Por Lucas Barboza                                                                              @BarbozaLucaas

 

No panteão do futebol, Messi e Cristiano Ronaldo possuem um lugar garantido junto com Cryuff, Pelé, Di Stefano, Garrincha, Zidane e outros, ninguém será capaz de tirar isso deles, feitos como marcar 91 gols em uma temporada, como Lionel Messi fez em 2011-2012, não será superado e muito menos marcar 461 gols pelo Real Madrid como Cristiano Ronaldo fez.

Mas a disputa entre eles vai além de estatísticas, inclui nisso o dom de um e a persistência do outro. Messi, como bem sabemos e observamos, nasceu com o dom do futebol, não precisando nada mais que sua genialidade.

O Barcelona sempre será a marca para Messi, quem se lembrar de um consequentemente se lembrará do outro. Ele conseguiu quebrar todos os recordes possíveis dentro do clube, desde artilharia até mais jogos com a camisa do time, jogou ao lado de lendas como Carles Puyol, Ronaldinho Gaúcho, Andrés Iniesta, Xavi Hernandez e Luiz Suarez. Hoje, porém, esta ao lado de Braithwaite, Griezmann, Phillipe Coutinho, Pjanic e Aguero, o nível técnico do time diminuiu, mas sua genialidade continua a mesma.

Por outro lado, Cristiano Ronaldo sempre será lembrado por sua persistência em manter-se no topo, quebrando recorde ano após ano, como o de marcar 461 gols pelo Real Madrid. Tudo começou no Sporting de Portugal, onde lhe foi diagnosticado um problema no coração, uma condição que poderia tê-lo forçado a desistir de jogar futebol. Isso não impediu que ele conquistasse títulos por onde passou.

Após a saída do Sporting, ele rumou ao Manchester United, foi o iniciou do estrelato, em 2009 chegou ao Galáctico Real Madrid, que era composto por Kaká, Raul, Casillas e Sergio Ramos, e em 2019 rumou para a Itália, para ser ídolo na Juventus.

Por onde passou conquistou títulos e quebrou recordes, mesmo disputando outras ligas, a rivalidade entre Messi e Cristiano Ronaldo continua, mas essa rivalidade pelo topo do futebol está ameaçada desde 2018, quando nenhum dos dois conquistou o premio de melhor do mundo, e em 2020 se repetiu.

Enquanto os dois estiverem em atividade sempre serão cotados para conquistar esse titulo, mesmo que a temporada do time não seja a das melhores, como ocorreu em 2020-2021, tanto com a Juventus, como com o Barcelona Os dois sempre estarão na disputa, mas o reinado está chegando ao fim! Mbappé, João Felix, Haaland, Pulisic, Sancho e Phil Foden, estão seguindo em grande nível para serem seus sucessores, sem contar com Neymar, que ainda tem “chão” para percorrer.

O mundo do futebol é cíclico e daqui 5 anos a disputa pode estar menos polarizada que nos últimos 12 anos, mas para um fã de futebol que acompanha rotineiramente, a disputa para melhor do mundo voltará a ser como nos anos 90, aonde haviam 20 jogadores de alto nível disputando.

Que o reinado de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi esta chegando ao fim, está claro, mas não por falta de habilidade e sim pela idade que estão, 36 e 33 respectivamente, se seus sucessores continuarem a manter o nível, nós voltaremos a ter uma disputa com mais de dois jogadores para o premio de melhor do mundo.

Vamos aproveitar, enquanto há tempo, para apreciar o show que eles promovem dentro das quatros linhas, o tempo é implacável e em algum momento não veremos mais eles em campo, nenhum reinado dura para sempre e o deles esta chegando ao fim.

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd e no Canal do Telegram : https://t.me/EsportesVD

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]

 

Sigam
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments