Temos observado, nos últimos dias, uma verdadeira enxurrada de opiniões desconjuntadas, agressivas e algumas até sem sentido nas redes sociais. E não me refiro àquela seita que espalha terror e acusa os outros de ódio. Não. Falo da ampla gama de pessoas que compõem a Nova Direita Brasileira.

Após a saída de outro ministro, mais preocupado com sua imagem pessoal do que com o Brasil, vimos uma série de nomes despontando como “candidatos” à vaga aberta no Ministério da Saúde.

E só Deus sabe de onde vieram tais nomes: se do meio de amigos ou inimigos, cada qual com sua torcida. Cabe lembrar que, apesar de Bolsonaro governar ouvindo o povo, isto ainda não significa que tenhamos entrado em uma Democracia Direta – em que votamos para cada cargo disponível no Governo Federal. É preciso ter calma e confiança nas escolhas do Capitão. Se não forem boas, ele vai trocar, podem ficar tranquilos.

O pior é que mal surgem tais nomes e a turma do contra, especialmente isentões infiltrados, começam a difamar cada nome apresentado como se estivéssemos num tribunal da Inquisição ou num julgamento bolchevique: a mais mínima “falha” na biografia do citado é motivo para gritos histéricos e caretas de indignação.

Falam como se cada nome, que nem sequer foi consultado sobre seu interesse no cargo, fosse obrigado a um ser um “santo” mais impecável que Cristo. Querem uma pessoa tão íntegra que nunca tenha errado ou cometido um deslize em sua vida: alguém que nunca furou fila ou atravessou fora da faixa.

E, claro que mesmo sem nenhum estudo, todos entendem de absolutamente tudo: todos os palpiteiros de plantão são médicos, especialistas em administração de saúde pública, entendem de política, de protocolos internacionais; em suma, são verdadeiros deuses inquestionáveis e de reputação ilibada. Vociferam enquanto falam para mostrar que tem “autoridade” para falar. Quanta hipocrisia… Parece que nunca ouviram o evangelho, quando Jesus questionou o povo que ia apedrejar uma adúltera: “Quem não tem pecado, atire a primeira pedra”. E foram embora por que todos tinham pecados. E hoje? Todos viraram santos? Ninguém tem falhas, erros e pecados?

O que a Direita não percebe é que está sendo manipulada.

A turma do contra ataca todo santo dia, imprimindo uma pressão profissional de terrorismo  psicológico: “jornalistas”, celebridades, desconhecidos com contas verificadas e isentões disparam uma bomba por dia. As narrativas caem em algumas horas, mas por serem muitos, não se cansam e vão se revezando na missão suicida de destruir o Brasil.

E a Direita? Apenas reage, vai se cansando e com o tempo, se irrita. E a cada dia vai ficando mais “pilhada” vendo tantos fatos ensandecidos ocorrerem diariamente. Esse é o objetivo da esquerda: ver a Direita implodir.

Então, onde está é o real problema?

Desconhecimento do modo de agir esquerdista: falta de visão, de estratégia e de domínio emocional. Estão deixando se levar por pessoas que sabem enervar seus inimigos. A esquerda tem cem anos de história e manuais que são seguidos à risca, para desestabilizá-los.

Vou contar uma coisa: no futebol, o time mais fraco precisa de uma torcida barulhenta. Trazer o adversário para uma “La Bombonera” – o Caldeirão argentino do Boca Juniors. Querem ganhar no grito, já que não têm time. Provocam, batem, ameaçam, se jogam no chão rolando como se fossem morrer, e levantam imediatamente para cobrar a falta que foi “cavada”.

A esquerda faz a mesma coisa. Não tem nome para vencer Bolsonaro nas urnas. Sabem que, tão logo passe a pandemia, o país irá decolar economicamente sob a batuta do gênio Paulo Guedes.

Então, o que fazem? A única coisa que são capazes: gritar, espernear, xingar, ofender e intimidar, pois nem o dinheiro da mortadela têm mais.

A Direita precisa entender isso, parar de reagir com o fígado e começar usar a cabeça. Precisa respirar um pouco, estudar mais e ter olhar crítico sobre o problema antes de se manifestar.  Precisa de equilíbrio emocional. Serenidade. Não tentar vencer dez hienas mesmo sendo um leão, se estiver sozinho. Vamos pegá-los um a um junto com outros leões. Não vamos aceitar a “catimba” do adversário, mas ir para o ataque: com a autoridade de quem tem a verdade ao seu lado, desmascarar e expor a esquerda.

Com calma e cabeça no lugar, podemos expor suas intrigas e ações mentirosas.

Um exemplo é o Movimento Bisnaga Livre, aquele que não é a esquerda com sinal trocado: ele é a própria nova esquerda com o mesmo sinal e que, em breve, se apresentará como a “verdadeira esquerda” no Novo Teatro das Tesouras.

Recentemente, colocaram um infiltrado em uma manifestação da Direita que “argumenta” que aceitaram abaixo assinado com “teor nazista” embutido. Qual o truque? Dizer que a Direita é nazista. Mas, quantos assinaram? Mil, dez mil? Não creio que tenham conseguido tantas assinaturas, mas mesmo os que assinaram, perto de 57 milhões não passam de 0,0001% – ou seja, não tem representatividade nenhuma.

Ainda que tenham sido enganadas para assinar sem terem lido – fato muito comum em coletas, onde as pessoas assinam motivadas pelo ardor de quem está convocando – essas assinaturas serem apresentadas como “prova” é pura enganação.

Por isso precisamos ter serenidade e inteligência como o Capitão que, mesmo sendo atacado diariamente, não esmorece porque sabe qual é sua missão: salvar o Brasil.

A nossa é manter a união e não cair nas provocações da turma do contra: mais reflexão e menos emoção. Não nos deixemos arrastar ao campo deles, da ira e do medo, mas vamos levá-los ao nosso campo que está cheio de esperança e patriotismo, nobreza e amor.

Termino relembrando que desde o tempo de Jesus, os ímpios (os tais isentões) apesar de suas táticas e pensamentos perversos, são condenados a assistir o triunfo dos justos (cf. Sb 2,19.21-22 e no Sl 20,7), mesmo tramando entre si contra os inocentes:

“Provemo-lo [o justo] por ultrajes e torturas para apreciar a sua serenidade e examinar sua resignação. Assim raciocinam, mas se enganam porque sua maldade os cega. Eles ignoram os segredos de Deus. […pois], o Senhor reservou a vitória ao seu messias.”

 

Angelo, para Vida Destra, 19 /5/2.020.

Sigam-me no Twitter! Vamos debater o assunto! @PlenaeVitae

Angelo
Acompanhe me
Últimos posts por Angelo (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Gogol
18 dias atrás

Meu amigo, para muitos o mais importante são as aparências. Ficam melindrosos com tudo que possa aparentar uma falha. Quase morrem quando os sujos da imprensa podre falam qualquer coisa contra este governo, como se fosse obrigação de cada um de nós dar ouvidos a eles, e não, o contrário, confiar neste governo e deixar esses podres morrendo à míngua, falando para o vento. A mesma coisa acontece em relação a esses políticos porcos e seus satélites: cada coisa que esses lixos falam é mais importante do que mil coisas que Bolsonaro diga para rebater. Uns canalhas que não merecem… Read more »

Luiz Paulo Serrano
Luiz Paulo Serrano
18 dias atrás

Com sabedoria devemos nos preparar para as próximas eleições municipais. Temos que usar a força das redes sociais pra criar/reforçar canais de comunicação dirigida confiáveis. O nosso povo mais humilde tem inteligência suficiente pra entender o mal que a corrupção faz ao país. Temos que mostrar que o caminho percorrido pela esquerda nestes últimos 30 anos levou o Brasil a situação de penúria que nos encontramos. Realmente é preciso usar a cabeça e preparar uma proposta pra eliminar o máximo possível de corruptos da nação já neste próximo pleito.

Nunes
Admin
17 dias atrás

Falta visão e estratégica para a direita. Pessoal precisa parar de esperar pelos outros e começar a agir de alguma forma. Seja criando um canal, seja entrando em grupos de estudos, participando de manifestações.