Nova etapa do Canal Alagoano beneficiará 113 mil famílias

 

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quinta (13) da abertura das comportas de um trecho do Canal do Sertão Alagoano da transposição do Rio São Francisco. O evento foi no município de São José da Tapera, no Semiárido alagoano, e contou com a presença de ministros e parlamentares, incluindo o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e o senador e ex-presidente da República Fernando Collor de Melo (PROS-AL).  O trecho inaugurado tem 30 quilômetros de extensão e vai abastecer cerca de 113 mil famílias em quatro municípios. Ao todo, o Canal do Sertão Alagoano terá cerca de 250 quilômetros de extensão e abrangerá 42 municípios, atendendo mais de 1 milhão de famílias no estado. O sistema adutor (transporte da água) capta água no reservatório da Usina Hidrelétrica de Moxotó, no município de Delmiro Gouveia, e segue até a cidade de Arapiraca. O canal tem cerca de 15 metros de largura e 3 metros de profundidade.

 

“Esta obra aqui, no nosso estado de Alagoas, é mais uma das tantas que, graças a Deus, estamos conseguindo concluir em nosso mandato. Obras que pareciam infindáveis”, afirmou Bolsonaro em discurso após a abertura das comportas. Iniciada em 2007, durante o segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a transposição do Rio São Francisco tinha previsão de ser concluída em 2012, mas houve atrasos sucessivos.

Este foi o terceiro compromisso do presidente em Alagoas nesta quinta-feira. Mais cedo, Bolsonaro participou da entrega de 500 moradias populares pelo programa habitacional do governo federal, além da inauguração de um viaduto na BR-316, na região metropolitana de Maceió.

 

 

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento.

*Fonte: Agência Brasil

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Alvaro
Alvaro
1 ano atrás

Mais um trecho de obras corroídas pela corrupção que o atual governo termina para apoiar o povo, não para palanque político.
A turma da propina chora com tanta obra em curso sem corrupção.