Nesta série de artigos, sempre publicados às quintas-feiras, analisaremos a obra: Como ser um conservador, do filósofo e escritor inglês Roger Vernon Scruton, que faleceu em 12 de Janeiro de 2020. Acesse o sumário neste link, não se esqueça de colocar o mesmo nos seus favoritos. Lembrando que os títulos e subtítulos podem não ser iguais aos existentes no livro. Sem mais delongas, aproveitem!

 

 

A verdade no Capitalismo

Transferência de custos 

 

Exemplo do supermercado

 

Atenção: Antes de ler este artigo, recomendamos que leia o Destrinchando 31!

No artigo anterior, falamos sobre como funciona a transferência de custos, utilizando o exemplo das garrafas.

Ramos inteiros da economia moderna se desenvolveram a partir da prática conhecida como transferência de custos. No artigo anterior, falamos sobre como funciona a transferência de custos, utilizando o exemplo das garrafas. Hoje falaremos sobre o exemplo mais notável e conhecido, que é o supermercado.

Mesmo não sabendo, o contribuinte ou o pagador de impostos, financia grande parte dos custos decorrentes da centralização em larga escala da distribuição de alimentos nas cadeias de supermercado. As leis de zoneamento e as redes de transporte construídas com dinheiro público que favorecem aos grandes atacadistas ou aos grandes centros comerciais, dão aos supermercados uma ampla vantagem sobre seus concorrentes que atuam nas ruas comerciais.  Há custos ambientais e estéticos com essa extensa rede de distribuição, além da necessidade de expansão e das consequências da dependência energética. Não menos importante, há encargos relacionados ao custo da embalagem, que chega a representar 25% do preço dos produtos passados no caixa!

Outras formas que os supermercados são bem sucedidos na externalização do custo real do seu sucesso:

1- Do êxito de eliminar os mercadinhos, concorrentes, lojas menores e lojas locais, ao forçar as pessoas a se dirigirem até o centro comercial ou grande varejista mais próximo para comprar mantimentos ou outros produtos.

2 – Ao distribuir produtos mais baratos em cada canto do país sem o transtorno de ter de negociar com os produtores locais ou pagar pelo custo real de produção.

O mesmo acontece nas empresas de refrigerantes e doces, nos fabricantes e distribuidores de ferramentas e equipamentos, na indústria de material de construção, além de outros. O capitalismo global em certos aspectos é um tipo de banditismo, em que custos são transferidos para futuras gerações em troca de uma remuneração no presente momento.

Não estamos demonizando o capitalismo, pois o mesmo quando é exercido em uma economia de livre mercado em sua forma original e confiável, o verdadeiro custo real é aceito por causa de um benefício!

 

 

Compre: Como ser conservador, clicando abaixo e ajude a Revista Vida Destra.

 

Nunes, para Vida Destra, 09/09/2021
Vamos discutir o Tema. Sigam o perfil do Vida Destra no Twitter @vidadestra

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

Acompanhe me
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments