Estes dias assistimos o país ser chacoalhado por ações titânicas por aqueles tentam derrubar o Presidente Bolsonaro e manter seu poder a todo custo, mesmo que isto signifique lançar o país num caos profundo.

Ocorre que o tão esperado abalo sísmico, não ocorreu. Ao contrário, Bolsonaro parece cada vez maior e mais forte. E as tentativas desesperadas da turma do contra acabaram não dando em nada: Moro derreteu, MBL derreteu, Joice derreteu e Maia está por um fio…

Claro que a cada dia surgirão mais e mais evidências relacionadas à turma do contra. Graças a Deus, com o uso da tecnologia, à velocidade de um clique no celular, temos milhões de pessoas fazendo suas próprias investigações e chegando às mesmas conclusões – o que lhes garante confiabilidade no raciocínio, como ensina a verdadeira filosofia. Eis a importância de se pesquisar, até mesmo sobre  pessoas aparentemente confiáveis.

São para estas pessoas que escrevo, neste momento.

Os patriotas – como o vídeo do leão contra as hienas – são semelhantes aos leões que vem em auxílio do líder do bando!

 

Mesmo dentro deste grande grupo, há ainda alguma confusão de uma parcela de pessoas que têm na corrupção seu único foco, não observando o grande e complexo quadro que é o Brasil de hoje – com problemas econômicos, políticos, jurídicos, etc. – não expandindo assim sua análise e  transformando-se em presas fáceis de manipuladores de esquerda e de direita.

Afinal, o que aconteceu com a oportunidade de defender a igualdade de justiça para todos? “Ninguém está acima da lei”? O que aconteceu quando o Congresso Nacional lançou a Lei de Abuso de Autoridade na calada da noite? Ou quando desmantelou o Projeto Anticrime? Houve protestos ou comentários? Não. Houve silêncio ou no máximo, comentários inócuos enquanto nós ficamos indignados.

Hoje temos a suspeita do alinhamento deles com aqueles políticos que representam a velha república do toma-lá-dá-cá. 

Veja o caso Adélio – ficou parado sob uma alegação incoerente: “Adélio agiu sozinho”. Mas, no mesmo dia e hora do crime, não foi registrada “presença” dele no interior da Câmara dos Deputados? E quem sabe qual é o funcionário que registrou a presença do homicida? Maia. O mesmo Maia que participou de uma reunião secreta com a turma do contra (com todos os Poderes), antes de lançarem seu mais terrível ataque. Felizmente, foram desmascarados tão rapidamente, que recuaram assustados com a reação do povo, que foi às ruas apoiar o Capitão e rechaçar Maia, como verdadeiros Leões.

Saibam todos que as traições foram contra o Brasil e tudo o que defendemos, inclusive o combate à corrupção! 

Afinal, é preciso entender que o lavajatismo não é um verdadeiro movimento de combate à corrupção, mas apenas um sentimento de justiça – a alegria de ver malfeitores irem para trás das grades. Apenas lembro que já tivemos na história um movimento semelhante, e que fez grande estrago mandando para a guilhotina milhares de pessoas na Revolução Francesa: o jacobinismo.

Liderados por Robespierre e outros, uma turba de pessoas saíram cortando cabeças a torto e a direito, munidos de ira e de inveja, a tal ponto que o próprio Robespierre, ironicamente, foi guilhotinado. Não é esse o movimento que queremos no Brasil, a Justiça sim. Mas, não à custa de lançar o país no caos, tão caro à esquerda que sabe manipulá-lo como ninguém. Peço que estes reflitam e deixem os traidores se revolverem na lama do ostracismo.

A grande pergunta a ser respondida é: como a nação deverá reagir diante de tantos ataques e  descalabros? O que fazer?

Somos, sim, a maioria da população, conservadores que talvez nem saibam o que isto significa, todavia defendemos o amor, a ética, a moral, a família e a vida. Porém somos heterogêneos e sem preparo – parecemos um grande Exército Brancaleone, comédia da década de 1960 – composto de pessoas simples e despojadas de armas para enfrentar uma batalha contra um grande inimigo, organizado e com manuais centenários e sanguinários nas mãos.

Nós só temos a Deus, nossos valores morais e éticos que guardamos em nosso coração. E temos Bolsonaro, o nosso Leão.

O grande filósofo e professor, Olavo de Carvalho – único que predisse, acertadamente, que se um político defendesse os valores conservadores venceria a esquerda – tem um curso de filosofia e um projeto para formar pessoas bem preparadas no prazo de uma geração. Ele, felizmente, já deu os primeiros passos e conta com vários alunos, inclusive alguns articulistas do Vida Destra. Trata de vários temas como filosofia, psicologia, socialismo – que é o meu atual campo de estudo – entre vários outros.

Ocorre que precisamos ser mais rápidos. Precisamos formar, não apenas centenas de pessoas, mas milhões e em velocidade recorde. 

Parece impossível, mas há uma saída.

Se dezenas de pessoas se unirem, cada um pegando um livro sobre algum tema de interesse, estudarem e prepararem um bom resumo para estudo, poderemos evoluir intelectualmente 20 anos em 2, com cursos e fórum de debates a um custo acessível. 

Provavelmente ninguém se tornará um Olavo de Carvalho, mas pelo menos terá uma visão panorâmica dos problemas que temos de enfrentar e de como os inimigos da nação agem, e refletir o que podemos fazer, preservando os princípios e valores conservadores.

E a primeira coisa que precisamos transmitir a todos é: ter paciência como Bolsonaro. Seguir firme com o Presidente que sabe jogar o xadrez político, como já escrevi anteriormente. Apoiar nas redes, no boca a boca e nas ruas – com responsabilidade e segurança – aquele que elegemos e os valores que comungamos. Expor aqueles que estão tentando derrubá-lo, desrespeitando a vontade da nação: maias, líderes do centrão e isentões.

Esta guerra tem várias frentes: a cultural e a política. Precisamos pressionar ambas, jogar com as regras democráticas e alterar o que podemos: acabar com o quociente eleitoral, criar o Recall Político. Como a esquerda, é preciso que a Direita crie uma Pauta e busque implantá-la, com a mesma paciência que a esquerda levou para tomar conta de tantos setores da sociedade.

O Brasil está sendo forçado a amadurecer em 1 ano e quatro meses, mais do que em 520 anos de sua História. E sairemos muito maiores do que quando começou o governo Bolsonaro. Vamos mostrar ao mundo que finalmente, nos tornamos capazes e com visão de onde queremos chegar – superando o paulo-freirismo, feito para destruir a educação e as mentes.

Se formarmos no curto prazo, milhares de pessoas com ampla visão do grande quadro político, ainda que não sejam gênios como Olavo, serão eleitores e cidadãos maduros. Claro que poderão,  já mais preparados, buscar aprofundar a formação com o filósofo. 

O objetivo é formar um exército de Leões, que irão trucidar, culturalmente e nas urnas, todas as falácias e mentiras contadas pela esquerda.

Há muito trabalho a fazer, mas sozinho não poderei dar nem os primeiros passos. Convido a todos que prezam pelo Brasil a se unirem ao Projeto de Formação “Leões da Pátria”. 

Quem se sentir atraído, pode me contatar nesta página de inscrição para interessados em ajudar (veja alguns que já aceitaram o desafio) e para interessados em cursar (para saber sobre a primeira lista de Temas que poderão ser abordados e receber informações de novidades no futuro).

Tudo ainda está sendo organizado e traremos informações conforme a demanda.

Vamos formar nosso bando de Leões patriotas? Pessoas bem formadas para fortalecer nossos valores conservadores?

Conto com o apoio de todos!

Deus abençoe e proteja nosso Brasil! 

 

Angelo, para Vida Destra, 29/04/2020

Sigam-me no Twitter! Vamos conversar! @PlenaeVitae

Angelo Lorenzo
Acompanhe me
Últimos posts por Angelo Lorenzo (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Maria Souza
2 anos atrás

SIM, “HÁ MUITO TRABALHO A FAZER”.
Parabéns!!

Gogol
Reply to  Maria Souza
2 anos atrás

Vamos juntos, amiga!

Gogol
2 anos atrás

Excelente notícia, meu amigo! Aqui deixo uma certeza: em todos os lugares há os bons e os maus. Nas instituições brasileiras não é diferente. Na Lavajato não é diferente. Vamos parar de endeusar Dallagnol e Moro. Vamos parar de confiar piamente no que dizem. Vamos parar de achar que não há criminosos dentro da Justiça, Ministério Público e até mesmo nas Forças Armadas. As instituições devem ser preservadas, pois são também pilares do conservadorismo, mas os podres devem sair e responder por seus crimes.

Mirian Cury
Mirian Cury
2 anos atrás

Sem parecer muito pessimista mas será que dá tempo de não virar Venezuela?

Livio Oliveira
2 anos atrás

Excelentes análise e chamamento à ação!

Rosa Maria Sousa do Nascimento
Rosa Maria Sousa do Nascimento
2 anos atrás

Por um Brasil sem corrupção e sem comunismo.

Rosa Maria Sousa do Nascimento
Rosa Maria Sousa do Nascimento
2 anos atrás

A pergunta é a quem recorrer se o Maia, que é representante do Povo, diz que o povo não significa nada, o STF rasga a constituição? E que as hienas estão crescendo e os leões e leoas não aparecem?