Por Felipe Silva

Twitter: @felipe4710

 

Flamengo x Fluminense – Carioca 2022

Final – Jogo de Ida

 

Nesta resenha, após o 1° jogo da final disputada entre Flamengo e Fluminense, “o algoz” do rubro-negro, que duelaram na quarta feira (30/03), faço-a com o coração machucado. Sendo assim, sairei do racional nas colocações e serei passional,  torcedor flamenguista até morrer!

Com o time que temos não podemos, de jeito nenhum, ficar vários jogos sem vencer qualquer adversário que seja. Temos que ser superiores e sempre estarmos pensando grande. E hoje em dia parece até que a equipe e a diretoria do Fla querem viver somente do passado, como foram as épocas de ouro dos anos 80 e 90.

Época em que nos gramados do maraca jogava uma tal de galinho de Quintino (bairro do Rio de janeiro, Quintino Bocaiúva);e se esqueceram que este senhor hoje em dia não pode mais entrar em campo devido às suas forças, se bem que acho que ele hoje jogaria muito mais do que alguns meios campistas rubro-negros, vide Diego Ribas e Arão.

Neste ponto, Paulo Souza tem razão quando fala que devemos esquecer o passado e repensar o futuro, ter gana de títulos. E hoje faço a resenha como um torcedor de arquibancada, e como torcedor que já fui de geral, onde vi meu mengão ser quase absoluto no RJ, nas décadas de 90 e 2000. Com 37 títulos cariocas, ser o maior campeão estadual do meu RJ!  Apesar de sempre termos o tricolor das Laranjeiras aprontando pra cima de nós, vide o título de 1995.

Mas não chega nem perto do domínio do mais querido do Brasil no Cariocão. Nos anos 80 chegamos em 9 finais e fomos campeões em duas. Nos anos 90, foram 7 finais e três títulos. E na década de 2000 fomos a 6 finais e vencemos todas elas!

Aí chega um português e diz vamos jogar assim, à maneira europeia. Só que ele, o mister, se esqueceu de combinar com os astros dos espetáculos. Há muitos rumores de brigas internas entre jogadores e treinador, sem falar em jogadores que tem jogado apenas pelo nome e não pelo futebol apresentado. Caso de Felipe Luiz, David Luiz, Arão e Gabigol, que parece que esquece a bola todos os dias em casa, porque no campo nada faz mais!

Um time acomodado, sem fibra, displicente. E sem contar que o comandante está nitidamente abatido, principalmente depois do vareio do Flu nesta quarta feira. Este time não é nem sombra daquele time super campeão, que deve trocar o plantel urgentemente, não dá mais para esperar.

É bom o mister começar a trocar aos poucos os medalhões. O X da questão é: será que o técnico dura até o carnaval 😂😂😂, já que este ano será em Abril? Ou ele acorda para o próximo jogo da final e para de inventar e fazer experiências, porque deixar Arrascaeta no banco, ele tá de brincadeira né? Ou pode dizer tchau para o Brasil se não ganhar este título!

O que nos resta é torcer para que o placar seja revertido na próxima partida e levemos pelo menos para os pênaltis. E aí seja o que Deus quiser! Ou a sorte está do nosso lado, ou sejamos competentes e vençamos o jogo no tempo normal!

Mas com a estratégia deste treinador, está mais com cara que será jogo de um gol só, o que é uma pena para o meu mengão, que sempre jogou em cima do adversário e agora parece um animal acuado, sem saída, só à espera do ataque.

Perdemos a nossa identidade em campo. Não gosto deste tipo de jogo que o técnico nos apresenta.

 

*Felipe Silva é um brasileiro apaixonado por futebol e que ama o Flamengo!

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd, no Canal do Telegram: https://t.me/EsportesVD e venham participar também do nosso grupo de debates de esportes: https://t.me/BotecoVDE

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected] 
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments