As crianças que entraram na política, nestes últimos anos, têm protagonizado alguns dos episódios mais ridículos da história do Brasil. Não acho que tenhamos que dar palanque para deputadinhos e deputadinhas que ficam em redes sociais tentando lacrar e seduzir admiradores de Anita e Pablo Vitar a se engajarem no combate ao fascismo imaginário. Porém, um acontecimento recente merece ser ridicularizado aqui. Refiro-me ao ato de Tabata Amaral (PDT-SP) que, por um momento, pensou ter, nas redes sociais, algum engajamento capaz de fazer algum movimento que poderia prejudicar o evento de lançamento oficial da candidatura do Presidente Bolsonaro à presidência da República. Veja a publicação da mocinha:

Essa não é a primeira vez que a menininha tenta fazer algo para prejudicar, de alguma forma, a imagem do Presidente. Tivemos, recentemente, o evento na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde a garota perguntou ao ministro Barroso, do STF, o que deveria ser feito para derrotar Bolsonaro nas eleições. Esses e alguns outros acontecimentos protagonizados pela bonequinha de Lemann mostram uma característica comum entre as esquerdas do mundo. Elas andam juntas quando o assunto é destruição de reputações a todo custo.

É grave o fato de uma deputada federal incentivar falsidade ideológica (sim, era esse o propósito, uma vez que CPFs falsos deveriam ser informados para a inscrição). Por muito menos que isso o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) foi preso e quase perdeu seu mandato por conta de perseguição política protagonizada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes. O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) ressaltou que a menina usou de trapaça e falsificação, e comparou o ato a um ataque hacker. O deputado ainda disse que vai acionar o conselho de ética para investigar o ato.

Resta ao povo entender o jogo e reagir. Volto a dizer que vimos um deputado ser preso e ter sua carreira prejudicada por perseguição política de um ministro da mais alta corte, por ter feito um vídeo criticando, de maneira exagerada, diga-se de passagem, ações dos ministros.

Já está marcada aquela que provavelmente será a maior manifestação de rua da história do Brasil, no dia 7 de setembro de 2022. Entendo que esse ato da garotinha do Lemann deva ser levado para as ruas, junto às outras pautas, para que seja feita uma cobrança veemente de uma ação similar por parte dos supremos deuses do Olimpo, do outro lado da Praça dos Três Poderes.

Cabe ao povo começar a cobrar os mesmos pesos e as mesmas medidas.

 

 

Davidson Oliveira, para Vida Destra, 28/07/2022.
Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o meu artigo! ! @DavidsonDestra

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo através do nosso canal no Telegram!

 

As informações e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seu(s) respectivo(s) autor(es), e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments