Quais são os fatos que fazem crer que nossos sistemas politico e jurídico foram fraudados?

Quais as evidências que temos ao longo dos anos que nos fazem ter convicção disto?

Vou enumerar alguns fatos ao longo dos anos e vocês é que dirão se nosso sistema é confiável e se de fato, não foi fraudado. Comecemos pelos corruptos e criminosos que, ao longo dos anos, se refugiaram no Brasil.

Vou listar alguns.

Quem não lembra de Ronald Biggs ? Ficou amplamente conhecido como o maior ladrão do século, quando realizou um assalto ao trem pagador ocorrido em 1963 entre Glasgow e Londres. Fugiu para onde? Ora, para o Brasil, mais precisamente para o Rio de Janeiro, para passar mais de 30 anos usufruindo da hospitalidade carioca.

E Abadia? Ruan Carlos Ramirez Abadia, considerado pelo FBI, durante um bom tempo, o segundo homem mais perigoso do mundo, somente perdendo para Osama Bin Laden. Este traficante colombiano foi autor de mais de trezentos assassinatos. E onde ele tinha casa? Em Jurerê Internacional, Santa Catarina.

E não podemos deixar de citar o ícone da canhota brasileira. Sim, nada mais nada menos que Césare Battisti. Queridinho de José Dirceu, Lula, Tarso Genro, enfim, este homem manso escolheu como ultima vitima, um pobre de um açougueiro, vejam vocês.
Por muitos anos este assassino covarde é considerado um simples ativista, um “verdadeiro democrata”. Aliás, inúmeros juristas defenderam sua permanência, pois, diziam que ele era um “perseguido político”.

Mas onde ele escolheu viver depois de ter cometido seus crimes? Ora, tentem adivinhar? Brasil, sob patrocínio de eminências pardas do Partido dos Trabalhadores e outras não tão pardas assim.

Se eu tivesse que listar todos os traficantes internacionais, ditadores, ladroes e terroristas que vieram desfrutar de nosso sistema político, judiciário e jurídico, daria para fazer um livro de mais de 500 páginas. Fácil.

Mas não somos generosos somente com os gringos criminosos.

Nossos sistemas político e jurídico são também um “case” digno de Guiness, quando falamos de políticos corruptos que se abrigam e se protegem na mais alta Corte de nosso País.

Querem exemplos ? Apos decisão estapafúrdia, seis ministros do STF soltaram inúmeros ladrões que participaram de Mensalão e do Petrolão, alegando que a prisão após condenação em segunda instancia é um acinte e uma agressão.

Por mais provas documentais, testemunhais e ate mesmo confissões que estejam anexadas aos autos dos processos, seis ministros decidiram que a Justiça não pode puni-los.

Mas isto vale para os três pes ( preto pobre e puta ) da nossa sociedade? Continuem refletindo. Resultado? Lula está solto. Preciso explicar quem é Lula?

E para que vocês possam continuar a fazer a reflexão sobre a veracidade ou não de fraude em nossos sistemas, pergunto: a lei de abuso de autoridade engendrada por Renan Calheiros e pelo incorruptível Rodrigo Maia, vulgo Botafogo na lista da Odebrecht, é sinal do que? Será que foi somente uma coincidência? Como alguém que não chegou a ter 70.000 votos na ultima eleição, se tornou presidente da Câmara dos Deputados?

Mas será que houve um acordo que não nos foi informado? Reflitam. A dúvida é sinal de fadiga desses sistemas.

Vou lembrar alguns ex-presidentes desta respeitabilíssima Casa: Severino Cavalcanti, Waldir Maranhão, e o mais patriota de todos, Eduardo Cunha. Realmente, quando balbucio estes nomes, lágrimas me vêm aos olhos ao lembrar do “patriotismo” que este políticos tiveram em relação ao nosso País!!

Há poucos dias, tivemos o sorteio para o caso do impeachment de nosso ministro Abraham Weintraub. Adivinhe vocês quem poderia ser o relator do pedido?

Sim, ele. Ricardo Lewandowski, impoluto e cândido professor de direito, que através de um dispositivo que temos em nossa Constituição, chamado Quinto Constitucional da classe dos advogados, se tornou ministro da Suprema Corte em nosso País.

Enfim, me respondam se podemos confiar no Sistema Judiciário, em sua cúpula? Ele foi fraudado ou continua sendo?

Um último “case” para ampliarmos nossos horizontes. Gilmar Mendes, homem festejado por Aécio Neves e outros políticos do mesmo quilate moral; e que coincidentemente nunca fez carreira como juiz, proíbe que um jornalista militante como Glenn Greenwald, seja investigado, sequer processado.

Este jornalista nem sequer tem foro privilegiado, mas é defendido com unhas e dentes por Gilmar, que claramente quer obstar o trabalho que apura um crime nojento, abjeto.

Mas diante deste fatos, e mesmo que ainda tenhamos dúvida, devemos bradar, lutar através das palavras e das atitudes que devemos igualmente ter, em consonância com os mais altos padrões morais e cívicos. Se não agirmos com a devida altivez, com a coragem que é a característica principal dos puros de coração e de espírito, estaremos fadados ao fracasso.

Não quero isso para os amigos, para a família e para minha pequena filha.

Paulo Costa, para Vida Destra, 10/02/2.020.

Sigam-me no Twitter! Vamos debater o tema! @PauloCostaOfic2

Paulo Costa

Últimos posts por Paulo Costa (exibir todos)

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui