Fazer o que é CORRETO/CERTO/MORAL é sim sempre mais difícil porém nós traz à PAZ. O que seria ESTRATÉGIA? Seria por exemplo: Divulgar vídeos sequenciais de como se ingressar na política municipal (o caminho das pedras para se tornar um vereador, suas prerrogativas, etc); vídeos sequenciais sobre a história política do Brasil desde quando se tornará República (viés de cada partido – benefícios e ameaças e… Read more »

Franco Linares
Franco Linares
1 mês atrás

Essa SOLUÇÃO, seria para um Brasil, com JUSTIÇA, e nosso STF anda soltando LADRÕES, Traficantes, Assassinos, Políticos Corruptos, e tudo que não presta, das CADEIAS, em nome de não poder haver prisão em 2° Instância, e em nome de um Corona Vírus, que é a PALHAÇADA SÉCULO, um vírus como qualquer outro, e até mais simples de resolver, com vários remédios baratos e eficientes…. Essa SOLUÇÃO, seria para um Brasil, onde NÃO HOUVESSE essa QUARENTENA MUITO BURRA, MUITO BURRA MESMO, fazendo várias Empresas QUEBRAREM, inclusive a minha, onde milhares de pessoas, perderam seus empregos, muita gente se endividando com Bancos,… Read more »