Próximo compromisso da seleção masculina será a AmeriCup, em Recife

 

A seleção masculina de basquete continua sem vencer após duas rodadas da segunda fase das Eliminatórias para a Copa do Mundo do ano que vem, que será disputada no Japão, nas Filipinas e na Indonésia. Nesta segunda-feira (29), o Brasil não resistiu ao México e foi derrotado por 82 a 72 na Arena Jaraguá, em Jaraguá do Sul (SC). O outro tropeço foi na última quinta-feira (25), em San Juan (Porto Rico), para os donos da casa, por 75 a 72.

Os brasileiros aparecem na terceira posição do Grupo F, com as cinco vitórias conquistadas na primeira fase e três derrotas (todas consecutivas), somando os mesmos 13 pontos dos mexicanos, que ficam à frente pelo confronto direto, mesmo critério que deixa a equipe dirigida por Gustavo de Conti com vantagem sobre o Uruguai, que é o quarto. Os três primeiros vão direto ao Mundial. O quarto colocado terá que ter uma campanha melhor que a do quarto do Grupo E para se classificar.

O Brasil volta a quadra pelas Eliminatórias em novembro, para mais duas rodadas, ambas fora de casa. No dia 11, a seleção verde e amarela encara os Estados Unidos. Três dias depois, reencontra o México. O próximo compromisso em casa pelo torneio será em 23 de fevereiro do ano que vem, diante de Porto Rico.

Antes, os brasileiros terão pela frente a AmeriCup, a Copa América da modalidade, que será disputada em Recife. A estreia será na próxima sexta-feira (2), às 20h10 (horário de Brasília), diante do Canadá, no ginásio Geraldo Magalhães.

Os mexicanos sempre estiveram à frente do marcador. No primeiro quarto, o Brasil insistiu nos arremessos de três pontos, mas com baixo aproveitamento, acertando somente duas de nove tentativas. O cenário se repetiu no período seguinte: apenas uma cesta em seis chutes. Os rivais, por outro lado, cravaram quatro bolas de três pontos. O México foi para o intervalo oito pontos à frente.

O pior momento brasileiro foi no terceiro período. Inspirados, os mexicanos erraram somente quatro dos 13 arremessos que tentaram, dobrando a diferença para os dez minutos finais. A reação do Brasil no quarto decisivo foi tardia. A equipe da casa encurtou a diferença para cinco pontos, restando pouco menos de dois minutos, mas uma bola de três do armador Paul Stoll, cestinha da noite com 16 pontos, deu fim ao ímpeto do time verde e amarelo, que teve o também armador Yago como destaque, com 15 pontos.

 

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento

*Fonte: Agência Brasil

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd, no Canal do Telegram: https://t.me/EsportesVD e venham participar também do nosso grupo de debates de esportes: https://t.me/BotecoVDE

 

Sigam
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments