Por Felipe Silva                                                                                                              @felipe4710

 

O Flamengo, na altitude de Quito de 2850 metros, teve técnica, raça e fôlego para vencer a LDU, por 2X3.

O Flamengo foi a campo com o esquema tático 4 – 4 – 2; devido a lesões de Gerson e Rodrigo Caio, foi a campo com João Gomes e Bruno Viana, respectivamente.

O jogo iniciou com o domínio do Fla no meio campo, com Everton jogando muito e Arrascaeta sendo Arrascaeta, sem comentários. Gabigol, matador nato e decisivo. Os meias do mengão comeram a bola. Gabigol chegou às redes logo aos 3 minutos, com um passe perfeito de Everton Ribeiro. Bruno Henrique fez um golaço aos 30 minutos, depois de linda troca de passes do meio campo do Fla. João Gomes muito bem, deu segurança ao meio campo e jogou como veterano toda a primeira etapa. No 2° tempo Hugo (Neneca), entrou no lugar de Diego Alves que sentiu um desconforto na coxa direita. A zaga do mengão no início do segundo turno voltou a vacilar pelo lado direito e Arão não conseguiu antecipar a jogada e a LDU, diminuiu com Borja.

Após o gol da LDU, o jogo ficou aberto com lances de perigo de ataque de ambas as equipes. O Flamengo na etapa final, claramente sentiu os efeitos da altitude. Tanto que João Gomes um menino da base que correu muito no primeiro tempo, foi substituído exausto por Hugo Moura. A LDU, chegou ao empate quando já estava melhor em campo na segunda etapa com Amarilla aos 16 minutos, num apagão da zaga do Flamengo. O time da LDU em 15 minutos de jogo já havia chutado 7 vezes ao gol do Flamengo. Somente aos 28 minutos parece que o técnico Ceni acordou e resolveu substituir dois jogadores de uma vez, Vitinho no lugar de Everton, que sumiu em campo no 2°tempo. E Gustavo Henrique no lugar de Bruno Viana. E somente aos 37 minutos, o mengão acordou de novo com Luiz Felipe e foi à frente, com passe do lateral para Arrascaeta, que foi derrubado dentro da área e foi assinalado pênalti pelo juiz a favor do mengão.

Então Gabigol aos 40 minutos do 2°tempo fez o seu segundo gol na partida e seu décimo sétimo gol pela libertadores. Sendo 1 pelo Santos, e 16 pelo Flamengo. Igualando a marca do maior ídolo da história do Flamengo, Zico (galinho de Quintino), como maior goleador da história do Flamengo na Libertadores da América!

Realmente Gabigol entrou em outro patamar na linda História do mengão. Já no final da partida Ceni colocou Rener no lugar do homem gol, para fechar a casinha e garantir a vitória do mais querido do Brasil, e deixando toda a nação rubro negra feliz com uma vitória maiúscula!!

Parabéns mengão!

 

*Felipe Silva é um brasileiro apaixonado por futebol e que ama o Flamengo!

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD e no Instagram: @esportes_vd

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Sigam
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments