O Departamento de Estado dos EUA minimizou as expectativas das conversas sobre como Washington e Teerã podem retomar o cumprimento do acordo nuclear de 2015, e disse que o enviado dos EUA provavelmente retornará para casa assim que as negociações forem interrompidas no fim de semana.

Embora ecoando as descrições das negociações sendo mantidas em Viena como “construtivas”, o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse a repórteres “nós também, entretanto, nos apressamos em não permitir que as expectativas superem onde estamos“.

Diplomatas das grandes potências se reuniram separadamente com o Irã e os Estados Unidos, para discutir como trazer ambos de volta ao cumprimento do acordo nuclear de 2015, que Washington abandonou há três anos.

Nem os Estados Unidos, nem o Irã, esperam avanços rápidos nas negociações que começaram em Viena na terça-feira, com diplomatas europeus e de outros países, atuando como intermediários, porque Teerã rejeita negociações “cara a cara”, por enquanto.

O enviado especial dos EUA para o Irã, Rob Malley, deve voltar para casa assim que as negociações forem interrompidas no fim de semana, disse Price. As conversas são principalmente entre especialistas, em dois grupos de trabalho, que estão discutindo quais sanções os Estados Unidos podem remover e quais limites nucleares o Irã pode observar para reativar o acordo de 2015.

As demais partes do acordo nuclear original – Irã, Grã-Bretanha, China, França, Alemanha e Rússia – devem se reunir na sexta-feira em um grupo denominado Comissão Conjunta, presidido pela União Europeia. Price disse que as negociações em nível de especialistas “podem ser retomadas nos próximos dias, potencialmente na próxima semana”.

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento.

*Fonte: Reuters

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments