Existe um adágio popular muito sábio que diz que “se a palavra é de prata, o silêncio é de ouro“. Concordo, mesmo sem saber se, como diz a canção genialmente interpretada por Paul Simon e Art Garfunkel, esse silêncio tem realmente um som.

Por que o questionamento? Explico. Nos últimos dias, o que mais tem acontecido é o silenciamento, por meio dos grandes conglomerados de comunicação – especialmente em se tratando de redes sociais – de contas de pessoas que se identificam, em sua maioria, como conservadores. Ou que se define, no seu espectro político, mais à direita.

Uma das suas últimas – e maiores vítimas – foi Donald Trump. E isso enquanto ainda reside na Casa Branca. E não só ele. Sua esposa Melania, além de outros membros do secretariado foram suspensos de plataformas como Facebook, Twitter e Instagram.

A esquerda sempre ocupou todos os espaços possíveis durante anos – acadêmico, literário, artístico e até mesmo os meios de comunicação de massa, incluindo aí as redes sociais.

É bem verdade que essa tentativa de fazer calar vozes dissonantes já vem acontecendo há muito tempo.

Quando a direita parou de ser apenas um “grupinho barulhento” e começou a ocupar os espaços, culminando, aqui no Brasil, com a eleição do presidente Jair Bolsonaro – começaram a ser sistematicamente calados ou mesmo colocados em descrédito. Não é difícil perceber como foi dividida a sociedade hoje em dia.

Os donos das “big techs” – que já não almejam mais a riqueza, mas sim o controle absoluto da sociedade civil – ditando suas regras e alijando do “convívio social” todo aquele que se rebela contra a censura desenfreada.

A pergunta que eu deixo no ar, é: devemos lutar pela nossa liberdade, a qualquer preço, ou nos curvar aos caprichos de um grupo de pessoas que simplesmente teima em calar a voz de quem é contrária à sua? Só o tempo dirá. Mas que não descubramos, da pior forma possível, qual é o som do silêncio.

 

 

Lucia Maroni, para Vida Destra, 19/01/2021.                                                              Sigam-me no Twitter, vamos debater o tema! @rosadenovembroo

 

As opiniões expressas nesse artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Lúcia Maroni
Acompanhe me
Últimos posts por Lúcia Maroni (exibir todos)
ATENÇÃO - Pelo valor de um cafezinho, você colabora com o nosso projeto @vidadestra e ainda concorre a prêmios mensais. Sorteio : 31 de Março Acesse 🌐 https://vidadestra.org/seja-apoiador/ e saiba como participar!  Seja Apoiador
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Nunes
Admin
1 mês atrás

Não iremos nos calar. Parabéns pelo artigo.

FABIO PAGGIARO
1 mês atrás

O “controle da verdade” é característica de regimes totalitários. Se não reagirmos como for necessário, adeus democracia. As Big Techs estão assumindo o papel de “Ministério da Verdade” do mundo. Parabéns, Lúcia.

Luiz Antonio
1 mês atrás

Em seu artigo “Sound of Silence” @rosadenovembroo nos questiona se devemos lutar pela nossa liberdade a qq $, vou responder com frase de John Adams: “Liberty once lost, is lost forever”.

Sander Souza
Editor
1 mês atrás

Excelente reflexão. Não nos calaremos!