Caros leitores e leitoras, não há dia em que eu acorde e, passeando os olhos pelos jornais digitais, deixe de sentir um bolo no estômago, uma espécie de enjoo. Não, não se trata de um sintoma de contágio de vírus, felizmente. É tão somente uma reação – natural, presumo – de quem tentou levar a vida de maneira minimamente digna e produtiva.

Os veículos da chamada grande imprensa, essa a quem cabia no passado o papel de informar, não perdem uma única oportunidade de alimentar o pânico a respeito da pandemia. Sim, amigos e amigas, eu sei que a pandemia é preocupante e que todos devemos agir responsavelmente em relação à prevenção. Contudo, o que fica cada dia mais evidente é que parece haver a intenção deliberada de ampliar o medo e a insegurança, praticamente impondo às pessoas uma descabida opção pelo isolamento e quarentena, cujos efeitos previsíveis são o desequilíbrio emocional, a depressão e as dificuldades financeiras, especialmente para quem precisa trabalhar para viver.

Imagino a sensação de desalento daqueles que são obrigados a sair diariamente para o trabalho, encarando transportes públicos lotados, em busca dos cada vez mais escassos meios de subsistência. Deve ser um misto de fatalismo e resignação, perante quase certeza de serem contagiados, apesar da esperança que não.

Mas a crueldade das informações distorcidas e adulteradas não cessa nisso. Conseguem agravar ainda mais o quadro depressivo levantando permanentemente dúvidas em relação à eficácia do protocolo de terapia precoce proposto pelo governo, tentando repassar para ele a responsabilidade dos contágios e óbitos. É como se cada matéria publicada fizesse referência à frase inscrita no portal do Inferno de Dante: “Ó, vós que entrais, abandoneis toda esperança”.

Não há como evitar pensar que se trata de uma estratégia ardilosamente engendrada para manipular e submeter bovinamente a população aos vieses tirânicos de quem vê na pandemia uma oportunidade de tanto desestabilizar um governo democraticamente eleito, quanto retomar o assalto ao erário, tão alegremente desfrutado durante a corrupção institucionalizada do lulopetismo.

Sim, claro, as medidas restritivas de circulação de pessoas praticamente impedem as manifestações populares, a mais democrática forma de expressão de apoio ou rejeição. E quando, apesar disso, ocorrem, são vigorosamente condenadas e combatidas, tanto pela sórdida imprensa, quanto por uma Justiça politizada e autocrática, festejada por mancomunados inescrupulosos e oportunistas políticos opositores.

E a nossa válvula de escape – as Redes Sociais informatizadas – passou a ser sistematicamente solapada, com absurda censura, detenções arbitrárias e ameaças de severas punições para quem, com toda razão, protestar. Isso sem falar nas repugnantes e despudoradas decisões que favorecem notórios corruptos.

Pois é, amigos e amigas, a situação em que o país se encontra enoja a qualquer pessoa minimamente esclarecida. Em toda minha já longa existência, jamais vi tanto descaramento e pusilanimidade desses que só trabalham para garantir para si o acesso ao poder sem limites, sem civismo ou um mínimo de empatia pela população. Mas, pior, dizem que é para nosso bem.

Estou enojado, profundamente enojado.

 

Laerte A Ferraz, para Vida Destra, 13/07/2020
Sigam-me no Twitter! Vamos discutir o tema! @FerrazLaerte

Laerte A. Ferraz
Acompanhe me
Últimos posts por Laerte A. Ferraz (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Maria Angela
Maria Angela
29 dias atrás

Ótimo texto. A desinformação é a maior e melhor arma para o controle da ignorância e desnutrição cultural.

Nunes
Admin
29 dias atrás

Resumiu bem nosso sentimento!

Ana
Ana
29 dias atrás

Faço minhas as suas palavras.

Evinha
Evinha
29 dias atrás

Bom dia Laerte!
Sempre ótimos artigos, mas ao ler esse fiquei bastante incomodada com a colocação de “leitores e leitoras” ou “amigos e amigas”. Somos do gênero humano e quando detecto essa divisão homem/mulher me causa enjoo, pois me lembro da divisão de pessoas já implantada para enfraquecer o conservadorismo.
No mais, parabéns!!

Tarsila Mara
Tarsila Mara
29 dias atrás

É isso mesmo!!

Sander Souza
Sander Souza
29 dias atrás

Parabéns, Laerte! Excelente artigo! Lido e compartilhado!

Moises
Moises
28 dias atrás

Muito Bom!! ! Sinto a mesma coisa.

Ilca Abreu
Ilca Abreu
27 dias atrás

Tomara q este texto seja compartilhado em toda midia, exatamente por sintetizar o sentimento de todo “bom e instruído cidadão de bem”. Perfeito, fiz a minha parte, compartilhei 👍👏👏💪😎🇧🇷🙏

Gean
Gean
24 dias atrás

Eu sinto vontade de chorar ao saber que estao matando de caso pensando..fico de olhos marejados porquer sei o que estão fazendo..😥