Neste século, cercado de questionamentos morais e subsequentes fatores que tangem a economia mundial, o processo de globalização permeia o interesse financeiro enquanto desmistifica imposições culturais. Embora inere-se à tal o desenvolvimento estrutural de países integrados e grupos circundados, possibilitando-lhes segurança comercial e industrial, os agentes fundamentais do mundo globalizado são responsáveis, também, por uma desapropriação cultural, por assim dizer. Partindo desse pressuposto, portanto, é imprescindível que pensemos como ponto referencial o atual cenário sócio-político estadunidense. Os EUA, maior potência capitalista, se vê numa faca de dois gumes: preocupado com a crescente imigração, que, por sua vez, introduz manutenções culturais e religiosas e põe em cheque os costumes americanos; e, ao mesmo tempo, ciente do seu poderio sobre os países de maior interesse nos blocos econômicos e a sua capacidade onipresente de atração financeira. . Dada tal circunstância, é de suma importância relacionarmos o enfraquecimento da identidade nacional em contrapartida ao avanço global, sustentado pelo “boom tecnológico” e mantido pela acessibilidade majoritária do capital como fonte rentável. Tomemos como respaldo um micro-empreendedor individual, cuja concessão de fundos parte de critérios avaliados individualmente e aplicações tidas no âmbito pessoal, que minimiza às restrições burocráticas asseguradas por incisos legislativos, culminando no que chamamos de ” pensamento liberal”, condição desfavorável à exploração republicana.
Dito isto, nota-se haver uma questão complexa entre os pesos e medidas referidos pela globalização, uma vez que o movimento é universal e quase unânime no ponto de vista socioeconômico e, no entanto, justificativa plausível pelo desnexo cultural”

Avatar
Últimos posts por Kaio Lopes (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Rene
Rene
1 ano atrás

No comment

Nunes
Admin
Reply to  Rene
1 ano atrás

Bem vindo