De onde vem esta raiva incontida da esquerda? Porque insistem em ataques verborrágicos e não possuem argumentos qualitativos que nos façam refletir?

Vem da falta de ensinamentos plurais? Vem da ausência de argumentos que reflitam a verdade dos fatos? Ou vem da vontade que me parece inequívoca, de sempre tentar massacrar os fatos com violência, seja verbal acompanhada de um diapasão mais alto que o normal, seja física, contra pessoas e patrimônios alheios?

Na falta de argumentos a ignorância usufrui a exaustão da agressividade e usa a ofensa descabida como arma.

Se fizermos uma leitura mais profunda acerca dos movimentos de esquerda que se espalharam no mundo, iremos perceber verdadeiros ignorantes culturais, que tentam ou tentaram se revestir de intelectualidade para salvar o mundo, enquanto ateiam fogo a estádios de futebol, além de prédios e logradouros públicos.

Estes pseudo-intelectuais se veem como a elite. Uma elite “ungida” pelo povo.

O que na verdade estes “canhotas” criaram aqui um Estado de miserabilidade, com os “arranjos sociais” por eles imaginados e que resultaram no maior caso de corrupção no mundo, além de exaurir o Erário. Em consequência disso, o País naufragou na maior crise econômica e moral de nossa historia. Estamos vulneráveis ha décadas, quando parte da sociedade, passou a acreditar em uma narrativa agressiva, que para quebrar o “status quo”, passaram a usar da opressão, da guerra, da pobreza e da injustiça social.

Mas de que forma fizeram isso? Disseram–se oprimidos, perseguidos, esquecidos pela burguesia, e acham que esse é argumento suficiente…

Que queriam um mundo melhor para todos e foram vitimas de uma perseguição que terminou em guerra. Por isso, abriram guerra contra tudo e contra todos que lhes contrariem.

Fazem uso de argumentos sem prova, de forma simplista, pois, usam de um virtuosismo retórico, como diz Thomas Sowell, abjeto. Mas novamente invertem a narrativa de forma sorrateira e criminosa. Quando mostramos números, a “canhota” faz a acusação de sermos nós os simplistas!! Percebam os diálogos que são travados nas rádios, tvs e mídias sociais. Esta corja travestida de vermelho, sempre diz que nos somos reacionários, ignorantes, ate mesmo ingênuos, mas nunca apresentam contra-evidências aos fatos ou contra-provas aos números.

Tentam através de ataques covardes como o que fez essa criatura chamado José de Abreu à Regina Duarte, modificar os fatos com extrema brutalidade e usando as ferramentas supra citadas por mim.

Ou seja, na falta de argumento, esse ser chamado José de Abreu, diz que o fato de ter vagina, não transforma Regina Duarte em uma mulher. Comportamento cafajeste. Simples assim.

Falam que nós, conservadores, temos um problema de ordem moral e intelectual, mas são eles, os “canhotas”, que pregam abertamente o fim do núcleo familiar. São também eles que insistem em falar de gênero chegando a violenta e criminosa atitude de cortar o pênis de uma criança e depois assassiná-la. Eu falei em assassinato, mesmo. Ou não lembram do caso do menino Rhuan Maycon?

Peço que vocês reflitam sobre a estratégia que se esconde atrás das ofensas e mantenham a guarda alerta.

Nos preparemos. A esquerda neste Pais é cruel. Não é dotada de valores familiares. Não me importa qual a religião, que você leitor, tenha. Cristão, budista, muçulmano, espírita ou protestante. O importante é não entremos neste jogo sujo que começa com impropérios e termina com violência.

As armas deles nós conhecemos. Porém, não vamos calar. Vamos defender este governo e se tivermos que criticá-lo, será com o espírito positivo, pois, sabemos da imperfeição que faz parte do nosso DNA.

Nossas principais ferramentas são os livros, os ensinamentos, os estudos, a reflexão de nossas atitudes em nosso dia a dia; e o respeito a mulheres corajosas como Regina Duarte.

Paulo Costa, para Vida Destra, 6/2/2.020.

Sigam-me no Twitter! Vamos debater o assunto! @PauloCostaOfic2

Últimos posts por Paulo Costa (exibir todos)
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments
Siliane
Siliane
2 anos atrás

Excelente texto!