A perseguição aos cristãos é um fato histórico, que ocorre há milhares de anos. Desde o momento do nascimento de Jesus Cristo que não houve sossego para aqueles que o seguiram. E até os dias de hoje a perseguição continua. Em formatos diferentes, mas com o mesmo ódio e crueldade que carregam os anticristãos.

Mas, os cristãos, mesmo que muitas vezes fiquem calados perante aqueles que os perseguem, costumam reagir quando mexem com sua fé. E sabemos que faz um bom tempo que essa perseguição vem ganhando espaço em grupos políticos, artísticos, imprensa e agora, no judiciário.

Com uma decisão sem precedentes, o Supremo Tribunal Federal decidiu ir contra a Constituição que em seu artigo 5º, VI, estipula ser inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurando o livre exercício dos cultos religiosos e garantindo, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias.

A decisão dos Ministros do Supremo por 9X2 em manter as igrejas e templos fechados, ajudou a fortalecer um grandioso movimento que envolveu famílias cristãs de todo o Brasil e do mundo na luta pela liberdade.

A Marcha da Família Cristã pela Liberdade ocorreu em todas as capitais brasileiras, bem como em alguns municípios e outros países, dentre os quais, Portugal, Alemanha e Israel.

Semelhante à histórica Marcha das Famílias com Deus pela Liberdade que ocorreu em 1964, neste dia 11 de abril de 2021, a história se repete, com a mesma força e coragem de famílias cristãs, que independente da religião, se uniram pela fé em Deus e foram para as ruas exigir o direito por sua liberdade.

Com uma organização exemplar, sem interferência de grupos políticos e dirigentes religiosos, a Marcha da Família Cristã pela Liberdade teve sua divulgação pelas redes sociais e aplicativos de conversas, bem como algumas mídias independentes que ajudaram na divulgação do ato.

O movimento ganhou repercussão mundial e foi subscrito por cerca de 100 instituições de valores conservadores pautados no amor a Deus. Direcionada à luta pela liberdade das famílias e de suas crenças, a marcha atingiu a todos os cristãos, pois mesmo aqueles que não puderam comparecer acompanharam a marcha em suas redes sociais ou em oração.

Além da liberdade, as famílias marcharam pelo direito ao trabalho, pelo direito de exercer a fé e o direito do sustento da família. Foi um movimento pelo Brasil que levou milhares de pessoas às ruas, seguindo os protocolos de segurança do Ministério da Saúde. Não se via medo nos olhos das pessoas, e sim, fé, determinação, coragem, esperança, pedidos de cura e muita união.

A Marcha da Família Cristã pela Liberdade traduziu a vontade de grande parte do povo brasileiro que, sabemos, é cristão. Uma vontade única, de ter sua liberdade respeitada por autoridades políticas, judiciárias ou de qualquer ordem. Os cristãos foram às ruas clamar a Deus por seus direitos e dar o recado que irão quantas vezes forem necessárias, pois, sabem que não há vida sem liberdade.

 

 

Claiton Appel, para Vida Destra, 13/04/2021.
Vamos discutir o Tema! Sigam-me no Twitter @appel67

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Claiton Appel
Acompanhe me
Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Alexandre
Alexandre
1 mês atrás

Parabéns à todos que participaram, foi uma benção.

Cyntia Amoras
Cyntia Amoras
1 mês atrás

Foi muito lindo!!! Pena que não teve a mesma adesão que da outra que fizemos em 2018. Mas o sentimento de luta continua. Deus é maior!!!

FABIO PAGGIARO
1 mês atrás

Parabéns pelo excelente trabalho de mobilização q vc realizou, Claiton.