Da Esquerda para Direita, conheça minha história!

Tudo começou já na infância, sempre fui apaixonado por política, sempre tive uma fixação e não obstante com meus 17 anos eu já procurava um partido para me filiar. Me filiei ao PSDB, um partido que em minha visão deturpada (e de grande parte da sociedade brasileira) era conservador. Foi uma passagem nula por este partido, não contribui e não contribuíram comigo, era um clube fechado.

Eu achava que FHC e os Clintons tinham sido lideranças incríveis, mas os partidos vermelhos sempre me causaram aversão, PT, PMDB e os extremistas PC do B e seus derivados.

Continuei minhas andanças, apoiei candidatos, repudiei outros e um pouco mais à frente na busca por um lugar em que pudesse contribuir para um Brasil melhor, busquei partidos para trazer para a minha cidade, ouvi absurdos do tipo não temos ideologia, somos governistas, ou seja, parasitas que não servem para nada e trocam seu tempo de TV por dinheiro, favores e status. Foi nesse processo que eu através de um parente conheci o PDT (Partido Democrático Trabalhista), confesso que me surpreendeu a ideia de contribuir com um partido que tinha uma bandeira muito bem definida, a educação integral. Incrível, logo me juntei a Juventude Socialista do PDT, mas tranquilo socialismo era legal, afinal eu tinha aprendido na escola que nada mais era do que ser justo e dividir com quem precisa.

Eu sempre detestei Lula e sua turma, mas no PDT ele era o grande companheiro Lula, isso me irritava, mas tudo bem estávamos lutando pela educação. Nesta época não tinha uma disputa ideologia pois estávamos vivendo na hegemonia. Outra coisa que me chamou muita atenção era o alinhamento com a china, sempre idolatrada nas revistas do partido, vários intercâmbios. Isso me perturbava afinal a china era e é um regime totalitário, escravagista, enfim tudo que eu sempre repudiei e eu não entendia como um partido que dizia lutar pelo socialismo democrático, pela liberdade, democracia e educação poderia ser alinhado a um governo como o chinês, mas enfim bola pra frente o importante era contribuir para que os brasileiros tivessem acesso a educação e fossem livres e democraticamente socialista, afinal, na escola sempre me falaram que o socialismo era lindo.

Chegou o começo do governo Dilma, e pasme, o PDT estava apoiando a Dilma e mais ela tinha saído do partido para se projetar para a presidência, companheira Dilma, foi nesse processo que começamos um trabalho de conscientização nas escolas, e este também foi meu rompimento com a esquerda. O objetivo era reavivar os grêmios escolares para conscientizar os alunos da importância da educação e da luta (hoje sei bem qual luta era essa), além de fazer contraposição aos radicais do PC do B, do PSOL e do PT que dominavam os grêmios que existiam. Na pratica entre os materiais estavam todas as pautas sórdidas do PT, a que mais me chamou atenção era o tal combate a homofobia e a luta pela aprovação da PL122 a famigerada lei que ia forçar igrejas a casar homossexuais e que eu era radicalmente contra, pois além disso colocaria esse público acima da população normal com vários privilégios.

Sempre houve discordâncias, como cristão eu era chamado de fundamentalista, por ser moralmente conservador eu era considerado um ditador (a esquerda só descobriu o termo fascista nos últimos dois anos) e por ser contra privilégios para o público gay eu era homofóbico, enfim, essas coisas começaram a chamar minha atenção, comecei a acordar e notar que a minha fé era odiada por eles, mas eu que era classificado como fundamentalista, notei que a luta deles era por privilégios das minorias e não direitos e comecei a nota que não existe socialismo sem marxismo.

O objetivo da esquerda com a educação é somente a doutrinação e isso ficou muito claro pra mim, vi isso de dentro do partido, eles movimentam jovens por ideais que parecem muito válidos e dignos de luta mas são grandes mentiras, contadas com uma pompa bem legal para iludir jovens idealistas.

Eu estive lá dentro e participei de eventos com o objetivo de construir políticas públicas a serem levadas para o congresso, políticas que mudariam o futuro do país e sim, mudariam para pior. Nesses eventos anuais as custas do dinheiro do contribuinte (hospedagem, transporte e alimentação por 7 dias) onde entre reuniões e votações também rolava muito sexo, bebida, macumba e sabe-se lá mais o que. Conheci pessoal que ficaram os sete dias bêbadas com o seu dinheiro meu caro. É assim que funciona a esquerda sacia a sua carne e te faz promessas inalcançáveis.

Você pode pensar que isso é coisa de jovem besta, mas meus caros lá conheci assessores, jurídicos de senadores e deputados, pessoas envolvidas em ministérios, pessoas que nos trouxeram até o caos que vivemos.

Foi assim que eu acordei, quando notei que minha fé era uma afronta pra eles e que as lutas deles eram no mínimo inaceitáveis em minha construção social. Me aprofundei no liberalismo e no conservadorismo, hoje vejo com clareza como era manipulado, quanta mentira, quanto engano, manipularam meus anseios por fazer o bem assim como manipulam de milhares de jovens nas faculdades e escolas.

Não existe nobreza na esquerda, mas todos os tipos de mentiras, enganos e como vimos recentemente roubos e até mortes, bom se eu avaliar segundo a minha fé, satanás o enganador, veio para matar, roubar e destruir, ele também é o pai da mentira, tudo que existe em abundancia na esquerda.

Henri Junior

Me chamo Henri, tenho 30 anos, sou conservador, cristão e desde muito cedo comecei a estudar politica, esta que é uma paixão. Sou apaixonado também por teologia e curto um pouco de teorias de conspiração.

Já passei pela esquerdae hoje entendo o mal que a esquerda é e por isso milito pelaperda da influencia que o marxismo cultural exerce hoje.
Saiba das novidades, siga-nos
error

Related posts

Leave a Comment