Por Lucas Barboza                                                                              @BarbozaLucaas

 

Envolver em um debate politico a moralidade se torna um pouco trabalhoso, mas não impossível. Como bem sabemos cada individuo cresceu com uma educação, cultura, valores, e apenas com o amadurecimento podemos construir bases mais solidas ou criar novos valores para nossas vidas. Como eu entendo que a moral é algo concreto, tentarei aqui defini-la como algo mais simples e que todos provavelmente concordarão.

Os conceitos de moral variam de acordo com a cultura e o grupo da qual o individuo pertence. Na minha opinião, a moral pode ser definida da seguinte maneira: é um conjunto de regras e valores, com os quais o individuo define o que é certo e errado, e o que é proibido ou não pela sociedade.

Nicolau Maquiavel estabeleceu que “enquanto uma ação é boa ou má tomando-se por base uma norma pré-estabelecida, um critério associado ao conceito de bem, na politica o que determina se ela é boa ou má é seu resultado”.

Partindo dessa definição, todos nós somos morais, praticantes do bem e da justiça, mas será que isso se enquadra aos nossos políticos? Pois bem, nessa parte irei generalizar, mas para os políticos se elegerem acabam por utilizar de meios ilegais e imorais como, por exemplo, o caixa dois, as propinas e as mentiras, sendo essa ultima mais difícil de identificar durante a campanha e mais fácil após serem eleitos.

Com isso, o questionamento que proponho ao leitor é o seguinte: os atuais políticos brasileiros que utilizam de verbas como auxilio moradia mesmo tendo casa, torna-os imorais? Para mim, Lucas Barboza, eles são imorais por utilizarem algo que não precisam, mas por conta das leis eles possuem acesso a isso.

Sendo algo legal, mas imoral, qual seria a melhor solução? Seria a doação da verba para entidades sociais que passam por dificuldades financeiras, por exemplo? Se feita a doação, basta declarar no imposto para onde tal recurso foi destinado. Com a doação feita, eles beneficiariam uma instituição e consequentemente poderiam melhorar sua imagem.

Como tudo nos leva a crer, os políticos também são classificados como corruptos e muitos o são, essa é a verdade, mas quando falo aqui em corrupção, falo em todas as suas formas, como tráfico de influencia, nepotismo, extorsão, desvio de dinheiro, entre outras.

Se pegarmos a CPI da covid vemos um gigantesco circo ilegal e imoral, por dois motivos: ela não foi instalada pelo Senado Federal, e sim por uma decisão do STF, o que é claramente uma interferência do Judiciário no Legislativo; e porque o relator, o presidente e o vice-presidente são, ou condenados, ou investigados, ou suspeitos de corrupção em todos os níveis possíveis. Claramente uma imoralidade legalizada pode-se dizer.

Utilizei apenas um exemplo mais atual para o texto não ficar prolongado demais, mas creio que nós estamos em uma onda de imoralidade politica em nosso país, quando chegamos a cada eleição vemos que de nada adianta votar no candidato com as palavras mais bonitas sem ver seus antecedentes, e os que não possuem uma vida publica, e estão entrando na politica, devemos ficar atentos, pois podem ser um novo começo ou apenas mais um imoral na politica.

Dito isso, espero que minha geração se torne o divisor de aguas na politica brasileira; espero também que os mais velhos possam ajudar minha geração de alguma forma a criar valores, os quais faltam em nossa sociedade, pois quando a geração de ferro morrer, a minha irá ser a maioria e isso me dá um certo medo.

 

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Últimos posts por Espaço Aberto (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments