Acredito que nenhum eleitor de Bolsonaro ficou feliz com a saída de Moro do Ministério da Justiça. Para mim está sendo razão de tristeza e de decepção. Estou triste porque Moro vinha fazendo um indiscutível bom trabalho na pasta. E fiquei decepcionado pela forma que ele escolheu para comunicar sua renúncia ao cargo para a população, especialmente aos eleitores de Bolsonaro.

Imagino que essa forma deselegante e bem pouco ética de notificação tenha sido uma espécie de prospecção de eleitores para uma possível candidatura em 2022, lançada na manhã deste dia 24 de Abril de 2020. Se não foi isso, foi uma demonstração cabal de um ego de insuspeitadas proporções. Lastimável.

Na minha forma de ver, apesar do respeito que tenho pela carreira e trabalho como Juiz e Ministro, o gigante Moro se apequenou, pois com seu discurso eivado de ressentimentos – reais ou não, não temos como saber – ele deu amplo estoque de munição para os verdadeiros inimigos do Brasil, nessa guerra suja e golpista que travam nas coxias do Congresso e dos gabinetes de togados. Com um único discurso, Moro desfez o enorme trabalho realizado no combate a corrupção, pois com ele abriu novas portas de acesso dos corruptos ao poder, facilitando a esses a consumação dos objetivos de derrubar o atual governo e trazer de volta tudo aquilo que tanto lutamos para mudar. Sim, fiquei decepcionado. Muito decepcionado.

Não quero entrar no mérito das razões dele para agir dessa forma, não tenho como avaliar o desgaste que sofreu a relação dele com o Presidente. Tudo parece indicar que o ato administrativo presidencial de exonerar o Diretor Geral da Polícia Federal, após este haver expressamente declarado que desde há muito estava cansado e desejoso de deixar a função, foi apenas o final de um drama que se desenrolava nos bastidores do primeiro escalão governamental. Deve ter sido a gota d’água que fez transbordar o cálice das divergências entre as expectativas pessoais e a realidade funcional.

Há quem diga que Maurício Valeixo desfrutava da total confiança de Moro. Mas também se diz que Bolsonaro não partilhava, com razão, desse sentimento. É evidente, óbvio mesmo, que para um cargo dessa importância, é requisito essencial que o escolhido seja, além de qualificado, merecedor da estrita confiança de seus superiores, especialmente do Presidente. Trocar o comando deveria ser algo normal, nessas circunstâncias. Só que disso Moro não quis arredar pé sinalizando que deixaria o cargo, caso Valeixo fosse exonerado, ainda que este estivesse cansado e insatisfeito. Muito estranha tal atitude.

Sem dúvida, a exoneração de Valeixo foi apenas uma espécie de “ponto de honra”, um pretexto, para Moro deixar o cargo e poder sair esfaqueando Bolsonaro que, em posterior pronunciamento, afirmou que o Moro havia condicionado a troca de Valeixo a um cargo de Ministro no STF. Chantagem, eu diria. E, talvez por ter sido um compromisso negado, já que anti-ético, tanto ressentimento.

Ainda assim, se Moro estivesse alinhado com o espírito de patriotismo que o mote de campanha de Bolsonaro revela, teria sido comedido em seu discurso de despedida que mais gerou dúvidas e ansiedade do que esclareceu razões. E isso, numa hora em que o país atravessa uma grave crise na saúde, com severos reflexos na economia, sem esquecer os conchavos golpistas dos opositores. Os reflexos serão terríveis, especialmente para o país.

O agora ex-ministro é um homem preparado e certamente não é ingênuo. Ele sabia perfeitamente os estragos que sua açodada fala iria causar na imagem do governo e na do Presidente. Sem dúvida ele sabe do prestígio que desfruta, assim como sabe do peso de suas insinuações e explícitas acusações. Foi o que bastou para que o PGR Aras pedisse ao STF investigações.

Enfim, caros leitores, Moro agiu com premeditação, sabendo exatamente quais seriam as graves consequências. Por lamentável que seja a saída de um dos nomes fortes do governo, mais lastimável ainda foi o ato de traição.

Laerte A. Ferraz para Vida Destra, 24/04/2020.

Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o assunto! @FerrazLaerte

Laerte A. Ferraz
Acompanhe me
Últimos posts por Laerte A. Ferraz (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Fabiano Oliveira
Fabiano Oliveira
1 mês atrás

Ótimo texto

Gean Silva
Gean Silva
1 mês atrás

Quando estivermos mergulhados em “nossa Venezuela” lembraremos de Moro e sua biografia e o que nos custou..😭🤦

Sandra Silva Santana de Souza
Sandra Silva Santana de Souza
Reply to  Gean Silva
1 mês atrás

DEUS PERMITA QUE NÃO!

Wilmont Jaber
Wilmont Jaber
1 mês atrás

Obrigado pela ajuda na elucidação dessa confusão criada pela saída do ex-ministro. Ainda estou atordoado. Valeu!

Renata Polga
Renata Polga
1 mês atrás

Pela reação ontem nas redes, antevejo que o tiro pode ter saído pela culatra. A forma feia mesmo de seu rompimento com o governo, sua corrida para a Globo com “provas” que não provam nada, os zurros de satisfação de Peppas e Dorianas, mostram que o “radar de povo” de Moro é bem fraco…

Gogol
Reply to  Renata Polga
1 mês atrás

Exatamente, Renata, se ele tinha alguma razão nesta estória, perdeu no instante em que resolveu jogar sujo como a politicada suja faz o tempo todo.

Joselito Hencotte
Joselito Hencotte
1 mês atrás

Infelizmente o Sr Moro optou por um projeto pessoal em detrimento de um projeto nacionalll

Maria Lucia
1 mês atrás

Bom dia Laerte! Gostei do seu artigo porque foi bem colocado um pensamento comum a muitos com quem tenho conversado sobre a saída do ministro Sérgio Moro, inclusive ao meu. No seu texto nota-se a ausência de acusações e julgamentos indevidos. É realista, e não tráz ironias e sarcasmos como em muitos posts e comentários que tenho lido. Mostra a realidade. Sempre cultivei pelo Sérgio Moro grande admiração e respeito. Não o endeusava , mas o considerava um dos melhores brasileiros de todos os tempos. E, agora , com a postura deselegante do ex ministro, fazendo um pronunciamento deliberadamente vingativo,… Read more »

Jane Lopes
Reply to  Maria Lucia
1 mês atrás

Exato. Muito triste essa sensação, mas vamos aprendendo o que rejeitamos aceitar durante a vida

Patrícia Carvalho
1 mês atrás

Estamos todos chocados com o tamanho dessa traição!!! Moro jogou seu nome na latrina da história por pura vaidade e arrogância!!!

Gogol
1 mês atrás

Fantástico, meu amigo! Eu sempre carrego comigo alguns ensinamentos dos antigos (meu pai, por exemplo) que me ajudam sobremaneira analisar as situações das quais eu não tenho informações suficientes para uma explicação completa. Em uma disputa assim, escolho o lado que demonstra bom coração e, neste caso, desapego a si mesmo para o bem coletivo; e desprezo o lado que demonstra egoísmo, arrogância, má índole. Moro, ontem, com suas ações e com outras palavras, falou para todos os brasileiros: sinto muito, vocês poderão se lascar, eu sei, mas eu, minha família e, principalmente, a minha fama (construída com o uso… Read more »

Jane Lopes
Reply to  Gogol
1 mês atrás

Estou levando. Excelente

Nunes
Admin
1 mês atrás

Excelente artigo meu amigo! Contra fatos, não há argumentos.

Rpampu
Rpampu
1 mês atrás

Excelente texto. Reflete nosso sentimento!

Elisangela
Elisangela
1 mês atrás

Olá, Laerte!
Seu artigo descreveu o que sinto sobre a saída do Moro de forma, eu diria, orquestrada.
Houve uma comoção por parte da Carla Zambelli, servindo a uma narrativa dos inimigos do governo em sua hastag, momentos antes de tudo vir à tona.
A saída premeditada do Moro, trouxe reflexões a todos nós.
O herói se declarou vilão.
😔

PS: o ano pode ser corrigido no site? (Está 2019) 😉

Gogol
Reply to  Elisangela
1 mês atrás

Olá, amiguinha! É bom vê-la por aqui. Laerte é meu ídolo! Um grande abraço! Apareça sempre nesta casa de amigos que é a Vida Destra.

Jeronimo
Jeronimo
1 mês atrás

Também é o que penso!!!

Lourdes Maciel
Lourdes Maciel
1 mês atrás

Excelente texto! Colocou bem a mão na ferida! Ele, Moro, podia ter saído com mais elegância! E seria, depois de Bolsonaro, o nosso candidato!

Jorge
Jorge
1 mês atrás

Corrige a data/ano não é 2019

EDUARDO DE SA RAMOS
EDUARDO DE SA RAMOS
1 mês atrás

Eu estou fechado com Bolsonaro. Votei em Bolsonaro e não em ministro, foi uma perda e tanta mas bola pra frente, segue o jogo… Que o substituto seja a altura, acredito que o sim. Nosso Presidente não se sujeitaria ao toma lá da cá da Política, porque a maioria do povo ainda está com ele e se ele fizer isso, vai perder a confiança de muitos. Ainda sigo acreditando e confiando no Governo Bolsonaro. Acompanho os seus feitos pelo país e está demonstrando um excepcional e brilhante trabalho. Agradeço quem puder me seguir no twitter @eduardo_patriot

Leninha luciano
Leninha luciano
1 mês atrás

O PRESIDENTE SE PREOCUPA COM O POVO. MORO COM A BIOGRAFIA A ZELAR MAIS SE NÃO TIVER O POVO BRASILEIRO DE QUE VALEU A BIOGRAFIA, E SE JUNTOU AOS TRAIDORES.

Luiz Paulo Serrano
Luiz Paulo Serrano
1 mês atrás

Teria sido uma saída honrosa para o Moro, se esclarecesse que não aceita ingerência política na sua pasta, continuaria merecedor do respeito conquistado perante o povo de bem desse país, deixaria o presidente em maus lençóis do mesmo jeito, mas não pensou nas consequências pro país, somente no seu ego de superministro. Agora vai ficar também no fogo cruzado. O presidente, com seus arrobous de autoritarismo, que já é conhecido, tem aguentado o tranco desde o início do mandato. Moro de herói virou traidor da pátria.

Maria Magdala Rique Gondim
Maria Magdala Rique Gondim
1 mês atrás

Bom raciocínio. Concordo com vc.
Sugiro apenas que corrija a data da saída do Moro.
Vc colocou 2019.

Moisés
Moisés
1 mês atrás

Verdade Laerte. Excelente texto.

Patrícia Regina
1 mês atrás

Eu não lamento a saída do Moro, pra mim ele é substituível, eu votei no Bolsonaro. Desde a treta com o Bebiano que foi demitido e ficou fofocando para a imprensa, eu passei a ter o pé atrás com todos os ministros. O Sérgio Moro não estava fazendo o trabalho dele, estava pouco se lixando para a população que está sendo oprimida pelos mandos de desmandos dos governadores, prefeitos guardas municipais e até policias militares. Podemos sobreviver sem os ministros, sempre vai surgir gente boa pra ocupar o cargo. Não podemos é perder o Bolsonaro, ele sim faz toda a… Read more »

Adélia
Adélia
1 mês atrás

Felizmente, elegemos Bolsonaro! A ele , depositamos nosso voto, nossa esperança, desejo de Continuidade da Fé, Sabedoria e conhecedor do “esquema de xadrez”. Adorava a postura do Sr. Moro e suas falas, mas, para um Ministro, ficou aquém muiiiiitas de nossas expectativas! Ficou em cima do muro, e, não se fez valer pela estratégia e conhecimentos, os “parceiros e mandantes de Adélio”. O Sr. Moro punhalou o Presidente eleito por milhões!!!! Nós apunhalou tb! Ainda, Graças a Deus, o Nosso Presidente, está a anos luz de nós, Eleitores e Esperançosos em um Brasil Melhor para Brasileiros!!! A Estrela de Mouro… Read more »

Reuber
Reuber
1 mês atrás

Excelente! Para minha satisfação, encontrei o texto q gostaria de ter escrito.

Reuber
Reuber
1 mês atrás

Excelente !

Efigenia Ferraz
Efigenia Ferraz
1 mês atrás

Estou em estado catatônico.
Numa guerra, digamos que eu, soldado raso na linha de frente da batalha, fui gravemente atingida – estou na uti com risco de sobreviver com sequelas ainda não definidas.

Anaí Licia Couto
Anaí Licia Couto
1 mês atrás

Excelente Artigo!

lucio sattamini
1 mês atrás

A PF é uma instituição muito forte para ficar na aba do MJ. Deveriam expurgar a atividade de fronteiras, e passar a ser um órgão diretamente subordinado ao PR, tal como o FBI nos States.

Sandra Silva Santana de Souza
Sandra Silva Santana de Souza
1 mês atrás

QUANDO OUVI O MINISTRO SERGIO MORO FALAR AO BRASIL SOBRE SUA SAIDA DO ATUAL GOVERNO, SENTI MEU SANGUE GELAR, NÃO QUERIA ACREDITAR. MAS RESPIREI FUNDO E RACIOCINEI. NÃO É AO PRESIDENTE BOLSONARO QUE ELE ESTA SE REFERINDO É AO BRASIL. SAIMOS DE UMA POSSIVEL E HORRIVEL ELEIÇÃO ONDE OS COMUNISTAS QUASE LEVARAM. E ME VI DE NOVO COM A SENSAÇÃO DO RESULTADO DO PRIMEIRO TURNO. NÃO QUERO ACREDITAR QUE JOGAMOS TODA NOSSA LUTA FORA. E QUE PODEMOS ESTAR NOVAMENTE NA MIRA DOS COMUNISTAS. CREIO QUE TODA A ESQUERDA COMUNISTA DE NOSSO PAÍS (E SITO TAMBÉM TODOS OS COMUNISTAS QUE ESTÃO… Read more »

AndrelferaQB
AndrelferaQB
1 mês atrás

A pergunta ainda fica em aberto
A quem interessava a manutenção do valeixo na direção da PF?
Será que com a troca de comando o caráter ilibado do ex ministro será abalada ?
Motivos todos temos pra desconfiar
Uma coisa é certa !
As cenas a seguir serão imperdíveis

Carlos Alencar
Carlos Alencar
1 mês atrás
Carlos Alencar
Carlos Alencar
1 mês atrás

1- algo muito escuso aconteceu.
2- Sérgio Moro saiu de uma forma inescrupulosa.
3- mostrou mau-caratismo ao sair.
4-tem que provar que interferiu , pois, desejar interferir não é crime.
5- Bolsonaro cometeu crimes, mas, se o diretor ficasse, tudo bem…

Heloísa Soares Veiga
Heloísa Soares Veiga
1 mês atrás

Parabéns pelo belíssimo texto ! Penso como você . Oro para que Deus nos ilumine cada dia mais e dê Sabedoria e força ao nosso Presidente Bolsonaro

Adélia
Adélia
1 mês atrás

Se eu era 90, 💯%, Jair Messias Bolsonaro, Agora, sou 200%!!! 🙏🏻🙏🏻🙏🏻 De gente querendo ser Estrela com o Salário exorbitante que pagamos, já temos de sobra. Moro foi um traidor para com o Presidente e para, conosco, Povo Brasileiro! Entrou limpinho e como um suposto ‘herói’, pelo que vinha fazendo. Não desmereço os créditos e o que fez, antes de se tornar ministro… Mas, infelizmente, saiu sujo! Se vendeu para o lado negro da politicagem!