O mundo tem sofrido algumas mudanças comportamentais e morais. E não por ser conservador, pois penso que a maioria também compartilha da mesma opinião, tais mudanças não têm sido para melhor.

Elas, se devem aos “progressistas”, que segundo a infopédia, se define assim:

“Relativo a progresso ou a progressismo.

Adjetivo de 2 gêneros, nome de 2 gêneros.

  1. POLÍTICA que ou aquele que defende a necessidade de impor mudanças (econômicas, políticas, etc.) para que a sociedade evolua;
  2. HISTÓRIA, POLÍTICA relativo a ou partidário do Partido Progressista, do tempo da monarquia constitucional portuguesa;
  3. RELIGIÃO, POLÍTICA ‘relativo a ou partidário do movimento que procurou integrar no cristianismo conceitos do marxismo’.” (grifo meu)

Estão nos impondo conceitos, que afetam o comportamento familiares, religiosos e profissionais.

Uma das principais armas dessas mudanças são: o politicamente correto, a doutrinação nas escolas e nas mídias. Aliás, vocês acharão bons artigos sobre esses temas no Vida Destra.

O problema destas armas, é que elas causam uma certa imbecilização na humanidade.

Vejam alguns exemplos:

“NASA quer revisar apelidos preconceituosos de objetos cósmicos”.

A NASA anunciou ontem (05) que fará uma revisão dos nomes dados aos objetos cósmicos como parte de seu compromisso com a diversidade, a equidade e a inclusão. Com isso, planetas, galáxias, estrelas e nebulosas podem ter que trocar de nome em breve, caso suas terminologias sejam consideradas preconceituosas”.  Tecmundo 06/08/2020

“Fim do sexismo na moda: tomara-que-caia agora é blusa sem alça”.

O mundo da moda se habituou com o termo tomara que caia para definir blusas e peças de roupa, em geral, sem alças. Por conta do teor sexista da palavra, a Hering encabeçou uma campanha para que o termo seja abolido e substituído de uma vez por todas por ‘blusa sem alça”.  Purepeople 04/03/2020

Vejam o que diz o Padre Paulo Ricardo nesse vídeo intituladoA Imbecilização na sociedade”, cujo trecho, transcrevo aqui:


Você vai ensinar português na sala de aula.

E para ensinar português hoje em dia, o que é que você faz?  Você não entra com a gramática e ensina português!

Você não ensina mais gramática. Verbo, Sujeito, complemento, objeto direto, adjunto nominal restritivo, adjunto adverbial, verbo transitivo, regência verbal e essas coisas, nada disso.

É bobagem!

O português é para comunicar. Nós estamos aqui para fazer comunicação.

Então você vai dar um texto para o aluno de um tema social que você queira debater. Você vai debater política. Enquanto isso sendo pago pra ensinar português.

Compreende?

Porque você tem que ensinar o aluno a se expressar.

E se falar português errado?

Não tem problema! Nóis vai, nóis vem, nóis volta, nóis quer. Isso daí não é português errado. Você tem que relativizar a coisa!

É que ele não está usando a chamada norma culta. Mas esse não é a única forma de falar português, tem várias formas de falar português.

E assim você vai.

Ou seja, é a lenta e gradual imbecilização de uma nação.

Hoje os nossos alunos chegam à universidade, absolutamente analfabetos, porque em vez de aprender português estão aprendendo a cartilha marxista. E isso ajuda muito, porque afinal de contas se eu quero implantar o socialismo, é preciso dominar a sociedade, e para dominar, nada melhor do que dominarem uma classe de idiotas”.


 

A minha geração, e a de vários de vocês, não tinha motivo para andar errado, não como hoje. Drogas, na nossa infância? Muito raro ouvir falar. Televisão? Poucos tinham. Baile funk, ou qualquer outro baile? Só bailinho em casa de amigos. E, mesmo assim, recebíamos, vez ou outra, castigo dos pais.

Respeito todos os profissionais. Estudaram para atingir seu objetivo. Mas vejam, muitos psicólogos, são progressistas.

O que eles propõe?

Que não se deve castigar seus filhos, gritar com eles, e sim conversar. Pois, você irá traumatizá-los.

Mas vejam, seguindo tais premissas, estamos criando uma geração de mimizentos, mal-educados, com alto grau de risco de serem imbecilizados.

“Que pedofilia, é um transtorno, uma doença”.

Não pensem, que estão falando isso, para que o pedófilo tenha tratamento. O que eles querem, na verdade, é que este não seja criminalizado por seus atos.

Mudanças econômicas, evolução da sociedade? Não se enganem!

O que eles querem, na verdade, é passividade de um idiota. Pois, fica muito mais fácil dominar os idiotas úteis.

 

Adilson Veiga, para Vida Destra, 01/09/2020
Vamos discutir o Tema. Sigam-me no Twitter @ajveiga2 e no Parler @AJVeiga

Adilson Veiga
Acompanhe me
Últimos posts por Adilson Veiga (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Sander Souza
Sander Souza(@sanderjp)
1 ano atrás

Ótimo artigo! Parabéns!
Sempre precisamos tratar deste tema, e fazer as pessoas pensarem e também ajudá-las a enxergar a manipulação da qual estão sendo vítimas!
Não podemos permitir que nos usem!

Luiza Helena
Luiza Helena
1 ano atrás

A gente compartilha, mas só se interessa pelo tema quem pensa igual. Os idiotas passam “batidos”.
Está difícil mudar o trabalho muito”bem” feito, por anos, com a nossa permissão.

Nunes
Nunes(@nunes)
Admin
1 ano atrás

Bom dia Veiga. Realmente o trabalho à longo prazo para desconstrução dos pilares da sociedade, tem dado algum resultado, infelizmente. Olho bem aberto a quem apresenta “soluções”.
Parabéns pelo artigo.

Davidson José de Sousa Oliveira
Davidson José de Sousa Oliveira(@davidson-oliveira)
1 ano atrás

Sempre objetivo. Parabéns Adilson Veiga. Mais um texto que vale a pena ler!

Luiz Antonio
Luiz Antonio(@luiz-antonio-santa-ritta)
1 ano atrás

Neste brilhante artigo de Veiga, a imbecilização de idiotas úteis, temos que ter em mente, como o próprio Olavo de Carvalho diz, que também perdemos conhecimento pela falta de leitura, o que é diferente de quem não sabe argumentar. Os livros são a nossa razão, não manuais.

Moises
Moises
1 ano atrás

Verdade!!!!