Em 19 de abril de 1648 um grupo de brasileiros com um objetivo de liberdade, calcado ao sentimento patriótico se insurgiu contra a dominação holandesa, saindo-se vitoriosa do que ficou conhecida como Batalha de Guararapes, em Pernambuco.

Hoje são muitos, mais 235 mil militares na ativa, com o maior efetivo da América do Sul, divididos nas Armas de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações, além dos Serviços de Intendência, Saúde e Assistência Religiosa, e, ainda, Quadros de Material Bélico, Engenheiros Militares (IME) e Oficiais do quadro complementar. Ufa!

Nunca ouviu-se falar do Exército desde o Regime Militar como agora. Nossos soldados tem saído da caserna e tem nos auxiliado, chamados a socorrer os estados na Garantia da Lei e da Ordem, em especial nas grandes capitais. Mostrando assim o valor do Exército e do despreparo dos governadores que precisam recorrer a GLO para solucionar problemas muitas vezes criados pelo próprios, vide o caso do Ceará.

Mas em especial, hoje, 2020, um movimento nunca antes visto, cresceu de forma espontânea, dezenas de milhares de cidadãos se aglomeraram em frente aos quarteis de suas cidades conclamando ao Exército que intervenha a favor de um povo. Povo cansado, de pés e mãos atados por um grupo de canalhas, corruptos e imorais deputados e senadores, tendo DAVI ALCOLUMBRE e RODRIGO MAIA como seus líderes.

Povo que cansou de ser roubado e enganado por aqueles que prometeram nos proteger e representar, mas que inegavelmente levaram nosso voto e somos responsável por ele.

É necessário que façamos a nossa parte e não apenas pedir que o Exército intervenha, seja por AI-5, seja por “golpe”. Não queridos!

Somos abençoados por um regime democrático, sim, o poder que emana do povo! E é a ele que devemos recorrer.

Se insurgir contra pseudos democratas, como Dória e Witzel não é apenas necessário é VITAL!

A rebelião do povo se faz urgente, a presença do povo em todas as manifestações, de forma ordeira mas firme não pode mais esperar.

TODOS os dias devemos sair as ruas, tomar a frente dos gabinetes ditatoriais, a frente das redes de TV que estão corroborando com tais medidas também deve ser colocada na pauta.

Deixar de consumir os patrocinadores destas TVs e propagar e incentivar aqueles poucos que tem coragem de juntar-se ao povo é prioridade.

O povo unido, uníssono, se fará ouvir pelo Exército que, creio, está “pronto emprego” para sua precípua missão: DEFESA da CONSTITUIÇÃO, mas a parte que nos cabe devemos fazer!

Hoje foi lindo, mas podemos e devemos fazer melhor!!!

 

QAP?

Abraços patrióticos!

 

Mell Sam, para Vida Destra, 20/04/2020
Sigam-me no Twitter! Vamos debater o assunto! @PatriotHoneyS

Amigos e leitores, pessoas físicas/jurídicas! Colaborem com a Revista @vidadestra sem tirar dinheiro do seu bolso. Baixe o app LunesPay e ganhe 25 pontos de vantagens. Seremos remunerados por cada download a partir do nosso link. Contamos com a direita! https://bit.ly/BaixeLunesPay-0
Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Joaquim Bevilacqua
Joaquim Bevilacqua
5 meses atrás

Exatamente!

TODOS os países que tiveram uma intervenção militar que rompeu com democracias corruptas e hipócritas, hoje são países desenvolvidos! Suíça, Luxemburgo, Escandinávia inteira, JAPÃO, Canadá: é só pesquisar!!

Joaquim Bevilacqua
Joaquim Bevilacqua
5 meses atrás

Eu fui irônico no meu comentário só para provar para mim mesmo que vocês aprovariam uma mentira deslavada dessa: esses países NUNCA tiveram golpes militares. Ao contrário do Brasil e do que defende Bolsonaro, fomentaram sua economia apoiando-se numa democracia minimamente representativa.

Joaquim Bevilacqua
Joaquim Bevilacqua
5 meses atrás

opaaa