Relembrando o brilhante artigo que o meu amigo Laerte escreveu recentemente para o @vidadestra sobre o que é ser um Conservador, venho pensando com bastante apreensão sobre todos os recentes acontecimentos no Brasil.

Há pouco mais de um ano, em resposta de 57 milhões de eleitores a um caos político e econômico gerado pelo PT e seus associados que destruiu nossa país, impactou no fechamento de milhares de empresas em todo a nação, levou mais de 14 milhões de brasileiros ao desemprego e mergulhou toda a população numa das piores recessões que o Brasil já teve, o então candidato Jair Bolsonaro foi eleito Presidente do Brasil. O recado do povo foi claríssimo:

  • Queremos Mudança!

A sua campanha se resumiu a um compromisso que, se eleito, recuperaria a dignidade e o orgulho do brasileiro, com combate à corrupção, à violência e ao crime organizado; abriria a economia ao mundo para fomentar o investimento no pais e acabar com o desemprego; reduziria a carga tributária que tanto espantava o investimento privado nas empresas; desoneraria folhas de pagamentos; diminuiria a máquina pública com um grande programa de privatização, distribuiria melhor os recursos entre Estados e Municípios, recuperaria a ética, os valores e os costumes. Mais Brasil e menos Brasília! Esse era o mote de sua campanha.

O povo deu-lhe então o VOTO DE CONFIANÇA!

Para isso cercou-se inteligentemente das melhores competências do Brasil: Ministro Paulo Guedes; Ministro Sérgio Moro; Ministra Tereza Cristina; General Heleno; Ministro Tarcísio…só para citar alguns.

Em onze meses de governo, para desespero dos que são favoráveis ao “QUANTO PIOR MELHOR!”, os resultados começaram a aparecer: na Justiça, índices de prisões subindo, homicídios caindo, índices globais de violência caindo, nunca se apreendeu tantas armas e drogas, recordes sendo batidos todos os dias. Mas, o pacote anticrime que traz realmente justiça para todos está ainda congelado no Congresso. Na Infraestrutura, praticamente sem dinheiro, vemos um show de administração: estradas, pontes, ferrovias, hidrovias, aeroportos, concessões e privatizações. Em Economia: aprovação da Nova Lei da Previdência, desonerações, reforma tributária, liberalização. Na Agricultura: aumento dos negócios em países que já exportávamos e novos países… Há mais, mais e mais melhorias.

Como resultado prático temos inflação baixa, juros baixos, bolsa em alta, dólar ainda em estabilização, recuperação dos empregos e economia.

Em artigo da revista Época de 18/11/19, com o título “A Febre do Guedismo”, a jornalista  discorre que o mercado financeiro está “in love” com o Guedes: “Temos a chance de ver a economia progredir sem o Estado cercear o empresariado”, disse Luiz O. Muniz, chefe do banco Rothschild no Brasil, dando voz a uma opinião corrente entre os que estão operando nos mercados de capitais e financeiro. As vagas de empregos no mercado financeiro aumentaram em 200%, só para citar mais um ponto da reportagem.

Tudo isso em onze meses de um governo que seria, segundo a oposição, um regime autoritário, que acabaria com a democracia e transformaria o país em uma ditadura, afundando-o. Toda essa mentira foi por água abaixo.

Mas o que tem me preocupado? A Luta pelo Poder! Os últimos movimentos dos que apostaram no fracasso do governo.

Ninguém esperava que um candidato de direita ganhasse e muito menos que seria um governo tão popular e competente. O grande erro da oposição foi subestimar o Presidente Jair Bolsonaro e seu poder de atrair grandes nomes para os quadros do governo. Fora o carisma, o poder de comunicação e o contato direto com a população, sem se utilizar dos canais convencionais nem da mídia decadente.

Então como ficaram os “amigos” de tantas décadas e em todos os governos? Portas fechadas! Por um lado, até agora não houve denúncia de um ato de corrupção no governo, acabou o “toma lá, dá cá!”, por mais que tentassem. Isso gerou efeitos colaterais, os “amigos” viraram inimigos implacáveis!

As empresas de todos os seguimentos que mamavam a décadas nas tetas do governo, perderam os seus contratos, hoje tem que enfrentar a concorrência de mercado. Poderosas empresas de mídia estão com problemas. Como resolver isso? Voltar ao que era antes, mesmo que isso atrase mais cem anos o Brasil. Mesmo que viremos escravos. Mesmo que provoquem uma convulsão no país, imitando o Chile e Colômbia, enquanto a população da Venezuela sofre tentando se libertar da opressão, à qual a esquerda brasileira bate palmas. É isso que eles querem fazer, reproduzir, aqui no Brasil.

Antes da Lava Jato, não se via a prisão de bandidos de colarinho branco no país, só iam parar na cadeia os três Ps: Preto, Pobre e Prostituta. Daí ninguém dava a menor importância a prisão em segunda instância, essa categoria de pessoas não tinha recursos financeiros para subirem às instâncias superiores.

Como os poderosos começaram a ser presos, independente de serem empresários, advogados, políticos, juízes, o buraco ficou mais embaixo, então a estrutura de poder viu a onda começar a virar tsunami.

A Lava Jato enquanto estava prendendo empresários estava tranquilo, mas quando começou a prender um ex-presidentes da república, senadores, governadores, deputados, aí doeu neles e a coisa ficou feia: tenta-se de todo o jeito desqualificar o Ministro Sérgio Moro, ex juiz da Lava Jato, os procuradores, a PF, etc. Ou seja, os mocinhos viraram os bandidos e vilões da história! Pacote anticrime? Nem pensar. Não é do interesse do Congresso, por motivos evidentes.

Nessa esteira, vem o STF: “vamos anular os processos porque o réu não falou depois da argumentação final”; “vamos acabar com a prisão em segunda instância”, “vamos libertar todos os bandidos, incluindo o ex presidente Lula”, etc. E loucos aplaudem, dizendo “só Lula pode aglutinar a esquerda”, não importa se o país pegar fogo.

A minha conclusão é que se nós queremos nos libertar dessa escravidão e ter um Brasil próspero, seguro, com emprego e educação para todos, precisamos unir todos os brasileiros de bem, nos Estados e Municípios, para que nas próximas eleições nenhum candidato de esquerda ou corrupto, sequer com ligações com corruptos, se eleja. Estão enfraquecidos e não têm mais a massa da população para manobrar. Ainda vão tentar com todas as forças realizar uma convulsão no país, mas não creio no sucesso disso. Toda a população tem plena ciência de todo o mal que o Brasil passou em todos esses anos. Quem quer a volta desse regime é porque tinha algum ganho com isso.

Precisamos quebrar isso com informações maciças e amplas das mudanças e benefícios para a população. Todas as mídias sociais precisam estar ativas rebatendo as fake news, mentiras e calúnias da esquerda e dos corruptos, não deixando que a população seja iludida. Os políticos dependem de votos! Se pressionarmos mais vão ceder, principalmente que agora em 2020 vão ter que pedir apoio aos seus candidatos: esta é a hora de cobrarmos a conta!

Enquanto isso, temos que confiar em nosso Ministro Sérgio Moro, na Polícia Federal, nas Forças Armadas e no General Heleno no GSI, que devem estar monitorando todo esse movimento, para matar no ninho qualquer tentativa de insuflamento de badernas ou convulsionamento da população.

Todos os Conservadores no trabalho e nas ruas, orientando os amigos, colegas, sem discussão ou violência, mostrando o futuro nas mudanças propostas pelo Presidente e seus Ministros.

Há grandes empresários, veículos de mídia em jornal, rádio e TV que também querem e apostam nesse Brasil melhor.

O Brasil já mudou, só precisamos ter força para mantermos as melhorias que esse querido país precisa!

Todos juntos, conseguiremos!

Robson Leite – Consultor Empresarial – Escritor, para Vida Destra, 26/11/2019.

Robson Leite
Acompanhe me
Últimos posts por Robson Leite (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Geralda Ávila
Geralda Ávila
6 meses atrás

Robson Leite, és alienado, vive numa bolha ou é só imbecil imitador do seu jair?
Inflação crescente, desemprego nas alturas, empresas fechadas, industria falida, dolar nas nuvens, desmatamento ensandecido. E a ultima novidade, pasmem, vão importar carne, num país que tem muito mais boi do que gente. Tu só pode ser louco ou imbecil!

ROGERIO GONCALVES DA SILVA
ROGERIO GONCALVES DA SILVA
6 meses atrás

Está de parabéns nos comentários que atinge profundamente a galera que quer transformar este paraíso.. chamado BRASIL em um inferno chamado VENEZUELA..