A distopia avança, o mantra – não importa existir eleição, mas importante é quem conta os votos – é repetido à exaustão, mesmo por parlamentares que poderiam atuar fortemente contra a fraude. Temos também o avanço da esquerda nesse contexto, tentarei resumir nesse artigo toda essa confusão. Vamos aos fatos!

A nítida operação em curso, visa garantir que a apuração de votos seja feita de forma sigilosa, sem o acompanhamento de observadores,  e esse ponto precisa ser seriamente levantando: numa democracia é inadmissível que a contagem e totalização de votos seja feita de forma anônima!

Outro ponto que precisa urgentemente ser discutido é a impressão de votos, para que seja possível posterior auditoria da sociedade civil.

Acreditar que toda a apuração é à prova de fraudes, é de uma ingenuidade sem precedentes, e somente os muito inocentes, ou pessoas de caráter duvidoso, acreditam nisso!

Quem se beneficia das fraudes possíveis, são aqueles que entendem que não vencerão nas urnas se não for dessa maneira, e aqui é importante deixar o puritanismo de lado.

Para a ala progressista (termo inadequado, eu prefiro: agentes da ala destrucionista), tudo pode ser feito, tudo pode ser executado, pois o objetivo maior é a chegada ao poder, seja essa chegada de que forma for. Num primeiro momento é feita a utilização dos recursos públicos sem a mínima cerimônia, depois são distribuídos cargos que dão acesso a setores chaves da administração, e ainda na sequência, é feito todo um marketing indicando que tais agentes são seres preocupados com o “social”. Por fim, é só domar os setores de assistência social e educacional, para fechar o círculo vicioso maldito!

O que p PT não conseguiu fazer em âmbito nacional, é aplicado a diversas prefeituras nesse Brasil gigante de Deus. Existem grupos políticos que se apoderaram das prefeituras locais e isso é grave. Nossos leitores podem denunciar isso, inclusive! Tal denúncia de fraudes, do mal uso do dinheiro público nas prefeituras é fundamental, uma vez que isso irá iniciar a “drenagem do pântano” (expressão amplamente utilizada por Donald Trump).

Quem diria que no meio do mandato do Presidente que ajudamos a eleger, veríamos uma apuração de votos tão bizarra! É fato, o voto eletrônico não é garantia de democracia nos nossos dias!

Portanto, denunciar os desmandos nos municípios, e reivindicar a mudança no sistema eleitoral, são pautas urgentíssimas, ou fazemos isso, ou ficaremos eternamente nas mãos dessa elite política que se beneficia eternamente desse cenário.

 

Semana Caravana, para Vida Destra, 16/11/2020.
Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o artigo! @semana_caravana

Semana Caravana
Acompanhe me
Últimos posts por Semana Caravana (exibir todos)
A partir de 1 de Fevereiro, não utilizaremos mais o Instagram e Whatsapp por causa da nova política do Face. Utilize nossos canais oficiais
📢 Canal Telegram 📢 t.me/vidadestra
👥Grupo Telegram 👥 t.me/VidaDestraGrupo
📰Canal Boletim Vida Destra 📰 t.me/BoletimVidaDestra
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Sander Souza
Editor
2 meses atrás

Parabéns pelo excelente artigo!

Luiz Antonio
2 meses atrás

Relembrando a minirreforma eleitoral foi determinado ao Pres. TSE, GM, à época a implementação do voto impresso, não foi feito, prevaricou. RW transfere a totalização dos TREs p/TSE, e pau! Agora, Barroso quer celular. Pergunta o que povo quer.

Adilson Veiga
Editor
2 meses atrás

Muito bom artigo, parabéns!

É incrível como, até os parlamentares prejudicados diretamente, nao agem contra essa aberração!

Nunes
Admin
2 meses atrás

Parabéns pelo artigo. Apurações estranhas demais