Na segunda metade da década de 1940, George Orwell escreveria um dos seus clássicos mais famosos. Lançado em 1949, “1984” fala sobre totalitarismo, controle da sociedade e, principalmente, trouxe termos que são usados na sociedade até hoje, como o “Grande Irmão” ou no seu idioma mais conhecido, “Big Brother”.

A trama falava ainda sobre o “Ministério da Verdade”, local onde o protagonista trabalha e é responsável por reescrever acontecimentos para que estejam de acordo com a ideologia vigente. Pois bem. Olhando pra nossa realidade, vemos que a utopia idealizada por Orwell nos anos 40 se faz mais atual que nunca!

Que a esquerda sempre foi especialista em fazer revisionismo histórico, não há dúvidas. É só observar quantas estátuas de personagens como Borba Gato e Pedro Álvares Cabral foram incendiadas nas últimas semanas. Além disso, também existe a questão de como essa história é contada, por parte deles.

Não obstante, agora quem entrou em ação de forma ainda mais ampla – pra não dizer autoritária – foi a suprema corte local. Sim, ela mesma. Além da forma já tão conhecida de interpretar a Carta Magna a seu bel-prazer, agora ela resolveu punir quem, segundo ela, espalha “fake news“.

Mas quem define o que são notícias falsas, já que seu conceito, além de amplo, não é sequer crime previsto em lei? Será que esse conceito só vale quando eu leio ou ouço aquilo que agrada aos meus olhos e ouvidos? Não se pode sequer criticar ou questionar qualquer decisão de uma autoridade togada sob pena de ter sua vida virada de cabeça pra baixo, ou mesmo de ser presa? E quem vai averiguar isso? Apenas pessoas que pensam igual a mim, e que não ouvem o outro lado por considerar subversivo?

Estamos caminhando a passos largos – e sem volta – para um imenso “reality show“, cujo objetivo será o de vigiar cada frase escrita ou mesmo palavra dita pelos cidadãos que lutam pela sua liberdade de expressão. E, diferente do que acontece na TV, o prêmio será a perda total da liberdade. Com direito a ter a voz silenciada para sempre.

 

Os melhores livros são os que dizem o que você já sabe“. (George Orwell)

 

 

Lucia Maroni, para Vida Destra, 03/09/2021.                                                              Sigam-me no Twitter, vamos debater o tema! @rosadenovembroo

 

Crédito da Imagem: Luiz Jacoby @LuizJacoby

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao contato@vidadestra.org
Acompanhe me
Últimos posts por Lúcia Maroni (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments