Putin e Biden devem se encontrar em 16 de Junho

 

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chegou nesta quarta-feira ao Reino Unido para a primeira parada de sua primeira viagem internacional no cargo, que o levará a se encontrar com aliados ocidentais, antes de se reunir com o líder russo, Vladimir Putin, na Suíça.

O avião presidencial Air Force One pousou às 19h40 (horário local; 15h40 de Brasília) na base da Royal Air Force em Mildenhall.

 

Cúpula entre Biden e Putin é o foco da viagem

 

 

As cúpulas entre os presidentes de Estados Unidos e Rússia costumam ser cheias de drama. São ocasiões que definem a história e englobam acaloradas discussões, mas também momentos de humor que mostram o lado humano dos governantes mais poderosos do mundo.

O futuro encontro entre o presidente americano, Joe Biden, e o mandatário russo, Vladimir Putin, tem gerado grandes expectativas pela importância e as histórias que pode render.

 

Putin não espera “grandes avanços” em cúpula com Biden

 

Vladimir Putin, presidente da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (4) que não espera “grandes avanços” na cúpula a ser realizada no dia 16, em Genebra, com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Em entrevista para as principais agências de notícias internacionais, incluindo a Efe, Putin enfatizou que os dois países, apesar das discordâncias, têm interesses em comum e que ele está confiante que a cúpula com Biden será construtiva.

Entre as áreas de interesse comum, o chefe do Kremlin citou a solução de problemas ambientais, segurança estratégica e a dissolução de uma série de crises regionais.

“Isso é muito importante, porque tem a ver com a segurança de nossos países”, afirmou Putin, além de destacar, por exemplo, que a crise no Oriente Médio “leva ao crescimento do terrorismo”.

“(Isso é) muito perigoso para todos, para os Estados Unidos, para a Rússia, para a Europa, para outras regiões do mundo”, acrescentou.

Putin enfatizou a importância da segurança estratégica e garantiu que a Rússia não quer “assustar ninguém” com seus novos armamentos.

“Sim, estamos desenvolvendo esses armamentos e conseguimos certos resultados”, disse o mandatário, para quem a Rússia está um passo “à frente” de outros países.

Ele também admitiu que os Estados Unidos e outras potências logo alcançarão resultados semelhantes, e portanto “é melhor pensar em como vamos viver juntos”.

 

Kremlin descarta retomada das relações com EUA após cúpula em Genebra

 

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov

O Kremlin descartou, em 26 de maio, um reatamento das relações com os Estados Unidos após a reunião de cúpula que o presidente russo, Vladimir Putin, e seu homólogo americano, Joe Biden, irão realizar no próximo dia 16 de junho em Genebra.

“Aqui certamente não falaremos de um reinício. Nossa experiência no reinício das relações bilaterais não é a melhor”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em sua coletiva de imprensa telefônica diária.

 

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento.

*Fonte: Agência EFE

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments