Já faz algum tempo, tenho me dedicado a desmontar algumas falácias e hipocrisias da esquerda, principalmente em relação à economia, como o artigo da semana passada em que rebati as declarações de uma deputada do PSOL que dizia que “os bilionários não deveriam existir” e que toda vez que alguém fica mais rico, a humanidade fica mais pobre ― referindo-se a Elon Musk, após o anúncio de que compraria o Twitter

Como mostrei nesse artigo, riqueza não é um jogo de soma zero em que, para alguém ser rico, outro alguém tenha que ser pobre. E não funciona como algo divisível, ou seja, algo como um cesto de laranjas ou maçãs a serem divididas, de modo que se alguém pegar mais do que deve, outros ficarão sem.

Dia desses, o corrupto-mor e pré-candidato à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, deu uma declaração afirmando que acabaria com o teto dos gastos. Disse ele:

Não haverá teto de gastos no nosso governo. Não que eu vá ser irresponsável, gastar para endividar o futuro da nação. É porque nós vamos ter que gastar aquilo que é necessário na produção de ativos produtivos, de ativos rentáveis, e a educação é um ativo rentável. É a coisa que dá o retorno mais rápido para que a gente possa produzir. Quem vai derrubar o gasto com relação ao PIB é o crescimento econômico.” (Grifo meu)

Primeiro, parece óbvio até para uma criança que quem vai gastar com responsabilidade não se importaria e/ou até abençoaria a lei que limita os gastos do governo.

Segundo, governos não produzem riquezas, aliás, bilionários como Elon Musk produzem muito mais bem-estar e riquezas para a humanidade do que os países que possuem governos com o pensamento do “Senhor” Lula.

Os bilionários que eles repudiam geram milhares de empregos — distribuição de renda —; criam inovações em tecnologia que vão facilitar a vida das pessoas, gerando satisfação e bem-estar, muitas vezes, com tecnologias que ajudam a preservar a natureza — como a Tesla Motors com o desenvolvimento de carros elétricos não poluentes e a criação da Neuralink, voltada ao tratamento de doenças cerebrais graves.

Como citei, governos não produzem nada, por isso, quando querem fazer investimentos, eles ou aumentam impostos, ou tomam dinheiro emprestado de bancos, pessoas e empresas; ou simplesmente imprimem dinheiro.

Nem preciso dizer que o aumento de impostos e a impressão de dinheiro nos afetam a curto prazo, sendo o primeiro confisco de nossa renda e a segunda, geradora de inflação, enquanto empréstimos a longo prazo geram mais aumento de impostos e recessão.

O “Senhor” Lula da Silva assumiu o governo em janeiro de 2003 com uma dívida pública de R$ 892,94 bilhões e, ao sair em dezembro de 2010, deixou uma dívida de R$ 1,69 trilhão, um aumento de 105% em oito anos de mandato.

Assim como fez sua sucessora, a também petista Dilma Rousseff, que foi impichada no mês de maio, que deixou uma dívida pública que chegou a dezembro de 2016 no valor de R$ 3,11 trilhões — deixando para o sucessor Michael Temer um rombo de R$ 96 bilhões.

Não por acaso, ao fim de 14 anos e 5 meses de governos petistas, herdamos desemprego, inflação, recessão, aumento da  miséria, prejuízos nas estatais e enxurradas de denúncias de corrupção no setor público, incluídos na denúncia os dois últimos mandatários do país.

Se quisermos crescer, precisamos tirar, do comando do país, pessoas que abominam bilionários — mas que não se envergonham de andar junto quando é para levar vantagem —; precisamos eleger pessoas de bem com ideias liberais, que valorizem investidores e empreendedores, esses sim, com capacidade para gerar crescimento, riquezas, distribuição de renda e bem-estar através de empregos.

Enxergar o que está na frente do nariz exige um esforço constante.”  — George Orwell

 

 

Adilson Veiga, para Vida Destra, 24/05/2022.
Vamos discutir o tema! Sigam-me no Twitter @ajveiga2 e no GETTR @ajveiga2

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Adilson Veiga
Acompanhe me
Últimos posts por Adilson Veiga (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Jose Roberto
Jose Roberto
1 mês atrás

O caminho mais curto para a venezualização do Brasil é o PT e seus cercadinhos (psol,rede, pstu, pcdob, etc..
Lula e Dilma arrebentaram a Petrobras que foi processada pela SEC e pagou multa bilionária, hoje onerando os combustíveis que o Povo vem pagando.

WELTON REIS DOS SANTOS
1 mês atrás

Um grande exemplo de riqueza vem do Sr.King C. Gillette. Socialista convicto e escritor de livros a favor do socialismo inovou a maneira de barbear ao confeccionar lâminas tão finas que se tornou bilionário e construiu uma das maiores empresas com milhões de empregos. O socialismo somente acreditava na exploração do homem pelo homem. Porém, vimos a maior exploração que é o Estado ao homem! Mas, no Brasil o socialismo é o maior ladrão do estado e do homem! Forte abraço!