Por Sander Souza                                                                                                        @srsjoejp

 

Quando surge, palestrinos!

Seguindo na busca por mais um título da Copa do Brasil, competição da qual o Verdão é o atual campeão, recebemos hoje no Allianz Parque o CRB de Alagoas, para partida de volta válida pela terceira fase da competição. Vencedor da partida de ida, e vindo da vitória recente contra a Chapecoense, o Verdão tinha tudo para entrar em campo com tranquilidade e garantir mais uma vitória.

O Verdão treinou nos dias 7 e 8/06, e os treinos mostraram uma boa mescla, com poucos jogadores do time principal, e maioria de reservas, e a presença de muitas Crias da Academia. Destaque para a presença de Deyverson, que retornou recentemente ao elenco e participou dos dois treinos.

Os jogadores Henri e Deyverson, durante treino na Academia de Futebol em 07/06.
O jogador Marcos Rocha, durante treino na Academia de Futebol, em 08/06.

Para esta partida, nosso professor Abel Ferreira montou novamente um time no esquema tático 4-3-3, como na partida contra a Chapecoense. Teremos o nosso paredão Weverton, fechando o nosso gol; Renan e Luan, na zaga; Victor Luís na lateral esquerda, e Mayke, na lateral direita; Gustavo Scarpa, Felipe Melo e Raphael Veiga, no meio campo; e Wesley, Luiz Adriano e Rony, no ataque. Um bom time, lembrando que Wesley se destacou bastante na partida anterior, e o trabalho conjunto com a dupla Rony/Luiz Adriano pode render bons resultados. Mayke também se destacou bem na partida anterior!

Gostaria de lembrar aos amigos leitores que vou escrevendo à medida que os lances ocorrem, não espero a partida terminar para escrever. Começo a escrever antes da partida e vou acrescentando! Por isso às vezes o que escrevo no início pode ficar diferente do que vem na sequência!

O jogo começou com o Verdão metendo pressão no Galo da Praia. Logo aos 4 minutos de jogo, Rony recebeu e partiu pela direita, cruzou na área para Wesley, que deu um toque leve pro gol, mas o goleiro defendeu. Na sequência, aproveitando uma falha da nossa zaga, o Galo da Praia chegou no nosso gol e abriu o placar no Allianz Parque. Porco 0 x Galo da Praia 1.

Apesar do gol sofrido, mantivemos maior posse de bola e mais criação de jogadas. Aos 8 minutos, Raphael Veiga cruzou na área para Rony, que desviou de cabeça mas mandou por cima do gol. Seguimos pressionando, criando jogadas, mas pecando nas finalizações. Aos 23 minutos, Rony recebeu na área e bateu pro gol, mas o zagueiro conseguiu afastar! O que era pra ser um jogo fácil, que prometia um placar elástico, acabou se tornando um jogo difícil, por conta da dificuldade em finalizar as boas jogadas construídas! Perdemos chance atrás de chance! Fizemos o goleiro Diogo Silva trabalhar feito louco! E lembrando que esse resultado levaria a decisão para os pênaltis!

Aos 37 minutos, Victor Luís arriscou e bateu de longe, mas o goleiro adversário se esticou e defendeu! Às vezes tenho a impressão que alguns dos nossos jogadores não sabem o que fazer com a bola em determinadas situações! Parece que bate um desespero para se livrar logo da bola, e acabam fazendo qualquer coisa!

Voltamos para o segundo tempo com a mesma formação. Sinceramente esperava que o nervosismo não piorasse as finalizações! Logo no primeiro minuto, Veiga cruzou na área e Luiz adriano desviou e quase marcou! Seguimos pressionando de todas as formas possíveis, com a bola se recusando a entrar no gol adversário. Aos 17 minutos, Scarpa cruzou na área e Rony bateu pra fora!

Aos 25 minutos, o Professor fez as nossas primeiras substituições, com Zé Rafael, Marcos Rocha e Breno Lopes entrando em substituição a Felipe Melo, Mayke e Rony. E menos de três minutos, Scarpa bateu duas vezes para o gol, mas a bola não entrou!

Sou obrigado a reconhecer que o Diogo Silva trabalhou muito, segurando toda a pressão alviverde!

Aos 33 minutos, Wesley cruzou na área e Breno Lopes bateu pro gol, mas o goleiro defendeu, de novo! No minuto seguinte, nossas últimas substituições, com a entrada de Willian e Lucas Lima, em substituição a Wesley e Raphael Veiga. Pressionamos de todas as formas mas nãao conseguimos marcar!

Fim do tempo regulamentar, Palmeiras 0 x 1 CRB. Com a nossa vitória na partida de ida, o resultado conjunto é um empate, e agora a vaga para as oitavas de final seria decidida nos pênaltis. Dado o nosso retrospecto em decisões por pênaltis, fiquei extremamente preocupado!

E o pesadelo se tornou realidade! Por 4 a 3, num total de 7 cobranças, o Galo da Praia nos eliminou da Copa do Brasil, em pleno Allianz Parque! Os atuais detentores do título foram eliminados! Lutamos? Sim, lutamos! Brigamos? Sim, brigamos! Merecíamos vencer? Sim, merecíamos, pela pressão que colocamos sobre o adversário, pela quantidade de jogadas criadas e de finalizações. Porém, pecamos na qualidade das finalizações! Já escrevi sobre esse problema em resenhas anteriores! Isso precisa ser trabalhado de forma urgente!

O negócio é respirar fundo, e tentar entender como um time tão forte conseguiu ser eliminado dessa maneira! E alguns jogadores já passaram do prazo de validade no Verdão! Lucas Lima é um deles!

Por hoje fico por aqui!

 

*Sander Souza é diretor de jornalismo do Vida Destra.

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd e no Canal do Telegram : https://t.me/EsportesVD

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao contato@vidadestra.org
Sigam
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments