Os Ministros STF, em sua mal disfarçada intenção de proteger os corruptos e corruptores da classe política, seja por envolvimento próprio ou pelo receio de que congressistas os alijem das cômodas posições quase vitalícias, estão metendo os pés pelas mãos.

Como se consideram “supremos” estão deixando a hermenêutica de lado e passaram a criar “leis” inexistentes, atropelando o Legislativo e fazendo o jogo da ingovernabilidade, dificultando as medidas necessárias em favor da segurança pública e se esforçando para encontrar brechas que permitam que o presidiário de Curitiba saia da carceragem da PF livre e leve, sem prejuízo dos direitos eleitorais.

Contudo, após algumas decisões assumidas, percebem que o benefício que inventaram se estende a notórios facínoras, autores dos mais hediondos crimes contra a sociedade. E, nessas horas, são reconhecidos juristas como ilustríssimo Modesto Carvalhosa, e o clamor popular que os adverte que “erraram na mão”, ficando na desconfortável situação de serem percebidos como inimigos do povo brasileiro.

O famoso Senador e orador da antiga Roma, Marco Túlio Cícero, efetuou um pungente discurso advertindo o também Senador Lucius Sergius Catilina, militar que tentou derrubar a República, nos seguintes termos:

Até quando, ó Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo ainda hás de zombar de nós essa tua loucura? A que extremos se hás de precipitar a tua audácia sem freio? Nem a guarda do Palatino, nem a ronda noturna da cidade, nem os temores do povo, nem a afluência de todos os homens de bem, nem este local tão bem protegido para a reunião do Senado, nem o olhar e o aspecto destes senadores, nada disto conseguiu perturbar-te? Não sentes que os teus planos estão à vista de todos? Não vês que a tua conspiração a têm já dominada todos estes que a conhecem? Quem, de entre nós, pensas tu que ignora o que fizeste na noite passada e na precedente, em que local estiveste, a quem convocaste e que deliberações foram as tuas?

Enfim, os Ministros que se consideram inatingíveis e supremos já passaram dos limites. Até quando abusarão de nossa paciência? Está chegando a hora em que a população vai exigir providências para que esta situação tenha fim.

E o que isso tem a ver com o Bergoglio, feito Papa e que já não esconde o viés globalista, chegando ao cúmulo de propor um governo mundial e de realizar um Sínodo herético e apóstata, sobre a Amazônia brasileira? Na verdade, nada, a não que Bergoglio tem hábitos muito nojentos. Ele come meleca.

Laerte A. Ferraz, para Vida Destra, 09/10/2019.

Laerte A. Ferraz

Últimos posts por Laerte A. Ferraz (exibir todos)

2 Comentários

Sua participação é muito importante para nós do Vida Destra. Participe, comente e interaja!