Em sua live semanal, nesta quinta-feira ( 18), o Governo Bolsonaro decidiu zerar os impostos federais que incidem sobre o gás liquefeito de petróleo (GLP) – o gás de cozinha – e o óleo diesel. A suspensão sobre o gás será definitiva. Já a interrupção na cobrança federal sobre o diesel terá duração de dois meses. Decisão feita em comum acordo com a equipe econômica.

“A partir de 1º de março agora, não haverá mais qualquer tributo federal no gás de cozinha, ad eternum. Então, não haverá qualquer tributo federal no gás de cozinha, que está, em média, hoje em dia, R$ 90, na ponta da linha, para o consumidor lá. E o preço na origem está um pouco abaixo de R$ 40. Então, se está R$ 90, os R$ 50 aí é ICMS, imposto estadual, e é também para pagar ali a distribuição e a margem de lucro para quem vende na ponta da linha”, disse o Presidente.

No caso do diesel, Bolsonaro explicou que o corte no imposto será temporário até que o governo encontre uma forma de eliminar a cobrança de forma definitiva. O Presidente também criticou reajustes recentes no preço dos combustíveis por parte da Petrobras e chegou a indicar que haverá mudanças na estatal em breve.

Atualmente, o único imposto federal incidente sobre o GLP e o diesel é o PIS/Cofins, que é de R$ 2,18 por botijão e cerca de 35 centavos por litro do diesel, segundo informações da Agência Nacional de Petróleo (ANP). A Cide, outro imposto federal cobrado sobre combustíveis, já está zerada tanto para o diesel quanto para o GLP.

 

*Esta notícia pode ser atualizada a qualquer momento.

 

Com informações da Agência Brasil e Governo Federal

 

Vamos discutir o Tema. Sigam o perfil do Vida Destra no Twitter @vidadestra 

ATENÇÃO - Pelo valor de um cafezinho, você colabora com o nosso projeto @vidadestra e ainda concorre a prêmios mensais. Sorteio : 31 de Março Acesse 🌐 https://vidadestra.org/seja-apoiador/ e saiba como participar!  Seja Apoiador
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments