WASHINGTON (Reuters) – O Comissário Federal de Comunicações, Brendan Carr, pediu na terça-feira (30), novas medidas para garantir que os equipamentos da Huawei Technologies e da ZTE sejam excluídos das redes de telecomunicações dos Estados Unidos, e que nenhum dispositivo eletrônico produzido com trabalho forçado entre nos Estados Unidos.

A FCC (Federal Communications Commission) adotou no ano passado regras exigindo que as operadoras de telecomunicações dos Estados Unidos removam e substituam equipamentos produzidos pela Huawei ou ZTE, se adquiridos com um fundo governamental de US$ 8,3 bilhões, mas as operadoras ainda podem comprar equipamentos das empresas chinesas com fundos privados.

Carr, um republicano, pediu o fechamento da “brecha gritante … Não faz sentido permitir que exatamente o mesmo equipamento seja comprado e inserido em nossa rede de comunicação, desde que não haja dólares federais envolvidos“.

Carr também disse que a FCC poderia fazer mais para lidar com os abusos da China contra minorias étnicas e religiosas, especialmente contra uigures muçulmanos em Xinjiang.

Ele disse que as regras de autorização de equipamentos da agência devem ser atualizadas para exigir que as empresas que adquirem dispositivos ou componentes de Xinjiang “enfrentem um fardo pesado para garantir que sua cadeia de suprimentos não dependa de trabalho forçado”, disse Carr.

A presidente em exercício da FCC, Jessica Rosenworcel “há muito defende a reforma do processo de autorização de equipamentos para melhor garantir a segurança em novos dispositivos de rede, e está satisfeita em ver um apoio crescente para esta ideia“, disse um porta-voz da agência, acrescentando que “a FCC já está trabalhando para resolver muitas das questões sobre as quais o comissário Carr falou”.

No início deste mês, a FCC designou cinco empresas chinesas como ameaças à segurança nacional sob uma lei de 2019 que visa proteger as redes de comunicações dos EUA: Huawei e ZTE, bem como Hytera Communications Corp, Hangzhou Hikvision Digital Technology Co e Zhejiang Dahua Technology Co.

A FCC finalizou em dezembro as regras exigindo que as operadoras com equipamentos ZTE ou Huawei “retirem e substituam” esses equipamentos. Os legisladores dos EUA aprovaram um fundo de US$ 1,9 bilhão para financiar estas substituições.

 

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento.

*Fonte: Reuters

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments