Quem me acompanha no twitter, sabe que sempre me preocupo em mostrar a hipocrisia demostrada pela esquerda, seu jogo de palavras óbvias, mas que ainda enganam muita gente.

A principal hipocrisia da esquerda é tratar miséria, como se fosse desigualdade social!

Miséria tem a ver com pobreza, com um estado de carência absoluta de meios de subsistência — podendo uma pessoa viver em condições sociais boas, urbana, com saneamento, luz, e mesmo assim ser pobre — enquanto a desigualdade social tem a ver com a falta de condição de vida — podendo ter trabalho, o que comer, saúde e mesmo assim, viver numa palafita e/ou favela.

Miséria e desigualdade social são conceitos totalmente diferentes, mesmo assim, não se combate nem uma, nem outra com cotas, nem o tal do auxílio — bolsa isso e bolsa aquilo — do governo, usando cada vez mais o dinheiro do pagador de impostos, que só faz com que fiquemos mais pobres.

Mas toda vez que a esquerda fala em combater a miséria, fala em subsídio do governo, ou em auxílio monetário, e toda vez que fala em desigualdade social, fala em cotas, ou em distribuição de algo: pura hipocrisia de quem sabe que não se resolve nenhuma das duas situações desta maneira.

Outra grande hipocrisia da esquerda é tratar desigualdade social como fator de cor de pele (etnia), religião, orientação sexual, etc.

A desigualdade social está ligada à condição social em que se nasce e a que se vive, ao fato de se ter ou não água encanada, saneamento básico, saúde e educação, sendo que qualquer pessoa de qualquer etnia, religião ou orientação sexual, podem nascer e viver nessa condição.

É fácil ter melhores condições quem nasce numa capital do que no interior, ou nas regiões Sul e Sudeste, do que nas regiões Norte e Nordeste.

Lutar contra essa desigualdade social, é tentar dar as mesmas condições a todos!

Porém, os partidos e políticos que votaram, por exemplo, contra o Marco do Saneamento Básico, ou o Marco legal do Gás: foram os partidos da oposição, ou seja, a esquerda hipócrita que finge combater a desigualdade social.

Marcos estes que — além de melhorarem substancialmente a vida de milhares, diminuindo a desigualdade social, melhorando a saúde e com isso, a oportunidade de aprendizado — trará milhões em investimento, gerando empregos — fator importante no combate à miséria — miséria essa que se combate gerando riquezas, com liberdade econômica.

A hipocrisia da esquerda está no fato de querer manter a desigualdade social de condições, mascarando o fato como se fosse racismo — com cotas — assim como querer manter a miséria com política de ajuda social — bolsa família, bolsa absorvente, etc.

Quando bem sabemos serem paliativos que funcionam por certo tempo, basta vermos que na crise econômica (2014/2017) do governo Dilma Rousseff-PT — partido que supostamente tirou milhões  da pobreza — levou mais de 7,3 milhões à pobreza, e quase 2 milhões à miséria.

É hipocrisia falar em taxar os mais ricos, e distribuir entre os mais pobres, políticas socialistas que sabemos como termina: todos na miséria!

O foco de qualquer governo que quer acabar com a desigualdade social, e principalmente com a miséria, tem que ser o crescimento com liberdade econômica, sem controle estatal, usando o dinheiro do contribuinte com seriedade, deixando que cada um, escolha seu próprio caminho!

 

 

Adilson Veiga, para Vida Destra, 12/10/2021.
Vamos discutir o Tema! Sigam-me no Twitter  @ajveiga2  e no GETTR  @ajveiga2

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu (s) autor (es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Adilson Veiga
Acompanhe me
Últimos posts por Adilson Veiga (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments