Tenista sérvio está isolado em hotel de Melbourne

 

O número um do mundo do tênis Novak Djokovic disse em uma contestação legal neste sábado (8), após ter sido proibido de entrar na Austrália, que recebeu a isenção médica da vacinação contra o novo coronavírus (covid-19) por ter contraído a doença no mês passado.

Em um processo antes de uma audiência na próxima segunda-feira (10) sobre o cancelamento de seu visto, Djokovic disse que recebeu a isenção dos organizadores do Aberto da Austrália, com uma carta de acompanhamento do Departamento de Assuntos Internos informando que ele tinha permissão para entrar no país.

O jogador sérvio, que espera ganhar o 21º Grand Slam de sua carreira, no decorrer do Aberto da Austrália, no final deste mês, está em seu terceiro dia de detenção de imigrantes em Melbourne – um caso que causou furor esportivo, político e diplomático.

Um oponente vocal dos mandatos da vacinação, Djokovic está confinado desde a última quinta-feira em um hotel modesto depois que seu visto foi cancelado devido a problemas com a isenção médica da exigência de imigração do país para a vacinação contra o novo coronavírus que apresentou.

O drama causou tensões entre a Sérvia e a Austrália e também se tornou um ponto crítico para os oponentes dos passaportes de vacina em todo o mundo.

“Expliquei que havia sido recentemente infectado com covid-19 em dezembro de 2021 e, com base nisso, tinha direito a uma isenção médica de acordo com as regras e orientações do Governo australiano”, disse Djokovic no processo sobre sua experiência de detenção no aeroporto de Melbourne.

Tenista tcheca deixa Austrália após problemas com visto

 

Renata Voracova não tomou vacina para o novo coronavírus

 

A tenista tcheca Renata Voracova deixou a Austrália neste sábado (8), informou o Ministério das Relações Exteriores da República Tcheca, após complicações com o seu visto por causa do tratamento dado às isenções de vacinação para o novo coronavírus (covid-19) no país.

Voracova se juntou ao número um do tênis masculino Novak Djokovic na detenção de imigração australiana na última quinta-feira (6), apesar de já ter sido autorizada a entrar no país e jogar uma partida antes de ter seu visto cancelado.

Ao mesmo tempo em que Djokovic contestava o cancelamento do visto, Voracova, uma especialista em duplas de 38 anos, decidiu ir embora, dizendo ao site de notícias tcheco idnes.cz que não contestaria a decisão por causa do tempo que levaria para esperar e por não poder treinar para o Aberto da Austrália ainda este mês.

“[Renata] Voracova deixou a Austrália neste sábado com base em sua própria decisão de encerrar sua participação no torneio devido a complicações com seu visto”, informou o ministério tcheco.

“A decisão não foi baseada em sua expulsão do país”, disse o site.

O ministério acrescentou que aguarda uma resposta das autoridades australianas a uma nota diplomática enviada na sexta-feira.

Voracova não foi vacinada, mas teve uma isenção após ser contaminada pelo novo coronavírus antes do Natal, na época em que ela planejava ser vacinada após o final da temporada passada, disse a jogadora ao site.

Ela entrou no país e jogou em Melbourne no início desta semana, antes do Aberto da Austrália, mas foi detida no mesmo hotel que Djokovic.

 

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento

*Fonte: Agência Brasil

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd, no Canal do Telegram: https://t.me/EsportesVD e venham participar também do nosso grupo de debates de esportes: https://t.me/BotecoVDE

Sigam
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments