Por Felipe Silva

Twitter: @felipe4710

 

O Flamengo e as Copas…

 

O romântico Paulo Sousa e a síndrome de Caim: Ela aflige  boa parte da nação rubro-negra e a alta cúpula do ninho do urubu.

Segundo o Google, a definição de quem sofre da síndrome de Caim é: parece concretizar-se quando percebemos a existência de um impasse de acusações expostas por uma categoria que, por mais desagradável que lhe pareça, assemelha-se por parentesco de ideias e posturas ao “irmão Abel” alvo de ataques e retaliações. “Qualquer semelhança entre Paulo Sousa e o clube de regatas Flamengo e JJ, é apenas mera coincidência”.

Como é o time do Flamengo nas copas:

É um time com identidade, aguerrido, envolvente e muito disciplinado taticamente. O jogo proposto pelo Flamengo foi de muita intensidade com posse de bola acima de 70% nos dois jogos eliminatórios da Copa do Brasil contra o Altos, do Piauí, o que tornava os jogos em alguns momentos até irritante, sem nenhuma efetividade concreta em gols.

O mengão não teve vida fácil contra o time do Piauí, foram dois placares baixos, se comparado às estatísticas. Por isso a velha máxima do futebol: “teoria é diferente da pratica”. Ou “jogo é jogo, treino é treino”.

No primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil, o rubro-negro saiu atrás no placar com um golaço de bicicleta, em noite de casa cheia. Mesmo jogando fora do RJ, o mengão, como era de se esperar, levou uma imensa torcida ao estádio Albertão.

Sentindo-se como se estivesse em casa, logo virou o placar, com apoio da nação rubro-negra, que contagiou o time em campo e virou o jogo com Pedro e João Gomes. Com a vitória o mengão voltou para sua casa com a vantagem do empate sobre o time piauiense.

Mas antes do confronto de volta, o mengão enfrentou o Talleres na Argentina, pela Libertadores, e empatou em 2X2, o que não foi um mal resultado, se contarmos que o mengão jogou desconfigurado e todo remendado com vários jogadores no estaleiro. E teve também o confronto contra o Botafogo pelo BR-22, mas esta resenha ficará para uma outra hora, onde contarei a história do Clube de Regatas do Flamengo até aqui no BR–22.

De volta às copas, no jogo de volta novamente a torcida do Fla acompanhou o time e lotou o estádio Raulino Oliveira em Volta Redonda/RJ, a cidade do aço. E o torcedor que foi acompanhar o mais querido do Brasil não se decepcionou com o rubro-negro, que voltou a vencer o Altos do Piauí por 2×0, com os gols saindo somente no 2° tempo, com Gabigol de pênalti (que por sinal não perde mais), e Victor Hugo, garoto da base que havia completado 18 anos de idade no mesmo dia em que fez seu primeiro gol pelo time profissional.

O mengão passou para as oitava de final da Copa do Brasil. O que vemos em campo é um time diferente nas copas, que mesmo jogando sem os “supostos titulares”, consegue se acertar dentro de campo.

Em outra copa, a Libertadores, o mengão também vai muito bem, obrigado! E já está classificado antecipadamente para as oitavas de final da liberta, com a vitória sobre o Universidad Católica por 3×0 no maraca.

Num confronto que tinha muita coisa em jogo, alguns personagens da partida carregavam fardos muito pesados, era só observar a imagem de Hugo, no centro, aos prantos sendo abraçado por todos os companheiros; e a coletiva de imprensa de Paulo Sousa após o jogo, que está culminando numa crise institucional dentro do Clube de Regatas do Flamengo. Ficaram evidentes as instabilidades emocionais e físicas (departamento médico), que afetam também o rendimento e capacidade técnica de toda a equipe do mengão dentro de campo.

Pensamento: O Flamengo em Paz seria a derrocada de dirigentes e muitos jornalistas iriam passar fome. Se no clube houvesse uma rotina normal de apenas treino, concentração e jogos, não encheria o bolso de ninguém, sanguessugas e carniceiros que rondam e trabalham no Clube de Regatas do Flamengo.

O que atrapalhou a todos ou retardou desta vez a guilhotinada na cabeça de Paulo Sousa foi a boa vitória sobre o Universidad Católica. Se não fosse isso a cabeça do treinador teria rolado e sido posta numa bandeja de prata. A vitória por 3×0 deu fôlego ao treinador para abrir a boca e seu arsenal contra Diego Alves, expondo a falta de profissionalismo do atleta, mas ao mesmo tempo o romântico P.S. mostrou falta de caráter, encomendando uma pergunta durante entrevista segundo informações da Rede Globo lixo.

E neste meio turbulento em que se encontra o mengão, a diretoria omissa se acovardou mais uma vez e escancarou que 2019 foi um acaso, e que gestão e competência é o que faltam aí no Clube de Regatas Flamengo.

Infelizmente, o mengão não consegue “dormir em paz” e fica claro “que não é para profissionais e sim para amadores”.

 

*Felipe Silva é um brasileiro apaixonado por futebol e que ama o Flamengo!

 

Sigam Vida Destra Esportes no Twitter: @EsportesVD, no Instagram: @esportes_vd, no Canal do Telegram: https://t.me/EsportesVD e venham participar também do nosso grupo de debates de esportes: https://t.me/BotecoVDE

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra Esportes. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments