A pandemia nos trouxe uma série de idiotas que realmente enchem os vasos sanitários…digo, os olhos; perdão. Se o querido leitor está pensando que estou falando do Átila Iamarino, do Felipe Neto ou do Dráuzio Varella, não é o caso. Eu não daria um segundo de fama a um imbecil de um biólogo que fez uma previsão do tipo “vai que cola” sobre o número de mortos no Brasil por conta do Coronavírus, nem para um anencéfalo que imita focas, ensina imoralidades para crianças e posa de progressista, tampouco a um mentecapto oportunista que promove assassinos e estupradores no Fantástico por conta da ideologia que defende e acredita. Me refiro aos idiotas que se manifestam como verdadeiras eminências pardas[1] , se colocando como profundos conhecedores de quase tudo sem deter conhecimento sequer para encher o pneu do próprio carro em um  daqueles compressores de posto de gasolina.

Se fosse para elencarmos aqui os famosos conhecedores de nada, certamente teríamos um texto de milhões de páginas. Porém, quero me ater a alguns nomes conhecidos que se mostraram conhecedores de nada e produziram decisões tão ridículas quanto seu conhecimento.

Começaremos com a declaração do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que até pouco tempo me parecia a ovelha branca no meio das negras. Ele, porém, demonstrou seu lado Dilma ao declarar, em entrevista à Rádio Jovem Pan, depois de admitir ignorância sobre o tema Covid-19, que a Nova Zelândia se transformou em uma ilha:

Nós temos dados, existem estudos científicos que mostram que essas medidas funcionam. Vamos pegar o caso da Nova Zelândia. A Nova Zelândia praticamente se transformou numa ilha, onde não tem nenhum contato com o mundo exterior. As pessoas para chegar lá acabam passando por uma quarentena e é um país que tem uma taxa baixíssima. Me parece que o isolamento lá funcionou muito bem.”  Leia a matéria aqui!

E então? Seria muito vago dizer ‘sem comentários’ ou eu deveria escrever aqui, para o culto leitor da Revista Vida Destra, que a Nova Zelândia é uma ilha? Troféu Dilma Rousseff de “desnourônidade” para Zema.

Brincadeira à parte, não há como não se assustar com o nível de conhecimento dos gestores da crise do vírus chinês. Me deixa muito amedrontado saber que Zema não é o mais “Dilmo” dos governantes.

Imagine o pobre Rio Grande do Norte, governado por Fátima “Gópi” Bezerra. Cheguei a acreditar que ela havia determinado o distanciamento de carros em estacionamentos para evitar o contágio por Covid-19. Mas este fato foi parcialmente desmentido pelo “verdadeiríssimo” checador de notícias G1, que afirmou “O que vem sendo tentado em relação às áreas destinadas a veículos em locais como hipermercados e shoppings, não só no estado do Rio Grande do Norte, mas em outras partes do Brasil, é dar um espaçamento maior entre as vagas.” Confira a matéria aqui!

Claríssimo! Ainda mais sabendo que o tempo de proximidade e a coincidência de motoristas e passageiros de veículos saírem ao mesmo tempo de seus carros em estacionamentos são gigantescas. Fato verificado por um milhão de pesquisas.

E o que dizer de Luiz Henrique Mandetta fotografado num bar, jogando sinuca SEM MÁSCARA! Cheguei a achar que era montagem, mas é real! O mesmo que te mandou para casa e te pediu que esperasse a falta de ar para procurar o último suspiro, sendo intubado (ou entubado, como queira), aproveitando de sua liberdade intacta para se divertir. Como diria Cláudio Lessa: “Não é bacaninha?”.

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta foi fotografado jogando bilhar em um bar sem a utilização de máscara de proteção contra a Covid-19, em imagens foram divulgadas nas redes sociais neste domingo (15). Mandetta confirmou o episódio à CNN e explicou que ‘estava comendo’”.  Leia a matéria aqui!

Sim, claro! Talvez ele tenha um estranho hábito de comer bolas de bilhar ou tacos.

Como o texto não pode se estender demais, gostaria de lembrar dela: Dilma Rousseff, a rainha das gafes. Escolhi uma, dentre dezenas, para mostrar o nível de conhecimento da ex ‘presidenta’. Com medo de Bolsonaro ‘destruir a destruição’, a “unineurônica” proferiu, em fala divulgada pelo jornal Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan em 07/04/2020: “Nós estamos enfrentando um vírus com uma grande capacidade de transmissão e muito… (Tico e Teco brigando) …muito…vamos dizer, solerte; muito… (Tico e Teco brigando de novo)..é…é… esperto.” E ainda continuou fazendo sua avaliação sobre a velocidade com que o vírus se espalha: “Um vírus que chega devagarzinho e fica…tem um tempo de incubação significativo e pode, portanto, surpreender!”. E finalmente (aleluia) fala sobre o isolamento: “Nós temos só um método, e esse método é o isolamento social! E o isolamento social é horizontal. Por que que é horizontal? Porque as famílias, elas são horizontais!”.

Se o querido leitor fosse convidado a dizer se aquilo que leu até agora é cômico ou trágico, qual seria a resposta? Me atrevo a responder, sem medo, que é mais que trágico. Os imbecis citados no primeiro parágrafo deste texto são personagens bisonhos; pífios. Não possuem relevância com ninguém com um neurônio a mais que a ensacadora de vento. Mas entre os que citei e comentei estão dois governadores de Estados, um ex-ministro da saúde, que está envolvido diretamente com o fracasso do lockdown e com a desgraça da negação do tratamento precoce, e uma ex-presidente da República. Isso é preocupante!

Espero que saibamos nos desfazer de gestores que demonstram conhecer tanto quanto uma criança em fase de alfabetização sobre os assuntos que determinam os nossos futuros. Talvez possamos entender que a decisão do STF de afastar o Poder Executivo da gestão da crise da pandemia possa ser o principal fator que nos trouxe a estarmos entregues nas mãos de canalhas com intenções puramente políticas na pandemia.

Notas:

[1] ‘A expressão eminência parda designa «aquele que julga influenciar governantes e chefes sem ter posição de mando; o que manobra atrás da cortina.» (in Dicionário de Expressões Populares Portuguesas, de Guilherme Augusto Simões, Publicações D. Quixote, Lisboa).’                                                                                                                      in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa [consultado em 22-03-2021]

 

 

Davidson Oliveira, para Vida Destra, 25/03/2021.
Sigam-me no Twitter! Vamos conversar sobre o meu artigo! ! @ProfessorDavi16

 

Receba de forma ágil todo o nosso conteúdo, através do nosso canal no Telegram!

 

As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade de seus respectivos autores e não expressam necessariamente a opinião do Vida Destra. Para entrar em contato, envie um e-mail ao [email protected]
Últimos posts por Davidson Oliveira (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Antonio Santa Ritta
Luiz Antonio Santa Ritta
1 ano atrás

Neste brilhante artigo de @ProfessorDavi16 em que no Brasil idiotas são especialistas, só lembro que comparando ao caso da N.Zelândia podemos citar os transatlânticos em que a contaminação correu solta. Já Mandetta também foi visto nas praias sem máscara. Mas o pior dos imbecis são aqueles q votaram na Dilma anta.